Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Esquerdistas voltam a prestigiar a Globo


Mais um exercício de provocação, que esta é uma das finalidades do blog. Foi só a $$$eleção do Dunga ser ejetada da Copa pela seleção holandesa que os esquerdistas largaram aquele boicote anti-Globo que fez sucesso durante o dia da partida Brasil x Portugal. Houve até quem sugerisse um boicote para o dia todo a tudo que fosse Globo: Sistema Globo de Rádio, canais Globosat, O Globo, Extra, Época, Ego, Expresso, etc.

Sugeriram que se acompanhasse o jogo pela Band, pela BandSports ou pela ESPN Brasil. Participei do boicote, e até espalhei mensagens pelo Twitter. Mas não envolvi o blog nisso. Eu vi o jogo pela Band, pra nunca mais nesta Copa. Reprovo o estrelismo de Galvão Bueno, Fátima Bernardes, Tadeu Schmidt e Alex Escobar, bem como a ideologia global. Mas não dá para aturar figuras como Vampeta, Neto e Milton Neves.

No que diz respeito à BandSports e à ESPN Brasil, nenhum dos amigos esquerdistas se prontificou a pagar uma mensalidade de TV a cabo para eu assistir esses canais. O pacote que posso pagar só vem com a SporTV.

O boicote amaciou com o passar da Copa. No dia de Brasil x Chile, só encontrei clamores para boicotar apenas a TV Globo, e mesmo assim só durante a horrenda transmissão de Galvão Bueno, que pela péssima voz, péssima transmissão e péssima repercussão talvez não emplaque 2014. No dia de Holanda x Brasil ("Volta pra casa, Brasil!"), nenhuma referência ao boicote.

Com a seleção amarela fora da Copa, os esquerdistas voltaram a prestigiar a Globo, para terem autoridade para criticar. Ou talvez ficaram de plantão aguardando a notícia da prisão do goleiro Bruno.

Toda essa maciez é indício de que a implicância da esquerda com a Globo não tem muito a ver com as origens escusas, direitistas e golpistas da emissora. Deve ter mais a ver com interesses outros e ocultos, principalmente de concorrentes governistas. Não é à toa que o inventor da expressão PiG é ninguém menos que Paulo Henrique Amorim, o homem que deixou a Globo para se abrigar na TV do Bispo Macedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário