Política, cultura e generalidades

sábado, 10 de abril de 2010

Decretum Contra Communismum


Deviam mandar este texto para os pangarés católicos que militam em certos partidos políticos.

Fontes: Montfort e Cavaleiro do Templo.

A pena para os que desobedecem a proibição de ajudar o comunismo (ou suas variantes) sob qualquer aspecto (incluindo a votação nos partidos filo-comunistas) é a excomunhão automática.

Decretum Contra Communismum
Papa Pio XII
Decreto do Santo Ofício de 1949

Q. 1 Utrum licitum sit, partibus communistarum nomen dare vel eisdem favorem praestare.
[Acaso é lícito dar o nome ou prestar favor aos partidos comunistas?]

R. Negative: Communismum enim est materialisticus et antichristianus; communistarum autem duces, etsi verbis quandoque profitentur se religionem non oppugnare, se tamen, sive doctrina sive actione, Deo veraeque religioni et Ecclesia Christi sere infensos esse ostendunt.

Q. 2 Utrum licitum sit edere, propagare vel legere libros, periodica, diaria vel folia, qual doctrine vel actioni communistarum patrocinantur, vel in eis scribere.
[Acaso é lícito publicar, propagar ou ler livros, diários ou folhas que defendam a ação ou a doutrina dos comunistas, ou escrever nelas?]

R. Negative: Prohibentur enim ipso iure

Q. 3 Utrum Christifideles, qui actus, de quibus in n.1 et 2, scienter et libere posuerint, ad sacramenta admitti possint.
[Se os cristãos que realizarem concientemente e livremente, as ações conforme os n°s 1 e 2 podem ser admitidos aos sacramentos?]

R. Negative, secundum ordinaria principia de sacramentis denegandis iis, Qui non sunt dispositi

Q. 4 Utrum Christifideles, Qui communistarum doctrinam materialisticam et anti Christianam profitentur, et in primis, Qui eam defendunt vel propagant, ipso facto, tamquan apostatae a fide catholica, incurrant in excommunicationem speciali modo Sedi Apostolicae reservatam.
[Se os fiéis de Cristo, que declaram abertamente a doutrina materialista e anticristã dos comunistas, e, principalmente, a defendam ou a propagam, "ipso facto" caem em excomunhão ("speciali modo") reservada à Sé Apostólica?]

R. Affirmative

Comentários

Deste modo todos os católicos que votarem (é uma espécie de prestar favor) ou se filiarem em partidos comunistas, escreverem livros filo-comunistas, ou revistas estão excluídos dos sacramentos.

Os que defenderem, propagarem ou declararem o materialismo dos comunistas também estão excomungados automaticamente.

Esse decreto do Santo Ofício de Pio XII, que foi confirmado por João XXIII em 1959, continua válido. Aliás, Pio XII trabalhou pessoalmente contra o comunismo na Itália.


Tal condenação do comunismo se soma às condenações feitas por Pio IX, Leão XIII, São Pio X, Pio XI, Pio XII (ele também condenou em outras oportunidades), João XXIII, Paulo VI, Concílio Vaticano II (reiterou as condenações precedentes) e João Paulo II.

Faz mais de cem anos que a Igreja Católica condena o comunismo, socialismo e qualquer tipo de materialismo e igualdade material. A pena para os que desobedecem a proibição de ajudar o comunismo (ou suas variantes) sob qualquer aspecto (incluindo a votação nos partidos filo-comunistas) é a excomunhão automática.

"Socialismo religioso, socialismo cristão, são termos contraditórios: ninguém pode ao mesmo tempo ser bom católico e socialista verdadeiro" (Pio XI)

13 comentários:

  1. E a condenação ao Nazismo hein? Veio quando?

    Depois ainda falam que o Crivella é que mistura política e religião.

    O Comunismo não pode, mas e o Capitalismo, pode?

    Disse Jesus:

    "Ninguem pode ter dois senhores. Não se pode servir a Deus e ao dinheiro"

    "Dai a César o que é de César, e a Deus, o que é de Deus"

    "Meu Reino não é deste mundo"

    "Minha casa será chamada Casa de Oração"

    Politicagem no, cazzo!


    Vaticano, um país de tolos!

    ResponderExcluir
  2. Eu publiquei este texto para provocar, mesmo. E provocar especialmente os católicos que militam em partidos de esquerda.

    Todos os papas estão sujeitos a erros no campo político. O que não inclui essa condenação ao comunismo, porque os papas fizeram uma avaliação da compatibilidade entre comunismo e cristianismo sob a ótica teológica, não política. Da mesma forma que condenaram o liberalismo, séculos antes.

    O papa Bento XVI eu aponto por não ter decretado intervenção na CNBB até hoje. No caso específico de Pio XII, ele foi literalmente refém dos nazistas. As tropas alemãs cercaram o Vaticano, e o próprio Hitler ameaçou saquear o Vaticano e sequestrar o Papa se ele condenasse formalmente o nazismo. Hoje as hienas fazem campanha contra Pio XII.

    Leiam o livro Conspiração contra o Vaticano (Dan Kurzman) e se informem mais sobre o assunto. Vou logo avisando: não é um livro chapa branca.

    ResponderExcluir
  3. Só seria justo fazer uma avaliação de compatibilidade sob a ótica teológica se o Comunismo fosse uma religião.

    Td bem que o Marxismo original prega sim o ateísmo. Mas isso não quer dizer que todos tenham que seguir td o que o Marx siga, como se "O Manifesto" fosse um Bíblia e Marx um papa; isso é coisa de religioso!

    Dizer que não se pode ser filiado a partido comunista pq o Comunismo prega o ateísmo é o mesmo que dizer que não pode ouvir heavy metal pq "os metaleiros adoram o demônio".

    ResponderExcluir
  4. Esta postagem é tão importante que estou abrindo um banner só para ela, na barra lateral do blog. Exatamente para atrair a atenção dos leitores, coloquei a foice e o martelo para ilustrar o banner e a postagem.

    ResponderExcluir
  5. Ora bolas. A partir do momento em que o comunismo se comporta como uma religião, então se pode fazer, sim, uma análise teológica da incompatibilidade entre cristianismo e comunismo. Karl Marx fez uma análise política (não teológica) em cima do que eram os Estados católicos em sua época (malsucedidas fusões de Estado com Igreja). Mas os próprios comunistas e socialistas pegaram as palavras de Marx e transformaram o comunismo e o socialismo em crenças absolutas, incompatíveis com qualquer outro credo.

    Enquanto isso, a Igreja fez uma análise sob o único ponto de vista que entende: o teológico.

    Bem faz Bento XVI, que fica só no campo teológico. Não se mete em campos que não são de sua alçada. O próprio heavy metal citado é condenado por Bento XVI, mas só sob o ponto de vista cultural pessoal dele. Tanto que as bandas de white metal continuam surgindo dentro da própria Igreja, com I maiúsculo.

    ResponderExcluir
  6. Minha mae que morreu aos 98 anos e ainda analfabeta sabia disso e nos ensinou e por isso nunca sequer imaginei em votar em comunistas! Quando houve a liberacao do partido comunista no Brasil para mim foi uma tremenda decepcao. Sempre achei que e coisa do demonio e continuarei achando. Adorei sua pagina e farei visitas sempre que possivel! Muito bons assuntos!

    ResponderExcluir
  7. "O Política sem medo" está certo. Houve um tempo em que até na Igreja se rezava contra a implantação do comunismo. Cheguei a ver uma revista católica dos anos 60 que tinha orações contra o comunismo.

    Hoje há católicos (?) em partidos comunistas e assemelhados, e o Papa não toma providências. Começo a desconfiar que o processo contra o ex-frei Boff foi tudo presepada. A própria CNBB é mãe de um partido socialista (o pai é o movimento sindical do ABC paulista).

    Eu respeitava a figura do finado Ulisses Guimarães, mas a defesa que ele fez da legalização dos PCs é uma mancha em sua biografia. Se proibimos partidos nazistas no Brasil, por coerência deveríamos proibir partidos comunistas.

    Nazismo e comunismo são negações à democracia.

    ResponderExcluir
  8. a igreja foi comadre do nazismo!
    http://www.youtube.com/watch?v=Jr5Q5Volv88
    http://www.youtube.com/watch?v=YpcE6Igwr0U
    http://www.youtube.com/watch?v=_tKuNmyjG80
    http://www.youtube.com/watch?v=rVvNG_DkwzY
    http://www.youtube.com/watch?v=YWvl1EKY0jk
    http://www.youtube.com/watch?v=K95X2VKqQ9o

    ResponderExcluir
  9. Não, obrigado. Já li o livro Conspiração contra o Vaticano. Estou vacinado contra esse discurso falso de aliança Igreja e nazismo.

    ResponderExcluir
  10. Não sou comunista, nem socialista, nem neoliberal nem liberal velho.

    ResponderExcluir
  11. e o decreto contra a pedofilia??? cadê??

    ResponderExcluir
  12. O decreto contra a pedofilia está no mesmo lugar que o decreto de intervenção na Igreja Vermelha, leia-se CNBB: no quinto dos infernos.

    ResponderExcluir