Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Deixou o netinho sozinho em casa e foi pro baile fânqui

Atentem para os detalhes desta notícia bizarra. Resta agora saber se são avós e crianças distintas ou se são a mesma avó e a mesma criança, já que os nomes das ruas diferem mas os outros dados coincidem.

Essa notícia absurda deve até ter tirado a concentração dos jornalistas.

Fonte: Terra.

Criança deixada em casa pela avó morre carbonizada em SP
30 de janeiro de 2011 • 11h32 • atualizado às 11h45


Uma criança de três anos morreu carbonizada nesta madrugada após um incêndio em um barraco na rua Túlio Quintiliano, no bairro Serra Pelada, zona oeste de São Paulo.


De acordo com a Polícia Militar (PM), o incêndio aconteceu por volta das 3h30, enquanto a avó da criança estava em um baile funk. A avó, uma empregada doméstica de 36 anos, foi ao baile por volta da 1h e retornou para casa depois das 4h30, quando o fogo já havia sido controlado.


Ela foi presa em flagrante, e o caso foi registrado no 51º DP, onde prestou depoimento. Segundo a PM, a mãe da criança também prestou esclarecimentos. As causas do incêndio ainda são incertas.

Fonte: O Globo.

Menino de 3 anos deixado sozinho em casa pela avó morre em incêndio em SP

SÃO PAULO - Um menino de 3 anos morreu carbonizado, na madrugada deste domingo, em uma residência na região do Rio Pequeno, Zona Oeste de São Paulo. Guilherme de Jesus foi deixado sozinho em casa pela avó, Rosângela de Jesus, de 36 anos. Segundo a polícia, ela tinha ido a um baile funk.



O incêndio aconteceu por volta das 3h30m, em um barraco na Rua Engenheiro Heitor Antonio Eiras Garcia. A Polícia Militar foi acionada e, quando chegou ao local, encontrou vizinhos com baldes com água tentando apagar as chamas. Dentro do barraco, atrás da porta, os policiais militares encontraram o corpo da criança, perto do fogão e de um botijão de gás.


Rosângela, que cuidava da criança desde o nascimento e havia saído de casa por volta da 1h, retornou ao local três horas e meia depois. Ela foi presa em flagrante e indiciada por abandono de incapaz e incêndio culposo, quando não há intenção de matar.

2 comentários:

  1. Realmente não há o que comentar. Família é para alguns: uma eventualidade, um pensamento egoísta e momentâneo. Instantaneamente morrem crianças, jovens, idosos, vítimas da maldade e da falta de humanidade. Homens virando animais irracionais, e animais sendo mortos por esses mesmos homens, e vice-versa, se fizer alguma diferença efetiva para alguém.

    ResponderExcluir