Política, cultura e generalidades

terça-feira, 6 de julho de 2010

Seleção fora da Copa encalha R$ 85 milhões em produtos

Eu já sabia que isso aconteceria! Bem feito para os tolos que acreditaram na $eleção.

Há um item encalhado que pode servir para um propósito mais nobre ainda neste ano: as bandeiras do Brasil. Devíamos exibil-las no dia 7 de setembro, e mais tarde exibi-las nas eleições, para lembrar que acima desses candidatos cretinos está o país a que esses candidatos deveriam estar servindo.

Fonte: Congresso em Foco.

04/07/2010 - 14h35

Seleção fora da Copa encalha R$ 85 milhões em produtos

Renata Camargo

A saída do Brasil da
Copa do Mundo da África resultou no encalhe de R$ 85 milhões em produtos verde-amarelos em todo o país. Camisetas, vuvuzelas, cornetas e outros produtos, até então desejados pelos torcedores, serão agora deixados de lado por milhões de consumidores. A estimativa foi divulgada hoje (4) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Segundo o autor do estudo, o professor de marketing de varejo da FGV e diretor da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Daniel Plá, somente no estado do Rio, R$ 8,5 milhões em estoque devem ficar encalhados. "Os lojistas, de fato, estavam esperando vender ainda muitos produtos verde-amarelos. Agora, fica muito difícil vender, mesmo com até 50% de desconto”, disse Plá à Agência Brasil.

O professor acredita que até mesmo a indústria de televisores será afetada. Plá aponta que algumas lojas já estão dando desconto de 10% a 15% nos aparelhos. Os comerciantes esperavam que as vendas continuassem aquecidas até o final da próxima semana, quando ocorrerá o encerramento da Copa. “Todo mundo esperava que o Brasil fosse até a final”, declarou.

Apesar das perspectivas de redução das vendas de produtos verde-amarelos, Plá avalia que o saldo é positivo. O professor afirma que o comércio tradicional vai continuar aquecido e ressalta que esses produtos para torcedores representam uma fração reduzida do faturamento. De acordo com ele, esse setor representa menos de 5% do total de vendas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário