Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

PF explode três antenas e fecha rádio pirata em Duque de Caxias

O blog Kiss FM 91,9 Rio de Janeiro acompanha a novela daquela rádio pirata há meses, e traz mais detalhes. Inclusive três vídeos.







Fonte: O Globo.

PF explode três antenas e fecha rádio pirata em Duque de Caxias
Publicada em 18/11/2010 às 23h36m
Antônio Werneck


RIO - Policiais federais da Delegacia de Nova Iguaçu, com apoio de agentes do Comando de Operações Táticas (COT), tropa de elite da Polícia Federal de Brasília, destruíram quinta-feira de manhã três antenas - uma delas da rádio Céu FM 91,9 - instaladas no alto da Favela da Mangueirinha, em Duque de Caxias. As transmissões da rádio estavam interferindo nas comunicações dos pilotos de aviões, principalmente em pousos e decolagens de aeronaves no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador.


Para destruírem as antenas, os policiais federais usaram explosivos C-4. Várias ossadas humanas foram encontradas no local, onde possivelmente funcionava um cemitério clandestino usado por traficantes de drogas que dominam aquela comunidade. Os policiais federais foram recebidos a balas pelos bandidos. O local é de risco, com traficantes armados e considerados violentos.


Segundo o delegado Alexandre Saraiva, chefe da Delegacia Regional da PF em Nova Iguaçu e responsável pela operação, na chegada dos policiais e no início da ação - que contou com apoio de policiais federais do Grupo de Pronto-Emprego (GPE) e de policiais militares do 15 BPM (Caxias) - traficantes da favela abriram fogo, atirando contra os policiais. Com a reação, os bandidos fugiram. Ninguém ficou ferido.


- Eles recuaram e fugiram depois que reagimos. Foi uma troca de tiros rápida. Ninguém ficou ferido - disse Saraiva.


A rádio pirata alvo da operação e que controlava as antenas pertencia a um pastor evangélico, segundo informou a PF. O nome não foi revelado, mas ele foi identificado e será indiciado. O delegado Alexandre Saraiva disse que vai procurar a Justiça Federal na próxima semana para pedir a prisão preventiva do pastor. Cerca de cem policiais participaram da operação, entre eles 50 federais.


A operação de ontem é consequência de uma ação de fiscalização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Depois de identificarem interferências nas comunicações de pilotos de aviões que chegavam ou partiam do Aeroporto Internacional Tom Jobim, próximo à favela, os fiscais da Anatel iniciaram uma investigação até localizarem a rádio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário