Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Tea Party pode dar primeiro presidente hispânico dos EUA

Não deixa de ser uma ironia: depois de os democratas terem dado o primeiro presidente negro dos EUA, o movimento Tea Party inserido no rival Partido Republicano pode dar o primeiro presidente hispânico do país.

Só que os imigrantes (sejam ou não hispânicos) não podem esperar benevolência dos republicanos, historicamente avessos a estrangeiros. Noves fora os exilados cubanos, como os pais do senador Marco Rubio.

Fonte: El País, 3 de novembro de 2010. Tradução de Cesar Maia.

Marco Rubio inicia sua ascensão para Washington ao derrotar seus dois rivais para o assento da Flórida no Senado. Marco Rubio iniciou em 02 de novembro sua ascensão meteórica para Washington, ao derrotar seus dois rivais para o assento da Flórida no Senado. Dois anos atrás era um desconhecido presidente da Câmara de Representantes da Flórida, um político jovem e idealista que nadava contra a corrente em um Estado onde os republicanos vencedores se caracterizavam por serem conservadores na área econômica e moderados na área social. Rubio não era assim.


Apaixonadamente antiabortista, defensor do conceito tradicional de família, defensor da redução dos gastos públicos e do rearmamento da nação, reunia todos os requisitos para se tornar um líder do movimento ultraconservador do Tea Party. Aos 39 anos, Rubio será o segundo senador mais jovem do Capitólio, e um dos dois hispânicos a ocupar um assento, junto ao democrata por Nova Jersey Robert Menendez, também de origem cubano-americana. Seus pais nasceram em Cuba e imigraram para os EUA, onde Rubio nasceu em 1971. Ele cresceu em Las Vegas. Estudou Ciências Política e fez doutorado em Direito. Em 2000 entrou na política através da Câmara de Representantes da Flórida. Na eleição presidencial de 2008, apoiou o reverendo Mike Huckabee, que perdeu as primárias contra John McCain.

Nenhum comentário:

Postar um comentário