Política, cultura e generalidades

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Bispotes do Rio e de Petrópolis fazem acordo até com o capeta


Eu vi padrecos cariocas fazendo campanha pro prefeito Eduardo Paes nos dois turnos de 2008. Agora aparecem os primeiros bispotes apoiando o padrinho do Dudu.

Fonte: MSM.

Igreja 'companheira'?

João Paulo do Rio 21 Junho 2010

Esta negociação gera uma profunda tristeza em todos os católicos fiéis a Roma, pois os companheiros alhures dos comunistas, onde tiveram a oportunidade, profanaram os templos, as imagens sacras, assassinaram leigos, religiosos, bispos, tudo sem o menor pudor.

Quem te viu e quem te vê? A
Igreja no Rio de Janeiro e o Partido Comunista do Brasil poderão ser companheiros de governo. Não, isto não é roteiro de filme de terror ou alguma piada de mau gosto, é o que pode resultar do encontro promovido pela Pastoral dos Católicos na Política, dirigida por Dom Fillipo Santoro, Bispo de Petrópolis, e o Sr. Sérgio Cabral, Governador do Estado do Rio de Janeiro. Salienta-se que a referida pastoral é vinculada à Arquidiocese da Cidade do Rio de Janeiro, e, portanto, é da responsabilidade última do Arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, daí a importância do encontro. Na referida reunião, segundo publicado na imprensa, o Sr. Carlos Dias, líder leigo católico, pré-candidato do PT do B ao governo do Estado do Rio de Janeiro, deixaria de concorrer ao pleito, em apoio a Cabral, e, em troca, seria ofertada à Igreja no Rio a indicação do Secretário de Assistência Social. Parece-nos que a referida Pastoral já assimilou bem como é que se faz política no Brasil.

Mas onde entra o PC do B nesta história? É que os comunistas brasileiros também apóiam a candidatura do Cabral ao governo do Estado. Assim, se o atual governador for reeleito, a Igreja Católica poderá ser companheira dos comunistas. O que lhe parece?

Em que pese o tom jocoso que se possa atribuir aos fatos acima, a atuação da Igreja no Rio neste episódio é coisa séria, e merece reflexão da parte de todos, particularmente, dos católicos fiéis a Roma. Ora, é cediço que acordos políticos devem ser selados com base em princípios e que apoio e participação em governos podem ocorrer desde que haja "identidade de valores" entre as partes envolvidas, e não na base da troca de cargos e interesses menores. É assim que se faz política com qualidade, é assim que dita a norma da boa ética. Desta sorte, a intermediação de Dom Fillipo Santoro, lamentavelmente, acaba difundindo a idéia de que a Igreja Católica, no trato com os agentes do poder público, atua de forma equivalente aos maus políticos, isto é, não para servir a sociedade, mas para dela se servir.

Ademais, a negociação veiculada na imprensa deixa-nos perplexos porque, se concretizada, implicará em apoio da Arquidiocese da cidade do Rio a governo que defende o aborto, a liberação das drogas (*) e que conta, inclusive, com o suporte do Partido Comunista do Brasil (PC do B). Cabe-nos, então, a pergunta: se não há identidade de valores morais - bem, ao menos aparentemente não há - entre as partes envolvidas em questões crucias como o são a defesa da vida e da repressão às drogas, o que motivaria Dom Fillipo Santoro a negociar a participação da Arquidiocese da cidade do Rio em um governo assim? Qual seria, então, o interesse de Dom Orani Tempesta neste acordo, a quem, em última instância, deve responder a Pastoral dos Católicos na Política? Exceto os negociantes, só Deus sabe.

Outro ponto intrigante é o fato de a Igreja Católica no Rio e o PC do B apoiarem o mesmo governo e poderem vir a ter participação, direta ou indireta, nele.
Gramsci deve estar soltando gargalhadas no além e o Papa João Paulo II, que sofreu e vivenciou o comunismo real, deve estar intercedendo pelos senhores Bispos: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem" (LC 23, 34).



Esta negociação gera uma profunda tristeza em todos os católicos fiéis a Roma, pois os companheiros alhures dos comunistas, onde tiveram a oportunidade, profanaram os templos, as imagens sacras, assassinaram leigos, religiosos, bispos, tudo sem o menor pudor, e, inclusive, até chegaram a exibir os cadáveres de suas vítimas como troféus. Vale lembrar à Pastoral dos Católicos na Política que milhares são as vítimas dos comunistas. Aliás, aqui ao lado, na Venezuela, por exemplo, a Igreja está sofrendo perseguições, e com o apoio do governo do mencionado país, Nosso Senhor Jesus Cristo é pintado na última ceia repartindo o pão com os maiores sanguinários da história recente e contemporânea (Mao, Che, Marulanda das Farcs, Lênin, Fidel etc.), e Nossa Senhora é retratada empunhando um fuzil russo - é o "Socialismo do Século XXI" batendo à nossa porta.

Assim, enquanto nossos irmãos são perseguidos em outros países, a fé católica é tripudiada e a nossa liberdade é posta em cheque pelos comunistas brasileiros através do malfadado PNDH-3, Dom Fillipo Santoro parece estar disposto a sacramentar acordo que na prática pode colocar a nossa Igreja sentada à mesa com os que professam e planejam a sua própria destruição, e até mesmo a banquetear-se com eles. Agora, para que o apoio surta efeito em votos, será preciso que os católicos desavisados sejam induzidos ao erro ou que os atentos sejam convencidos a renunciarem aos valores da vida, da família e a abraçarem a causa da liberação das drogas. Que Deus nos livre e guarde. Amém!

João Paulo do Rio é advogado, membro do IAB (Instituto dos Advogados Brasileiros), Professor de Direito Constitucional e Administrativo, pós-graduado em Comércio e Finanças Internacionais pela FGV.

#1 Marcel 21-06-2010 07:07
Olha, se fosse um apoio direto ao PC do B ou ao
PT tudo bem, tem que criticar mesmo, mas aí o PC do B faz parte da coligação do Cabral, que tem idéias liberais no que diz respeito as drogas e aborto, mas também é implacável e bastante duro com os bandidos, até com certo exagero acho eu.

#2 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 09:25
Prezado Dr. João Paulo,
É com grande tristeza realmente que nós católicos, acompanhamos desde a criação da
CNBB, o cisma esquerdista dentro da Igreja Católica. Este cunho esquerdista é um desafio ao nosso atual papa.
Isto já se visualizava como certo, basta durante anos acompanharmos, em plena quaresma, a tal " campanha da fraternidade", com suas musiquinhas socialistas.
Eu como católica, procuro os sacerdotes que se mantêm fiéis à Roma. Para isto basta ler e acompanhar o que o santo padre fala.
Dos comunistas devemos nos afastar.
E como reconhecê-los? Não são Marianos.
Belo artigo.

#3 charles 21-06-2010 12:37
Não consegui ver o vídeo recomendado sobre liberação das drogas.

#4 eduardo paiva 21-06-2010 12:39
A Igreja já está contaminada com a ideologia comunista a muito tempo... A melhor coisa que alguém que acredite em Deus pode fazer é ficar em casa.

#5 Osvaldo Pereira Ananias Júnior 21-06-2010 13:12
Depois é eu que falo demais.

#6 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 13:14
Senhor Eduardo, nós católicos nos alimentamos da Eucaristia, que é a vida da Igreja.
Estamos preparados até para "voltarmos" à vivenciar o que os primeiros cristãos vivenciaram na Igreja primitiva, ou seja, muitos são os cristãos católicos que hoje recebem as orientações e sacramentos em casa. É claro que, ainda não chegamos a este ponto, pelo menos na minha região, mas estamos aguardando o momento.
Tudo será cumprido. Não esta escrito que o rebanho será pequeno?
Mas ficar longe da eucaristia, daí sim morreremos na alma.
Não serão uns esquerdistas que terminarão com a Igreja de Jesus Cristo.
Pense sobre isso.
Um abraço

#7 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 15:18
Para quem quiser acompanhar o pensamento da IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA envio o link

http://www.veritatis.com.br/

Att

#8 Rafael Gonçalves de Queiroz 21-06-2010 16:36
O que o Eduardo falou não é mentira - sou católico e testemunho isso. Agora a solução não é ficar em casa mas sim combater os hereges.

Mas faladno da Arquidiocese do RJ , o que esparar de Dom Orani um progressista moderado ? Enquanto tivermos bispos moderados nada vai acontecer - precisamos de bispos ultraconservadores pois a restauração da Igreja só será possivel assim.

#9 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 17:07
Senhor Rafael, o Eduardo falou o contrário ( comentário 4), mandou ficarmos em casa.

#10 da Silva 21-06-2010 18:22
Rafael Gonçalves de Queiroz, em curto prazo para mim a única solução que eu tenho é falar para os católicos se aprofundarem cada vez mais na Doutrina Católica, na história da Santa Igreja (para futuramente não cairem em historiografia marxista) e na Tradição da Santa Igreja.

Colocar os seus filhos para se também se aprofudarem na Doutrina, na historia e na tradição da Santa Igreja.

O clero na Igreja Católica no Brasil é claramente anti-católico e onde também tem o apoio descarado da também anti-católica CNB do b.

O QUE ME INTRIGA É QUE A IGREJA CATÓLICA NÃO É A ÚNICA A PASSAR POR ESSE TIPO DE INFILTRAÇÃO. DENTRO DE DENOMINAÇÕES PROTESTANTES TAMBÉM ACONTECE ISSO, O QUE ME DEIXA SURPRESO É A FALTA DE ARTIGO REFERENTE A ASSUNTOS DESSE TIPO RELACIONADO AS DENOMINAÇÕES PROTESTANTES OU JUDAÍCAS!

#11 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 18:31
Senhor Rafael, sinto muito não li todo o conteúdo do seu comentário.
Concordamos que a solução não é ficar em casa.
Saudações

#12 kiko fidelis 21-06-2010 20:04
Não é porque eu sou um 'da Silva' também... Mas o teu coment resume tudo o que devemos fazer como cristãos, nesse momento crucial p/ a sobrevivência da nossa fé (Porque a palavra que está escrita na bíblica é indestrutível, pois foi proferida da boca de Deus).

Da Cruz de Cristo eu não desgrudo mais... LOCO SI, PERO NON TONTO!

#13 Leandro 21-06-2010 20:22
Não me surpreende, a Igreja Católica no Brasil, infelizmente, é fortemente "influenciada" pela teologia da libertação, que como todos sabem; no marxismo sua exência.


Que o Senhor tenha misericórdia de suas almas.

#14 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 20:38
Senhor Kiko,

Confirmo sua posição: isto para muitos chamado da " loucura da cruz". Quero ser como Cirineu, seguir cada ensinamento de Jesus e lutar, juntamente com nosso Papa contra todas as heresias até o fim de meus dias.
Só a Virgem Maria que me fará chegar a este ideal!
Saudações

#15 Tania Maria Hoefel 21-06-2010 22:17
Senhor Leandro,

Desculpe, mas não entendi o final de seu primeiro parágrafo, que diz..."no marxismo a sua essência".
Como católica, tenho a Igreja como mãe, não deixo nada que não fique claro para mim e para a verdade.
Por favor, me explique esta frase, talvez eu a tenha interpretado mal ou o senhor a tenha formulado errada.
Aguardo

#16 Cássio Mallmann Gehlen 22-06-2010 14:10
A CNBB não me surpreende mais.
São todos pós-conciliares, progressistas das mais variadas matizes, socialistas, liberais e muitos frequentam lojas maçônicas, sejam elas regulares ou irregulares.
A verdade é que o clero brasileiro, com raras exceções, preocupa-se muito mais com o "estômago" das pessoas do que com a alma humana.
É o materialismo/relativismo que adentrou profundamente na Igreja Católica.
É "a fumaça de Satanás" que o
Papa Paulo VI referiu quanto ao Concílio Vaticano II.
O que resta para nós católicos fiéis a Igreja é estudar a história da Igreja, estudar e analisar quem realmente são os inimigos dela, para também não cairmos em erros e heresias.

#17 Tania Maria Hoefel 22-06-2010 19:58
Senhor Cássio,
Discordo do senhor quanto aos seguintes ítens:
1: todos os católicos Apostólicos romanos aceitam o concílio: todo católico é livre de não ser católico de
IBGE; mas se se diz católico, não pode ir contra o concilio, e ponto final. Não concordou? Procure alguma religião que melhor lhe convir, ceto?
Continuo..

#18 Tania Maria Hoefel 22-06-2010 20:06
Continuo...

2: Quanto a muitos frequentarem lojas maçõnicas, é verdade. Mas como a maçonaria perdeu a força, já nem ela sabe o que é...Já citei em outros artigos sobre este assunto, conversei com ex-sacerdotes que me colocaram que foram convidados, enfim foram de bobos, infelizmente.
O restante que a " fumaça de satanás" adentrou na igreja, isto todos nós católicos praticantes sabemos, concordo consigo.
Mas temos a única arma , que ninguém mais tem, maior que qualquer bomba atõmica: a oração do terço.
Com ela, o humilde rebanho, guiado pela Virgem Maria vencerá.
Quem viver, verá!
Saudações

#19 Tania Maria Hoefel 22-06-2010 20:11
E senhor Leandro, me mostre quando a Igreja Católica teve sua base no marxismo?
Aguardo

#20 André Luiz de Souza 23-06-2010 01:33
Acessem o site do Padre Paulo Ricardo que aborda esse assunto com Coragem e sabedoria!

#21 Luís Augusto Panadés 23-06-2010 02:46
Igreja Católica no Brasil? Só pode estar brincando...

Tem aqui um estelionato de Igreja Católica, infiltrados comunistas que estão a enganar os brasileiros e o Vaticano.

#22 Tania Maria Hoefel 23-06-2010 08:49
Jesus disse: " as minhas ovelhas conhecem a minha voz... e eu as conheço..."
Quem é de Cristo nunca é enganado, pois procura sempre a verdade e ela nos chega.
Para nós católicos, nunca há estelionato e sim Eucaristia, alimento da alma, e este alimento só é chegado à nós através das mãos ungidas de um sacerdote, mesmo que ele seja da linha que ele for.
" Tu és sacerdote para sempre..."

#23 Cássio Mallmann Gehlen 24-06-2010 19:00
Respondendo a sra. Tania, sou contra o espírito do Concilio Vaticano II, ele possui claros erros de interpretação do dogma que é imutável. É o espírito do Vaticano II que abriu as portas para a entrada em massa de todo o tipo de herege na Igreja. É o relativismo com suas mais variadas matizes.
E não sou eu que digo isso.
Procure se informar o que o atual Papa Bento XVI pensa a respeito. Ele defende a letra do Vaticano II e não o "espírito do Vaticano II".
O que a sra. pensa que é o Motu Proprio Summorum Pontificum?
Não há dúvidas de que a vontade do Vigário de Cristo na Terra, o Papa, é trazer a nau da Igreja a coluna firme da hóstia, ou seja, que as missas sejam em latim, sem música de padrecos vendedores de CDs, com canto gregoriano,com o sacerdote de costas para o povo pecador e de frente para a Cristo.
Eu lhe pergunto: a missa é para o povo ou para Cristo?
A missa do Concilio Vaticano II é para o povo e não para Cristo.
Como a sra. pode perceber, não sou pós-conciliar e não vou seguir a sua grosseira e infeliz sugestão de procurar outra religião.
A minha religião é a católica. A sua é que é um catolicismo meio "cambaleante", ora pendendo para o céu, ora pendendo para o mundo.
Mas é compreensível, uma de suas fontes é o site Veritatis Splendor (em outro post a sra. o citou como um bom site), um site que critica a letra do Concílio Vaticano II - justo a letra que Bento XVI defende.
Vai ver no fundo a sra. é ecumênica.
Sem mais nada a dizer.
Passe bem.

#24 Tania Maria Hoefel 24-06-2010 22:43
Senhor Cássio,

Quem é católico Apostólico não pode ir contra o concílio.
Se o senhor é católico, com certeza deve ter um confessor, um diretor espuritual, procure-o, diga-lhe isto que o senhor me falou acima.
Caso eu estiver errada, cite o nome do sacerdote e o levarei ao núncio apostólico para esclarecermos a verdade.
O que ocorreu neste concílio de Paulo VI, foi a abertura dada aos leigos.
Neste concílio não foi proclamado nenhum dogma de fé.
Só que nesta abertura que foi dada, muitos exageraram, mais o Espirito Santo de Deus, guiou a Igreja.
Antes do concílio, os católicos só podiam levantar e ajoelhar, não liam.
Faço-lhe este desafio: fale com o sacerdote, e se ele lhe orientar diferentemente, vamos ao núncio apostólico.
Enfim, estou observando que muitos aqui não conhecem a história da Igreja.
Mas, coragem,
Saudações gaúchas

#25 Tania Maria Hoefel 24-06-2010 22:44
errata: espiritual

#26 Tania Maria Hoefel 24-06-2010 22:50
Senhor Cássio,

Vou aguardar , porque esta na hora do católico conhecer a história da Igreja. Quero a posição de seu diretor espiritual,
Aguardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário