Política, cultura e generalidades

domingo, 7 de março de 2010

Arlindo Cruz é um excelente sambista e um ignorante em matéria de cinema



Daqui a algumas horas, a Globo e a TNT transmitirão a cerimônia de entrega do Oscar 2010, ao vivo de Los Angeles. Teoricamente, porque só a TNT transmite tudo ao vivo a partir de 22h (às 21h tem o chamado Pré-Oscar, com a entrada dos convidados e tudo mais). Historicamente, a Globo só passa a transmitir tudo ao vivo depois que é formado o paredão da semana do malfadado Big Bosta Brasil.

De qualquer forma, ainda será melhor que no Oscar 2009. A cerimônia do Oscar do ano passado foi realizada no domingo de Carnaval. Resultado: a dona Globo resolveu transmitir só o desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro. Do Oscar, nem flashes, nem reprises. Vi o Oscar pelo canal TNT, que parentes meus assinavam. Aquele foi o ano em que Quem quer ser um milionário? ganhou 8 Oscars (melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro adaptado, etc) e em que o saudoso ator Heath Ledger faturou um Oscar póstumo de melhor ator coadjuvante pela atuação como o Coringa do filme Batman - O Cavaleiro das Trevas.

Arlindo Cruz, um talentoso intérprete, músico, compositor e verdadeiro pagodeiro carioca (não é como esses mauriçolas mela-cueca da Música de Cabresto Brasileira) deu seu atestado de ignorância a respeito de cinema e de Oscar, conforme informou O Dia no ano passado:

Para o cantor e compositor Arlindo Cruz, a decisão da Globo foi acertada. “O Carnaval é brasileiro, né? O Oscar é uma coisa mundial, mas é festa de Hollywood. Eu fico mais feliz em saber que meu Império Serrano, a primeira escola a desfilar, vai passar na televisão”, defende o sambista.

“Espero que o Brasil inteiro curta bastante o desfile das escolas. Pena que o Oscar caiu junto do desfile das escolas, porque as duas festas são importantes. Mas a ópera do povo, como diz o Joãosinho Trinta, é legal, tem bastante coisa a mostrar, né? Cinema a gente pode ver no dia seguinte, o ano inteiro, mas o Carnaval só nesta época”, analisa Arlindo.

Que eu saiba, cinema podemos ver o ano todo, mas não o Oscar. A cerimônia é importante para os cinéfilos, coisa que Arlindo provavelmente nunca foi e despreza completamente. O Oscar para os cinéfilos tem a mesma importância que o campeonato das escolas de samba tem para os sambistas: é emocionante e só tem uma vez ao ano.

Mas o castigo pela ignorância de Arlindo não demorou. Naquele mesmo ano, o Império Serrano fez um desfile pífio no Grupo Especial e foi rebaixado para o Grupo de Acesso, onde permanecerá pelo menos até 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário