Política, cultura e generalidades

terça-feira, 1 de junho de 2010

Bastardos Inglórios


Quase ninguém é imbecil o suficiente para negar a existência do Holocausto. Claro que há as exceções, tipo os Ahmadinejad da vida. No entanto, é impressionante como alguns sobreviventes do Holocausto que foram fundar o Estado de Israel aprenderam direitinho com seus algozes nazi. Aplicam aos palestinos a mesma política, com a mesma brutalidade.

Quem quiser entender um pouco a índole vingativa do sionismo, sugiro que assista o filme Bastardos Inglórios. Já existe em DVD e Blu-Ray oficiais. Ontem mesmo eu comprei um DVD simples do filme, mas já tinha visto o filme no cinema. Observe o pensamento dos tais Bastardos que protagonizam o filme, e terá a noção exata do que é o sionismo. Apenas substitua os nazis pelos palestinos.

O sionismo também é responsável por censuras as mais insensatas. O cineasta Mel Gibson penou para arrumar uma distribuidora para seu filme A Paixão de Cristo. Isso porque a maioria das distribuidoras (Warner, Paramount, Universal, Columbia, etc) possuem sionistas entre os acionistas, e estes vetaram veementemente a distribuição do filme que julgam antissemita. Uma bobagem daquelas. Gibson só conseguiu a distribuição da Fox, totalmente controlada por Rupert Murdoch, que não é judeu, como bem sabemos.

Mais sobre o assunto em Xeque à ONU.

6 comentários:

  1. Essa História é longa. Claro que o Holocausto existiu, mas tem muita coisa que não é dita, quando se refere a Nazistas e Judeus. A começar com o porque os alemães nazistas agiram com tanta violência com os judeus. Seria preciso no minimo duas horas para falar sobre isso. Mas posso adiantar que nessa história toda não tem vitimas nem culpados. Todos são vitimas e todos são culpados.

    ResponderExcluir
  2. Amigo:

    Longe de mim defender "A" ou "B".
    Mas esse caso devemos ter cuidado para não cair na Patrulha.
    EXEMPLO: Digamos que vc está com seu carro cheio de ajuda humanitária para algum estado com enchentes.
    ao vc transportar essa ajuda, vc é parado pela Polícia Rodoviária. O que vc faz????
    Fura o bloqueio?
    Não pára para inspeção policial???
    Bate de bastões e facas na Polícia???
    Se ela atirar em vc , vc será mais um destes coitadinhos ativistas?
    Israel orientou essa frota para um inspeção em um porto próximo. Eles não quiseram. Pq???
    Porque havia mais que ajuda humanitária. ARMAS. Em meu blog tem o vídeo.
    Faça a comparação e reflita. E A ONG turca amiga do Hamas???
    Ou somos iguais ao Itamaraty que acha que são "insurgentes e não terroristas"????


    Eu acho que estas "flotilhas" nada tem de humanitária, e se alinham com pessoas do Hamas.
    Haviam armas entre a "ajuda" humanitária...
    Israel tem que se defender.
    Praticamente todo terrorista islâmico (de onde quer que ele seja) quer a destruição de Iisrael.
    Esse antissemitismo não faz sentido.
    Imagina a Paranóia deste Estado que deve ser destruído por nações muçulmanas e fundamentalistas.
    Há um artigo antigo "Chacais e Árabes" , vale à pena ler, e perceber quem realmente é bandido e bastardo nesta história.

    http://antiforodesaopaulo.blogspot.com/2009/03/chacais-arabes.html

    .
    Grande abraço amigo.

    ResponderExcluir
  3. amigo:

    se tiver interesse na sequencia dos acontecimentos. É bem minucioso. Vale à pena antes de fechar a opnião.

    http://antiforodesaopaulo.blogspot.com/2010/06/verdade-sobre-o-conflito-entre-marinha.html

    ResponderExcluir
  4. Em nem comentei esse caso lamentável de supostos terroristas infiltrados na ajuda humanitária aos palestinos. E nem fui leviano pra dizer se havia ou não havia terroristas lá no navio. Só fiz uma abordagem geral da questão palestina.

    Em todo caso, todas as abordagens merecem espaço. Não sou adepto do pensamento único.

    E com relação às relações entre os nazistas e os judeus antes e durante a 2ª Guerra, o meu intuito é esse mesmo: não há totalmente inocentes nem totalmente culpados nessa história. E o filme de Tarantino serviu para desmistificar um pouco a questão.

    ResponderExcluir
  5. Rupert Murdoch é judeu, sim. Ele é filho de Elisabeth Murdoch, nascida Elisabeth Joy Greene. Portanto é judeu pelos padrões asquenazim.

    Stenio, me responda por que Israel não permitiu que a ONU inspecionasse a frota??

    Você se refere a que armas??? Duas facas de cozinha???

    O que Israel fez foi um sequestro, já que os ativistas estavam em águas internacionais!

    Por favor, não queira defender o indefensável!

    Até mesmo os judeus são contra esse terrorismo. Por isso, judeus alemães levarão mantimentos a Gaza em nova frota no mês que vem.

    E por que Israel,que se diz tão democrática, nunca permitiu que suas instalações nucleares fossem inspecionadas?

    E por que também Israel não quer assinar o tratado internacional de não-proliferação nuclear?

    Isso mostra que não há intenção israelita de iniciar o desarmamento!

    Mas me parece que a AIEA vai fazer pressão. Um documento com vista a "obrigar" Israel às exigências da AIEA deverá estar pronto em Setembro. Até que enfim!

    ResponderExcluir
  6. A família Murdoch é do seguimento judeu. Havia armamento bélico dentro do navio e foi apreendido e não faca e pedaços de pau
    O Indivíduo que esta pelo pano de fundo Partido Alfa, disse: - Todos são vitimas e todos são culpados. Diz isso é porque seus pais e filhos não morreram naquele lugar. E a motivação nazista que fosse fala em duas horas para se explicar, não precisa. Os Nazista precisaram se defender pós-guerra e apresentaram que no início de 1800 havia um livro que contava detalhes da forma que os judeus iriam tomar o mundo. Um romance. Os Nazistas precisavam de um discurso, pois discurso convence, mas o exemplo arrasta. Os judeus sempre eneficiaram o mundo e um dos muitos por exemplo é Aistem. Judeus que cometem erros existem. Existem cadeiam para judeus em Israel. Eu já perdi parente em Israel que foi passear lá em 1996 e um homem bomba entrou no restaurante e BUMM.
    E Sionismo é o mesmo que nacionalidade. Sentimento de nacionalidade e nada mais. Por que falar mal de sionismo? Todo pais tem sua forma de sionismo que é nacionalismo! Para entenderem melhor... obtendo o seu nome de Sião (Sion, Zion) que é o nome de um monte nos arredores de Jerusalém, o Sionismo é um movimento político que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado Judaico, por isso sendo também chamado de nacionalismo judaico
    movimento político que lutava pela criação de um Estado judeu na Palestina. Hoje, após a criação do estado de Israel, o movimento é pelo desenvolvimento do Estado e sua proteção. O Sionismo tem primeiro o sentido de volta... Volta para casa a partir do sentimento nacionalista de quem está fora de casa. Hoje, o povo judeu voltou para Israel.
    É melhor nos preocuparmos com nossos problemas domésticos - Brasil e deixarmos que naquela região eles administrem o problema. Os Plaestinos é o antigo povo Filisteus. Todos árabes do seguimento que for, são filhos de Abraham... Todos irmãos. Já existem muitas professias sobre a história daquele local e deixemos que elas se cumprão. Israel vai ser atacado pelo mundo, mas o Senhor dos Senhores virá no momento fatídico e os livrara. Sou Judeu Sefaradim, apesar de nãos eguir os costumes religiosos judios. Vamos fazer nossa parte que é orar ao Eterno, independente da religião que cada qual de nós tenhamos. Não vamos ficar fazendo juízo sem acompanhar os detalhes. NÃO VAMOS FICAR JOGANDO AS PESSOAS CONTRA ISRAEL OU CONTRA OS FILISTEUS COM NOSSOS COMENTÁRIOS. Vamos pregar a paz e antes de julgar, primeiro ter consciência de que não somos juízes e se fossemos, deveriamos ter conhecimento de causa, dos detalhes para falar como quem julga, como quem dá sentença verbal.
    Saudações à todos.
    Cléverson Lobo Boim

    ResponderExcluir