Política, cultura e generalidades

domingo, 18 de abril de 2010

Serra e Dilma ainda dançarão o Rebolation


E tome Roubolation no Governo! Seja lá quem for o eleito ou a a eleita.

Fonte: Revista da TV.

'Rebolation' vira trilha sonora na TV e até pré-candidatos à presidência prometem dançar

Publicada em 17/04/2010 às 09h44m
Joana Dale


RIO - 'Bota a mão na cabeça que vai começaaar! O rebolation, tion". O hit-chiclete do Parangolé promete fazer até Dilma Rousseff e José Serra rebolarem em rede nacional em plena corrida presidencial. Se depender de Sabrina Sato, do "Pânico na TV!", esse dia está bem perto de chegar.

- O único problema é que nenhum dos dois é extrovertido como o Lula. Eles são tímidos, mais sérios. Acho que se o Aécio (Neves) estivesse no meio, ele dançava - acredita Sabrina, que no programa de domingo passado fez o primeiro político requebrar ao seu lado em Brasília: o deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto. - O ACM Neto me ensinou a coreografia, em detalhes. Mas meu foco é a Dilma e o Serra. Estou há seis semanas atrás deles. E vou continuar a minha saga.

Enquanto isso, em outros programas, muita gente anda rebolando por aí. Maria da Graça Xuxa Meneghel já cedeu aos encantos do Parangolé e fez passinhos ao lado do vocalista Léo Santana, no "TV Xuxa". No SBT, um dos destaques foi o concurso do melhor dançarino de "Rebolation", promovido pela apresentadora Eliana. Na ocasião, um time de descamisados mostrou ginga e o melhor deles rebolou ao lado do cantor da banda. Mas esses são apenas alguns casos que ilustram o fenômeno "Rebolation" na TV. Silvio Santos, Faustão, Luciano Huck e Didi também já escolheram o hit baiano como trilha sonora de seus programas.

- Cada participação na TV teve uma emoção diferente, mas com a Xuxa foi especial. Foi a primeira vez que fiz com toda a banda - conta Léo, há três anos à frente do grupo, que tem 13 de estrada. - Quando fiz o "Rebolation", minha primeira composição, almejava o sucesso, mas não imaginava que fosse ser nessa proporção.

O sucesso invadiu até os gramados. Que o diga Tadeu Schmidt, do "Fantástico". O jornalista foi apresentado ao "Rebolation" pelo atacante uruguaio Loco Abreu, do Botafogo.

- Loco Abreu fez três gols e quis a música nos "Gols do Fantástico". Foi difícil entender o que ele falou por causa do sotaque. Tínhamos achado que o pedido era "Molejo" - diverte-se Schmidt, que desde então já ouviu de outros artilheiros o mesmo pedido. - Tivemos dificuldade de entender o Loco Abreu porque na época o pessoal não tinha sido dominado pelo "Rebolation".

Nenhum comentário:

Postar um comentário