Política, cultura e generalidades

terça-feira, 6 de abril de 2010

Vai ver o Serra também é culpado pelos alagamentos no Rio de Janeiro



O Estadão é mais um veículo do PiG. Uma vergonha, portanto.

Fonte: Aluizio Amorim.

Terça-feira, Abril 06, 2010

ENQUANTO AS CHUVAS CAUSAM A DESGRAÇA DOS CARIOCAS A IMPRENSA PAULISTA TENTA BLINDAR O PREFEITO LULÍSTICO DO RIO. SEM PALAVRAS.

Acabo de ler uma pérola no site do Estadão. Vejam o lead da matéria sobre a chuva que castiga o Rio de Janeiro deste ontem à noite e já causou 32 mortes. Notem o tratamento em relação ao prefeito do Rio, Eduardo Paes, aliado de Lula. Provavelmente os carinhas que escreveram esta matéria já devem estar integrados ao "bunker cibernético" da Dilma.

"Diferentemente" - palavrão que entrou para o texto jornalístico botocudo - do tratamento dispensado ao prefeito paulista Gilberto Kassab e ao então governador José Serra, o texto tem uma abertura surpreendente, ao afirmar que no Rio o prefeito lulístico assumiu a responsabilidade pelo temporal.

É incrível, mas o jornalismo militante que patrulha as redações conseguiu politizar as catástrofes climáticas. O grau de estupidez que atingiu o jornalismo brasileiro é inominável. Este texto do Estadão é lapidar. Eduardo Paes passa a ser o Senhor das Chuvas, mas de modo positivo. Entenderam?

3 comentários:

Val disse...
Hehehe! The bunker at work!!

Isso é porque só Kassab pode fazer chover, Aluízio! :)

06 Abril, 2010

Anônimo disse...
Olá Bom Dia

A declaração do Prefeito sobre assumindo a responsabilidade pelo caos pode ser boa para as vítimas.
ATENÇÃO ADVOGADOS JÁ EXISTE O ENTE PASSÍVEL DE SER ACIONADO JURIDICAMENTE COBRANDO-SE INDENIZAÇÕES!!

06 Abril, 2010

Anônimo disse...
Bando de vaquinhas do presepio esses jornalistas!

06 Abril, 2010

Fonte: Estadão.

Prefeitura do Rio pede para população permanecer em lugar seguro

Defesa Civil já confirmou 32 mortes; para o prefeito Eduardo Paes, cidade vive um momento 'muito ruim'

06 de abril de 2010 7h 48
Solange Spigliatti, do estadão.com.br, e Bruno Boghossian, da sucursal do Rio

SÃO PAULO/RIO - A Prefeitura do Rio assumiu a responsabilidade pelo caos provocado pelo temporal que cai na cidade do Rio há mais de 15 horas. O prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes (PMDB), pediu que a população não saísse de casa para que as equipes de resgate e conservação possam se deslocar pelo município. Em nota oficial, Paes recomendou que a população evite grandes deslocamentos principalmente em direção ao centro.

Já chega a 32 o número de mortes confirmadas desde a noite desta segunda-feira, 5. No início da manhã desta terça, 13 mortes haviam sido confirmadas e, segundo informações do Corpo de Bombeiros, o número pode triplicar ao longo do dia. Outras 58 pessoas foram resgatadas com vida e pelo menos 39 estão desaparecidas.

"Todos os pontos da cidade estão alagados. Não adianta tentar chegar ao centro da cidade. Nosso apelo é que as pessoas não saiam de casa e se preservem até que possamos resolver a situação", afirmou em entrevista à TV Globo.

De acordo com o prefeito, a maior preocupação das autoridades é com moradores de áreas de risco. A Defesa Civil municipal entrou em estado de atenção às 17h de ontem e manteve as equipes nas ruas. "Temos cerca de 2 mil domicílios em situação de risco e essa é uma situação de risco até que a chuva melhore. O que mais nos preocupa é a perda de vidas humanas", afirmou o prefeito.

Segundo ele, a cidade vive uma "situação muito crítica" e "absolutamente atípica", com a conjugação das fortes tempestades com a maré alta. "Para vocês terem uma ideia, a Lagoa Rodrigo de Freitas, em geral, tem 50 centímetros. Hoje está com 1,40m. Ou seja, quase três vezes a altura normal", declarou. O prefeito afirmou haver uma preocupação grande com deslizamentos e criticou quem se opõe aos reassentamentos de moradores de áreas ameaçadas.

"O Rio de Janeiro, infelizmente, tem esse problema", afirmou. "Temos 10 mil domicílios em situação de risco na cidade. Me permitam um comentário aqui, mas são aquelas áreas em que toda vez em que a gente chega e vai tentar reassentar, os demagogos de plantão aparecem, e agora, na hora da chuva só aparecem os serviços públicos", declarou. Para Paes, o Rio vive no momento uma situação "muito ruim".

Circulação

Algumas das principais vias da cidade ficaram completamente alagadas desde o início da noite de ontem e a chuva que continua a cair durante a manhã impedem o escoamento total. A Ponte Rio-Niterói teve que ser interditada devido às enchentes. A Avenida Niemeyer - que liga a Barra da Tijuca, na zona oeste, ao Leblon, na zona sul - está interditada devido a um deslizamento. A Praça da Bandeira, na zona norte, e a Rua Jardim Botânico, na zona sul, permanecem debaixo d'água.

"Nós não sabemos se chegamos ao pior momento. Enquanto a chuva persistir, dificilmente a situação de alagamentos vai mudar", disse Paes.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro suspendeu as atividades em todo o Estado. A prefeitura recomendou ainda que fossem suspensas as aulas na rede municipal de ensino. A rede estadual de ensino também cancelou as aulas e as autoridades pedem às escolas particulares que também suspendam as atividades.

Trens

As chuvas também provocaram a alteração na circulação da rede ferroviária da cidade por medida de segurança e o fechamento de algumas estações.

Segundo nota da SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário, a circulação foi alterada nos ramais Deodoro, entre as estações Deodoro e São Francisco Xavier; Santa Cruz, entre as estações Santa Cruz e São Francisco Xavier; Japeri, entre as estações Japeri e São Francisco Xavier; Belford Roxo, entre as estações Belford Roxo e Triagem; e o Ramal Saracuruna teve a circulação suspensa.

De acordo com a Supervia, as estações Central do Brasil, Praça da Bandeira, São Cristóvão, Maracanã e Mangueira estão fechadas temporariamente. Além disso, todas as viagens estão registrando atrasos médios de 15 minutos. Os passageiros estão sendo informados das alterações pelo sistema de som das estações.

Obras

O secretário municipal de Conservação, Carlos Roberto Osório, reconheceu a necessidade de realizar reformas nos sistemas de drenagem da cidade para evitar novos transtornos. "Não há sistema de drenagem que dê jeito à chuva que caiu no Rio desde ontem, mas precisamos de algumas reformas estruturais."

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no túnel Zuzu Angel foram canceladas nesta segunda-feira, 5. Muitos motoristas ficaram retidos no trânsito no local por causa das chuvas. Por conta do incidente, a CET-Rio cancelou a interdição que seria feita hoje, a partir da meia-noite, em ambos os sentidos do Túnel Zuzu Angel.

Texto atualizado às 10h05.

19 José Antônio Gomes
06 de abril de 2010 10h 14

Não discordo daqueles que acusam os políticos, pois, chuva na cidade do outro partido é refresco...

Quando no começo do ano SP foi atingida pelas chuvas mais fortes da sua história, ninguém quis culpar a chuva, foram os políticos os culpados, afinal, segundo os críticos, deveriam ter previsto e tomado providências... Agora o discurso é diferente? Não existe responsabilidade política agora? (com tantos PACs no Rio e não foi possível evitar essa tragédia?)

Brasileiro (uns mais do que os outros) é um povo muito sem moral, muda de discurso conforme lhe convém, mesmo que seus discursos díspares não estejam muito distantes (janeiro - SP e abril - RJ)

Portanto é mutio justo cobrar das forças políticas que governam o RJ da mesma forma que foram cobradas as autoridades políticas de SP.

Por isso, nunca digam: "desse prato não comerei..."

18 George Eduardo Saliby
06 de abril de 2010 10h 10

O que eu me pergunto qd coisas desse tipo ocorrem , é como seria se estivessemos na epoca das olimpiadas ou de uma copa do mundo ?. Credo !!!! Certamente não estamos preparados .

17 homer
06 de abril de 2010 9h 59

Em São Paulo foi 40 dias seguidos de enchentes.

Rio de janeiro foram poucos dias causados por chuva realmente muito intensa.

Isso não tem diferença?

16 Sueli Bersot
06 de abril de 2010 9h 55

Fernando, adorei seu comentário. Eu também já me cansei de ler comentários non sense de gente que quer falar dos "petralhas" até me matéria sobre filme do chico xavier...

15 Fernando Morishita
06 de abril de 2010 9h 40

Por que não fazer um comentário descente ao show de politicagem e tendencionismo que alguns desprovidos de conteúdo fazem aqui.

O problema é chuva, alagamentos e vidas em risco e não sei foi partido tal. O dia que as pessoas pensarem melhor e pararem de se preocupar em partidos, fulanos, e começarem a cobrar do prefeito ( nao me interessa o nome e partido dele, me interessa o que ele tem por obrigação fazer), do presidente e dos demais, ai quem sabe até o nivel dos comentarios melhore aqui.

Sinceramente so leio coisas lastimáveis de gente paga para fazer propaganda politica em desgraça alheia.

14 Louis Louis
06 de abril de 2010 9h 38

Culpa do "Zé alagão"????????????????

Essa petralhada.... sobra ignorância

13 homer
06 de abril de 2010 9h 36

Só foi o Zé Alagão ameaçar a viajar que virou essa chuvarada.

Campanha, Zé da Maquete vá pro semi-arido nordestino

12 Naposi Napo
06 de abril de 2010 9h 30

E agora petralhada safada? Vão aproveitar a desgraça alheia e culpar o Serra?

11 Kadrunco Véio
06 de abril de 2010 9h 13

lugar seguro no RJ é dificil.

Povo carioca tá abandonado pela imconpetencia do governo petralha que assola o Brasil inteiro.

Pode chover à vontade, pode morrer gente à vontade, que o governo lulalá não vai levantar a bunda da cadeira para ajudar o povo nessa hora de tristeza.

E essa não é a primeira vez que o governo lulalá se omite nessas horas.

Petralhada gosta de falar mal do Serra no primeiro alagamento que aparece em SP, mas, na hora de lembrar do tanto de gente que morre afogada pelo Brasil inteiro graças ao governo petralha que se omite, a petralhada não lembra.

Chega de mentira petralha.

Chega de abandonar o povo na hora do alagamento!

SERRA prá PRESIDENTE

Que vai acabá com enxente.

10 George Rocha
06 de abril de 2010 9h 11

Porque as autoridades da DEFESA CIVIL não alertaram o público?

Devemos raciocinar com este FATO.

Às 21:00 horas do dia 05 ABR 2010 a previsão METEOROLÓGICA chamada TAF da Aeronáutica, da qual faz utilização todos pilotos de avião, já informava sobre temporal que cairia no Rio de Janeiro.

A previsão inclusive estava válida para o período de 23:00 horas local até 09:00 horas do dia seguinte (hoje, 06 ABR 2010).

Conferi a parte de hoje e está se cumprindo o previsto ontem.

Qualquer pessoa CIVIL que quiser ter a previsão METEOROLÓGICA da Aeronáutica no seu CELULAR com WAP, é só usar este endereço

http://www.redemet.aer.mil.br/wap

É a preivsão METEOROLÓGICA mais eficaz do país, pois os dados são coletados continuamente e reforçados com a realidade de relatos dos pilotos em voo, os quais observam o movimento das tempestades.

Todavia, pessoas que não sejam pilotos de avião, terão que aprender decifrar o código, o qual não é bicho de 7 cabeças.

No próprio site poderão poderão aprender.

Ridículo mesmo, é a população ficar esperando os noticiários METEOROLÓGICOS das emissoras de televisão. Sempre ultra resumidos e com publicação espaçadas em mais de 6 horas.

