Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Tolos do Brasil e do exterior se debatem por causa do BBB


Enquanto isso, os politiqueiros aprontam as eleições de 2010 em semianonimato.

Fonte: O Dia.

Todos contra Dourado

No BBB mais gay da história, o homofóbico Dourado alcança popularidade e revolta até a comunidade internacional

POR KAMILLE VIOLA


Rio - A torcida contra Marcelo Dourado no ‘Big Brother Brasil 10’ foi parar até no exterior. Sites voltados para o público gay nos Estados Unidos e até o cantor inglês Boy George noticiaram a campanha contra o participante do ‘reality’, acusado de homofobia e misoginia (desprezo por mulheres).

O site da revista americana ‘Advocate’, uma das mais importantes publicações para a comunidade gay, exibia em sua capa, na terça-feira, a seguinte manchete: “Homofóbico lidera o ‘Big Brother Brasil’”. A matéria trazia um vídeo com momentos de Dourado no programa e um link para eliminá-lo na votação de ontem — o que não aconteceu. Angélica, lésbica e rival de Dourado, foi eliminada com 55% dos 77 milhões de votos, recorde do programa. Dourado recebeu 38% e a drag queen Dicesar, 7%.

Outro blog internacional, o ‘Made in Brazil’, trouxe o título: “Na edição mais gay do ‘Big Brother Brasil’ até agora, o atual favorito é um homofóbico”. No fórum do site ‘After Ellen’, voltado para o público lésbico, integrantes pediam a adesão à campanha para eliminar o ‘brother’. Até o cantor Boy George tomou partido e ‘twittou’: “Vamos lá, brasileiros, botem esse auto-obcecado que odeia bichas para fora da caixa.”

Pelo menos mais de 25 blogs brasileiros fizeram campanha para a saída de Dourado. Um blogueiro chegou a oferecer R$ 50 mil a quem votasse nele. Anônimos e famosos também se manifestaram no Twitter. “Torcer por um cara que, além de usar uma suástica e ser homofóbico, diz que bater em mulher é o cúmulo da submissão à dominação masculina”, escreveu Jean Wyllys, vencedor do ‘BBB 5’ e gay assumido. “Não o conheço, mas critico o que ele representa e defende publicamente”, explica Jean a O DIA .

No entanto, nomes como Fernanda Paes Leme, Preta Gil, Tico Santa Cruz e Bruno Gagliasso fizeram posts no microblog apoiando o polêmico participante. “Nesse ‘BBB’ nada é colorido (nome dado ao grupo dos gays da casa)... tudo Dourado!!! Hahahaha... estou torcendo para o Dourado e pronto!!!”, diz. Tico Santa Cruz argumentou: “O conceito a ser exaltado é o do respeito, inclusive de alguém não gostar de homossexuais. Não gostar não significa agredir!”, publicou o ‘detonauta’ no Twitter. “Estão todos no oba-oba”, acredita Jean. “Muitas pessoas levam na brincadeira e esquecem que a TV é a grande fonte de informação dos brasileiros”.

Dourado é criticado por declarar que havia perdido a fome após conversa sobre relação entre homens e ter dito aos participantes do ‘reality’ para não falarem mais sobre sexo à mesa. Causou polêmica ao afirmar que homens heterossexuais não pegam Aids (o que provocou reações de grupos ativistas homossexuais e do governo) e ao dizer que não bateria em Angélica por ela ser mulher. E explicou que se batesse em alguém na casa seria expulso, mas que, do jeito que ela falou, “era para mim (sic) ter quebrado os dedos dela e dado um monte de porrada, deixado ela desmaiada no hospital”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário