Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Em debate sobre liberdade de imprensa, Genoino diz que mídia não é imparcial

Mas eu sempre soube disso. Inclusive quando a imprensa acoberta irregularidades do Governo.

Fonte: O Globo.

Catarina Alencastro - O Globo; Agência Câmara

BRASÍLIA - Um dos palestrantes da 5ª Conferência Legislativa sobre Liberdade de Imprensa, o deputado José Genoino (PT-SP) criticou nesta terça-feira a cobertura que os jornalistas fazem do Congresso Nacional e da política no Brasil. Segundo ele, , um dos acusados de envolvimento no mensalão do PT , não há imparcialidade ou neutralidade na imprensa. Nesse sentido, explicou, jornais, revistas e sites noticiosos atuam como agentes políticos em prol de seus interesses.

- A mídia funciona hoje no mundo como uma espécie de "Príncipe" (de Maquiavel) eletrônico. Ela é portadora de valores, interesses e de uma engenharia. Por isso que não tem esse negócio de imparcial e neutro. Ela é um agente político. Ela tem interesses e espaço - afirmou.

Apesar da crítica, Genoino defendeu a liberdade de imprensa como "um bem público". Sobre o acompanhamento que os profissionais de imprensa fazem do trabalho legislativo, Genoino voltou a dizer que é um acompanhamento parcial e que não dá espaço ao contraditório.

- Quando eu critico a cobertura da imprensa no Congresso Nacional é porque eu acho que ela é parcial. Ela é espetacular. Ela não dá todos os elementos para o cidadão acompanhar um projeto de lei, que mexe com a vida das pessoas - avaliou.

Em resposta às críticas do petista, o vice-presidente da Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner), Sidnei Basile, defendeu que haja uma autorregulamentação da imprensa.

- O que me parece relevante é que nós desenvolvamos um regime de autorregulamentação para assumirmos o compromisso de não misturar opinião com notícia - ponderou.

Também presente ao evento, a presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Judith Brito, disse que é favorável à autorregulamentação, tema que vem sendo discutido entre as entidades de jornalismo. Em breve, disse, deverá haver uma posição conjunta sobre isso.

Imprensa livre é um dos suportes da democracia, diz Temer

Na abertura do debate, o presidente da Câmara, Michel Temer, destacou que os dois suportes para a democracia são o Poder Legislativo soberano e a imprensa livre.

- Apesar de isso ser uma obviedade, é preciso sempre repeti-la para que não esqueçamos o quanto essa liberdade custou para a história dos povos - afirmou.

Antes de entrar no evento, Temer foi indagado se os candidatos à Presidência da República deveriam fazer um compromisso com a liberdade de imprensa. Segundo ele, o compromisso não é necessário, porque esse já é um princípio garantido pela Constituição Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário