Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Lula chama Fernando Haddad de Fernando Henrique


Fonte: Fábio Campana.

Como distinguir um petista de um tucano? Até pouco tempo era fácil. Agora, nem tanto.

Pela aparência? Impossível. Sobretudo depois que o petismo aparou a barba e abandonou o uniforme de bicho-grilo. Pelo discurso? Difícil.

Desde que
Antonio Palocci virou sinônimo de Pedro Malan ruíram as diferenças de que eles falavam quando ainda falavam diferente.

Imaginou-se que a polarização da campanha de 2010 –
PSDB X PT — facilitaria as coisas. Engano.

Menos de 24 horas depois de ser estrela involuntária da propaganda televisiva de
José Serra, Lula confundiu um de seus ministros com FHC.

Deu-se em Sorocaba (SP), na inauguração de um campus universitário. A certa altura, Lula decidiu elogiar o titular da pasta da Educação:

“Quero agradecer ao Fernando Henrique…”. Pausa rápida. “…Ao Fernando Haddad…”.

Nesse ritmo, só mesmo jogando um petista e um tucano num tanque com água, para tentar estalecer as diferenças.

O diabo é que o teste pode não ser definitivo. Suspeita-se que, ao deslocar suas respectivas massas em líquido, petistas e tucanos erperneiem do mesmo modo.

Se for assim, não haverá outra alternativa. Será necessário um teste de DNA.

Sexta-feira, 20 de Agosto de 2010 – 17:20 hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário