Política, cultura e generalidades

sábado, 24 de abril de 2010

TRE partirá pra cima da Prefeitura e da IURD



Será mesmo? Ou virá aí mais uma pizza gospel?

Fonte: JB.

TRE investiga evento da Universal

Thiago Feres, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - O
Tribunal Regional Eleitoral (TRE) iniciará na próxima segunda-feira uma avaliação das imagens feitas pelos seus funcionários no evento da Igreja Universal do Reino de Deus, realizado na última quarta-feira na Enseada de Botafogo (Zona Sul). O objetivo do TRE é identificar se houve qualquer tipo de campanha eleitoral ao longo dos muitos discursos feitos durante quatro horas e gravados das torres de segurança usadas pela PM.

– Caso seja identificada alguma irregularidade, a sanção ao infrator dependerá do entendimento do juiz – destacou o chefe de fiscalização do TRE, Luiz Fernando Santa Brígida. – Ele pode estabelecer uma multa ou entender como crime eleitoral, o que deveria ser feito com a tipificação. Em seguida, o procedimento seria enviado ao Ministério Público Eleitoral.

Nesta sexta-feira, a presidente da associação de moradores de Botafogo, Regina Chiaradia, lembrou da frase dita pelo administrador regional, Rodrigo Pian, em um encontro preparatório para o evento evangélico.

– Ele disparou a pérola de que o prefeito não poderia arriscar perder um milhão de votos e lembrou que as últimas eleições foram decidas justamente pelo público em questão – recordou a presidente.

Ela reclamou ainda de ter sido impedida de participar da reunião derradeira sobre os ajustes para o encontro religioso.

Apesar do trabalho desempenhado pelo TRE no dia do evento, ninguém foi flagrado distribuindo panfletos com fins eleitoreiros. No entanto, alguns políticos acreditam na possibilidade de futuros candidatos ligados à Universal terem aproveitado a presença de um milhão de fiéis para fazer campanha.

– É bem provável, visto que algumas igrejas vinculam expressões de fé com o interesse eleitoral – opinou o deputado federal
Chico Alencar (Psol). – Mesmo que tenha sido de forma bem sutil, eu acho que houve uma ligação com as eleições.

Para o também deputado federal
Fernando Gabeira (PV), mesmo sem conhecer o teor das declarações, ele acredita na possibilidade de terem ocorrido mensagens de campanha.

– Naquela grande manifestação, é possível que alguém tenha se aproveitado sim – disse

Luiz Fernando Santa Brígida reforçou que qualquer informação repassada pela população ao TRE será analisada e, após a compilação dos dados, é possível que denúncias sejam oferecidas ao Ministério Público.

Militar ligado à igreja gera desconfiança da associação

A presidente da associação de moradores de Botafogo, Regina Chiaradia, criticou o fato de o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Anderson da Conceição Silva, ter sido o responsável pela Igreja Universal do Reino de Deus no documento de “nada opor” emitido pela Secretaria de Segurança para a realização do evento. Segundo ela, mesmo estando na reserva, ele pode ter se utilizado de contatos para facilitar a liberação.

– Me causou estranheza o nome de um militar respondendo pela Universal – disse.

Atualmente, Anderson também é vereador em Teresópolis, cidade da região serrana do Rio. A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros informou que não existe qualquer influência de ex-oficiais em decisões tomadas pela corporação. Sobre o nó que o evento causou no trânsito, Regina informou que encaminhará uma série de denúncias do Ministério Público, inclusive a de fins eleitoreiros, conforme noticiou nesta sexta-feira o JB.

Na próxima semana, ela também se reunirá com o prefeito
Eduardo Paes, quando cobrará um documento proibindo grandes eventos em Botafogo.

19:05 - 23/04/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário