Política, cultura e generalidades

sábado, 20 de março de 2010

Na sua opinião, qual a rádio que o Rio precisa ter?

Esta foi a pergunta que meu amigo Ernesto lançou hoje na comunidade Dial AM e FM do Rio de Janeiro. Eu respondi:

Sim, o dial carioca está em constante mudança. Está em constante involução.

Faltam no Rio uma rádio de samba (samba MESMO, nada de rádio com pagode mauriçola, como era até mesmo a Original FM), pois não é possível que o Rio de Janeiro (logo o Rio!) não tenha uma rádio dessas.

Falta uma rádio de MPB que não toque Música de Cabresto Brasileira. Nada de Odair José, nada de Benito Di Paula, nada de Ivete Sem Graça, nada daquelas tranqueiras que a Preta Gil gosta.

Falta uma rádio de flash back. Que não seja uma pirata, como é a Atlântida FM 101,7.

Falta uma rádio adulta (não gagá) que toque jazz e blues.

Por fim, falta uma rádio rock nesse apodrecido dial. Se as bandinhas emo e/ou farofa não agradam (como não agradam a mim, por exemplo), pode ser uma classic rádio rock. Já existe até um blog dedicado à Kiss FM Rio, que modéstia à parte, fui eu que fiz.

Thiago Regotto responde:

Alô Marcelo!

Rádio adulta que toca Jazz e Blues já tem...a MEC FM 98,9

Às 23h temos programas de Jazz, Blues e Música Intrumental.

2ªf, 4ªf e 6ªf - Momento de Jazz com Nelson Tolipan - jazz standart, blues e a canção norte americana.

Sábado - MEC Instrumental com Jota Carlos - jazz contemporâneo.

Domingo - Sala de Música com Jorge Roberto Martins - instrumental brasileiro.

Um comentário:

  1. Eu já tive um programa de Rock/Metal em uma rádio comunitária na baixada Fluminense onde tentavamos dar uma ênfase às bandas de metal da cena carioca. Mas não duramos muito.

    Gostaria que houvesse público e interesse tem termos uma rádio rock por aqui.

    Não nos moldes da Rádio Cidade que só tocava (toca na internet) jabá e grupos de pop rock e clássicos batidos. Também nem tanto como a Fluminense a mesma tentou voltar mas não funcionou.

    Não conheço a programação da Kiss FM mas sem ouvi bons comentários. Talvez eles pudessem tentar criar uma filial carioca.

    ResponderExcluir