Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Cabral Filho elogia José Serra


Não adianta nada os fluminenses e cariocas insatisfeitos com os governos Lula, Cabral Filho e Eduardo Paes votarem em José Serra em protesto contra os três. Porque Cabral acaba de elogiar o presidenciável tucano.

Na hipótese impossível de Serra vencer, os três governos (federal, estadual e municipal) continuarão unidos, em sintonia, juntos e misturados. Contra a população.

Fonte: O Globo.

Cabral volta a defender trem-bala e privatização dos aeroportos do Rio

Publicada em 27/07/2010 às 21h10m
Cassio Bruno

RIO - Em encontro com intelectuais na segunda-feira à noite num restaurante de Ipanema, Zona Sul do Rio, o governador Sérgio Cabral, candidato à reeleição pelo
PMDB, voltou a dizer que é a favor da privatização dos aeroportos do Galeão e Santos Dumont e da construção do Trem de Alta Velocidade (TAV). Cabral afirmou ainda não ter a pretensão de acabar com o tráfico de drogas. O peemedebista elogiou o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, referindo-se ao tucano como um "grande amigo". Mas, à plateia, disse que não deixaria de "defender o meu peixe" para a aliada Dilma Rousseff, do PT.

- É uma problemática (a não privatização dos aeroportos). O aeroporto de Cabo Frio é privatizado e está sendo um sucesso. A rodoviária (Novo Rio) é melhor do que o Galeão - disparou Cabral. - O trem bala, que ligará o Rio a São Paulo, é fundamental. É algo moderno, ambientalmente correto - completou.

Quando o assunto foi segurança pública, o governador elogiou, novamente, as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), apesar de admitir que não acabará com o tráfico.

- Não temos a pretensão de achar que vamos acabar com o tráfico de drogas. Infelizmente, onde há demanda, há oferta. O que não vamos admitir é um controle territorial. É isso que não admitimos. Claro que vamos continuar combatendo o tráfico de drogas, mas a essência da UPP é exatamente acabar com o controle territorial, seja do tráfico, seja da milícia - disse ele.

O encontro foi mediado por André Urani, diretor-executivo do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS). Acompanhado por secretários e pelo vice-governador
Luiz Fernando Pezão, Cabral, ex-filiado do PSDB, elogiou Serra:

- Serra é um grande quadro (para a Presidência). Não tenho nada contra ele. Sou um grande amigo dele, mas não abro mão de defender a Dilma (...) Eu poderia ficar muito quieto aqui, na minha, porque sei que tem muito eleitor do Serra aqui, mas eu não vou deixar de defender o meu peixe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário