Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Por que o blog apoiou declaração da CNBB?


Respostas para CNBB vê chavismo em plano de direitos humanos:

zcarlos disse...

Meu caro Marcelo, você vê isso mesmo? Tem certeza? Ou estará sendo influenciado pela
matéria do Estadão? Com a sua inteligência, creio que esta última hipótese pode ser a mais plausível!

Acredito, preliminarmente, que você tenha lido todo o PNDH, desta forma, aponte pelo menos um ponto em que haja a intenção de cercear a liberdade de imprensa.

Pelo o que acompanho de seu blog, parece-me que você é um fervoroso defensor do meio rádio e, portanto, contra a concentração de emissoras, (ou frequencias), nas mãos de poucos grupos. E é justamente isso que o PNDH propõem: a democratização da comunicação e a não concentração de mídias em mãos de grandes grupos. Tenho certeza de que você conhece a legislação dos EUA - país tão celebrado pela nossa mídia. Pois lá, muito diferentemente daqui, a propriedade do meios de comunicação é muito mais rígida. Proibi-se a propriedade cruzada na mídia, você sabe disso.

E é justamente isso que o PNDH, tão combatido pela direita reacionária propõem.
Tenho certeza também que você deve conhecer, se é que ainda não viu in-loco, a situação da mídia na Venezuela. Desta forma, sabe que a mídia venezuelana, assim como a brasileira em 64, apoiou o golpe de Estado. E não só apoiou como foi parte ativa. Lembra-se do nome do vice-presidente que chegou a ser anunciado naquela ocasião?

Há poucos dias você criticou-me sobre um post que coloquei em meu blog sobre a CNBB, no entanto, agora você vem apoiando-se na CNBB?

Dois pesos, duas medidas?

Um abraço.

12 de maio de 2010 23:45

Marcelo Delfino disse...

Se eu gostei da notícia dada pelo Estadão, isso é da minha conta. Em nem gosto de tudo que o Estadão publica... Tanto que nem sequer me dou ao trabalho de comentar tudo que sai ali. Eu tenho mais o que fazer.

De censura o Estadão entende, porque passou o Estado Novo inteiro sob intervenção do ditador Getúlio Vargas. O Estadão ainda é melhor do que a Folha "Ditabranda".

O ponto do PNDH (?) que pretende cercear a liberdade de imprensa é o que apoia que o Governo participe do controle social da linha editorial dos meios de comunicação. Ao meu ver, o controle da linha editorial deveria partir tão somente de comissões dos próprios usuários dos meios (leitores, ouvintes e telespectadores). Nada de Governo algum (de direita ou de esquerda) censurar a imprensa.

Agora, eu continuo criticando os senhores da CNBB, sim senhor. Tanto que os chamei de tolinhos. Nada de dois pesos, duas medidas. A cumplicidade histórica dos bispos da CNBB com o PT os impediu de ver vários desmandos do Partido ao longo da História. Tanto que me surpreendi com essa recaída deles diante do PNDH (?), que, por sinal, começou a ser feito lá no Governo FHC, dos tucanalhas e dos demos.

Sobre a proposta do PNDH de descentralizar os meios de comunicação, o PNDH é obra do mesmo Governo que pôs dois dos mais inoperantes ministros das Comunicações que este País de Tolos já teve: Miro Teixeira e Hélio Costa, este último o líder das Organizações Globo no Governo, capaz inclusive de fazer turnê nacional de inaugurações de emissoras e afiliadas HDTV da Rede Globo, até em Cafundó do Judas.

Abraço pra você também, zcarlos.

13 de maio de 2010 07:20

3 comentários:

  1. Marcelo, agradeço sua resposta ao meu comentário.
    Desculpe-me pela franqueza, acredito que o debate democrático é feito assim mesmo, mas fiquei com a impressão de que você tangenciou sobre o cerne da questão.
    Perdoe-me, talvez não tenha entendido bem sua posição.
    Se puder ajudar-me, diga-me onde você encontrou algo sobre o Governo participar do controle social da linha editorial dos meios de comunicação?
    Quanto a opinião da CNBB, esta a meu juízo, não vale nada. Convém lembrar que o Brasil é um país laico.
    Concordo com você quanto aos ministros das Comunicações, e acrescento ainda a passagem do "saudoso" Antônio Carlos Magalhães nessa Pasta.
    Contudo Marcelo, você não comentou sobre a concentração da mídia em mãos de somente alguns grupos, assim como também não li algo sobre a insinuação de "chavismo", como a CNBB classificou e você apoiou.
    Acredito que, muito provavelmente, essa lembrança tenha passado desapercebidamente.
    Aproveitando ainda o mote CNBB, você realmente acredita que uma intervenção do Vaticano na Conferência brasileira vá solucionar a questão? Isso teria algum sentido hoje? Com essa CNBB reacionária assim como é o Vaticano?
    Se você utilizasse este argumento nos anos 70 e 80 do século passado, ainda poderia fazer algum sentido, mas hoje, francamente, você só pode estar fazendo uma piada. Nem diria de mau gosto, mas de "no sense" mesmo.
    Acredito que o debate de idéias é construtivo. Sei que você não deverá alterar seu pensamento apenas por este comentário, assim como não irei alterar minhas convicções com um simples post seu.
    Respeito sua opinião assim como sei também que você respeita a minha.
    É claro que não pretendo mudar seu modo de pensar - seria muita pretensão; e o inverso é verdadeiro.
    Um abraço, saúde e paz.

    ResponderExcluir
  2. Que eu saiba, o Governo participou da elaboração do PNDH-3 junto com aliados da sociedade civil. Nunca que o Governo aceitará ficar de fora do controle social dos meios de comunicação. Isso nem precisa estar bonitinho, escrito no papel.

    Não tenho obrigação de citar em todas as postagens do blog essa nefasta concentração dos meios de comunicação. Já faço isso no blog preserveoam.blogspot.com (junto com meu amigo Alexandre) e faço há mais de sete anos no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro (www.radiorj.com.br). Quando acho oportuno, faço isso aqui, também.

    Quanto à insinuação de chavismo por parte da CNBB, eu não preciso repetir. Está lá na matéria do Estadão. Agora tem um link na barra lateral direita do blog, se quiser conferir.

    Se eu for olhar por sua ótica, talvez uma intervenção do Vaticano na CNBB não resolva mais. Afinal, foram essas luletes da CNBB que pariram o PT junto com os sindicatos do ABC, e o PT é um partido ultra reacionário (tal como os pseudo rivais tucanos), dado a alianças com partidos direitistas fisiológicos (PMDB, PP e outros). E, como você mesmo disse que o Vaticano é reacionário e eu disse que talvez o Papa seja conivente com as luletes da CNBB, taí mais um ponto em que concordamos.

    Eu conheço o credo católico, e assim sei que não tenho obrigação de concordar com a política secular do Papa, do Vaticano, da CNBB ou de quem quer que seja.

    Mais um abraço pra você, zcarlos.

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Venho por meio deste convidar-te a participar do 'Top Blog da Semana' do site 'TOP BLOG ws'. PRÊMIO: Espaço de publicidade em um blog de qualidade. Cadastre seu blog e concorra.
    http://videosincriveis.ws/topblog

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir