Política, cultura e generalidades

terça-feira, 14 de setembro de 2010

UPA, UPA, Dilma


Dilma Rousseff continua prometendo instalar em todo o país UPAs (Unidades de Pronto Atendimento em saúde) e UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) seguindo os modelos das UPAs e UPPs instaladas por seu aliado carioca Sérgio Cabral Filho no Rio de Janeiro.

As UPAs têm uma série de problemas, vistos diariamente pela população fluminense. Só servem plenamente para atendimento em pequenas eventualidades, tipo ferimentos no dedão do pé. E sofrem de falta de profissionais de saúde altamente requisitados, como ortopedistas e pediatras.

As UPPs transferiram a criminalidade ostensiva (com exibição de armamento pesado) de comunidades carentes para outros lugares, como Zona Oeste carioca, Baixada Fluminense, Niterói, São Gonçalo e mesmo algumas localidades do interior fluminense. E as UPPs não acabaram totalmente com o tráfico de drogas onde foram instaladas.

Brasileiros de fora do Rio, totalmente alienados da realidade carioca: vocês querem arriscar? Então ponham a bichinha palanqueira na Presidência. Depois não reclamem.

2 comentários:

  1. Segundo o Ministério da Saúde, o Rio de Janeiro registra a segunda maior média do país, relativa aos postos de trabalho por grupo de mil habitantes. O Rio possui média de 4,1, atrás apenas do Distrito Federal. Cabral aumentou em mais de 50% o efetivo médico. Em janeiro de 2007 eram 6,6 mil profissionais e hoje já passam de 10 mil! Muito ainda precisa ser feito, mas estamos no caminho certo!

    ResponderExcluir