9 Jose Carlos Tavares
06 de abril de 2010 9h 11

Sao Paulo e agora RJ atingido pelas enchentes. Um problema realmente das chuvas ou dos governos que nao investem em obras de infra-estrutura basica? Um questao que carece de respostas

8 Rose F
06 de abril de 2010 9h 08

Lamento pelos transtornos que o Rio de Janeiro está passando. Mas não consigo deixar de me perguntar se a petralhada agora vai culpar Serra e Kassab também.

7 Jorge Rodrigues
06 de abril de 2010 9h 03

O Rio não tem condições de sediar jogos da Copa do Mundo de Futebol nem muito menos patrocinar as Olimpíadas. No Rio falta transporte público de qualidade, as ruas são esburacadas, há violência urbana, a cidade é muito mal cuidada e, o que é comum no Brasil, os administradores públicos são pródigos em participar de falcatruas (obras superfaturadas, licitações direcionadas para empresas "amigas" e assalto aos cofres públicos são práticas corriqueiras). A Fifa e o COI erraram ao dar ao Rio o direito de sediar jogos para os quais não há o mínimo de capacidade técnica e moral.

6 saulo oliveira
06 de abril de 2010 8h 53

Pelo jeito o governo do Rio quer que sua população permaneça em São Paulo! rs rs rs

5 Guilherme Vieira
06 de abril de 2010 8h 51

Dor de cotovelo de paulistano é mais infantil que fralda pampers

4 Cris Rocha Azevedo
06 de abril de 2010 8h 40

É o caso de se perguntar a quem a imprensa subserviente a Lula culpará agora. Responsabilizarão Sergio Cabral e o prefeito do Rio,aliados de Lula, como culparam Serra e Kasab pelas enchentes em S.Paulo?

3 Luiz Pires
06 de abril de 2010 8h 39

De home-office trabalhando com o LanEmpresa, tranquilo, consigo monitorar, gerenciar, filtrar conteúdos, acessar remotamente qualquer PC da empresa, inventariar, capturar teclas digitadas, bate-papos, fotos, imagens, emails, programas abertos, conversas no msn, orkut, bloqueio programas, sites, pen-drives, etc., até parece que estou lá e o Rio continua lindo....

2 JEFFERSON TEIXEIRA
06 de abril de 2010 8h 14

Nossa o Serra conseguiu inundar a cidade calamitosa. Mas o rio não é a melhor cidade do mundo, sede da copa e das olimpiadas, não tem nenhum problema, com certeza essa manchete é ficticia obra dessa imprensa marrom que só quer tifamar o rio com os seus politicos maravihosos.

1 Carlos Goulart
06 de abril de 2010 8h 13

A prefeitura do Rio deveria saber que não há "lugar seguro". O custo dos desmatamento e de planos diretores que não respeitam o meio ambiente é este mesmo, e estamos só no começo!

Fonte: Anti Foro de São Paulo.

terça-feira, 6 de abril de 2010

As fortes Chuvas "provocadas por José Serra" chegam ao RJ

O número de mortes provocadas pelas chuvas que atingem o Rio de Janeiro desde a noite desta segunda-feira, 5, pode triplicar ao longo desta terça-feira, 6.

Segundo o Corpo de Bombeiros, já foram confirmadas 13 mortes e este número deve aumentar.

As mortes, segundo os bombeiros, foram causadas por deslizamentos de terra ou desabamentos. Deste total de 13 óbitos, três ocorreram no Morro do Borel, cinco no Morro dos Macacos, dois no Morro do Turano, um em Andaraí, um em Paulo de Frontin, no Paracambi, e um em São Francisco.

As regiões mais afetadas pelas chuvas são Niterói, São Gonçalo, Grajaú, Tijuca, Santa Tereza e Rio Comprido.

Desabamento

Em Jacarepaguá, um desabamento ocorrido por volta das 7 horas deixou 11 pessoas desaparecidas. As equipes dos bombeiros já estão no local.

Estadão

Se quando chove em SP, a culpa é de José Serra e Gilberto Kassab...

E no RJ???

Postado por Stenio Guilherme Vernasque da Silva às 09:52


P.S: Até o momento, os blogs esquerdistas não tocaram no assunto. Em São Paulo, chamam José Serra de Zé Alagão. No Rio, chamarão o trio Lula, Cabral Filho e Dudu Paes de quê?

Nenhum comentário:

Postar um comentário