Política, cultura e generalidades

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Irmã e ex do Senna de olho nas escolas públicas



Curiosamente, tive a ideia desta postagem enquanto relia esta outra aqui, que citava Ayrton Senna.

Privataria está longe de ser um privilégio de demos e de tucanalhas. Um monte de lulistas e dilmistas também são privatistas. Agora mesmo, a gestão de Eduardo Paes na Prefeitura do Rio planeja entregar a gestão da pedagogia de algumas escolas municipais para ONGs de gente endinheirada.

Nas licitações promovidas pela Secretaria Municipal de Educação, duas ONGs despontam como favoritas: o Instituto Ayrton Senna e a Fundação Xuxa Meneghel.

Detalhe: o Instituto Ayrton Senna, de Viviane Senna, é patrocinado pela Globo.com. E a Fundação Xuxa Meneghel é, obviamente, da famosa apresentadora global. Não é à toa que a Globo anda muito governista. Pelo menos no Rio.

Em breve, quem serão os responsáveis pela educação nas escolas públicas cariocas não serão os professores e os pedagogos da cidade, e sim as senhoras Xuxa e Viviane Senna.

Depois vem os esquerdopatas dizendo que somente tucanalhas e demos são privatistas e têm boas relações com a Globo. Ou eles são muito otários ou são muito malignos, mesmo.

P.S: Depois de encerrar o texto principal desta postagem, reencontrei esta notícia antiga que é bom lembrarmos.

Ironicamente, saiu no governista O Globo.

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação vai ao MP denunciar cartilha com o termo 'chaninha'

Publicada em 29/03/2010 às 17h49m
Ancelmo Gois

RIO - O
Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) vão nesta terça-feira ao Ministério Público denúnciar contra a prefeitura do Rio. Segundo o sindicato a cartilha produzida pelo Instituto Ayrton Senna diz que: "Minha chaninha não cheira bem. Cheira a chulé".

- A palavra pode siginifar chinelo em algum lugar, mas no Rio, significa outra coisa - diz Suzana Gutierrez, do Sepe.

O Instituto Ayrton Senna usa em suas as cartilhas elementos do método fônico de alfabetização, detestado por muitos educadors e defendido por outros, igualmente respeitáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário