Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Sargentos gays querem impugnação da indicação de general para o STM

Fonte: O Globo.

Sargentos gays querem impugnação da indicação de general para o STM

Publicada em 09/02/2010 às 21h08m
O Globo

BRASÍLIA - Os sargentos Fernando Alcântara de Figueiredo e Laci Araújo pediram nesta terça-feira ao Senado que barre a indicação do general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho para o Superior Tribunal Militar (STM). Em 2008, ao revelar manter relacionamento homossexual, Laci foi detido pelo Exército . Já Figueiredo pediu baixa das Forças Armadas. Na semana passada, ao afirmar, em sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que é contrário à presença de gays nas Forças Armadas , o general causou polêmica.

Em requerimento entregue à Mesa Diretora do Senado, os sargentos afirmam que, se tiver a indicação confirmada, o general vai julgar ação contra Laci que tramita no STM. Ele deixou a farda após revelar o caso amoroso com o colega, mas o processo ainda continua no tribunal.

- Pedimos que o Senado não homologue o nome do general. Sua declaração foi homofóbica e preconceituosa - disse Figueiredo.

O militar também enviou carta ao presidente Lula, responsável pela nomeação do general para uma cadeira no STM. "Se Vossa Excelência decidir pela confirmação (...), estaremos contribuindo para que se torne inócua a Carta que rege a magistratura, uma vez que a demonstração de discriminação injusta ou arbitrária de qualquer pessoa ou instituição é atentatória à dignidade do cargo", diz o texto, também assinado pelas ONGs Tortura Nunca Mais e Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Transexuais e Travestis.

Depois das declarações polêmicas, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) solicitou que o general fosse novamente ouvido pela Casa . Raymundo Cerqueira teve a sua indicação aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas ainda tem que ser aprovado pelo plenário do Senado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário