Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Hélio Fernandes analisa PNDH

Grande Hélio Fernandes! Fez até agora a melhor análise do Plano Nacional dos Direitos Humanos que as luletes criaram no final do ano passado.

Fonte: Tribuna da Imprensa.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010 07:00

O que o presidente Lula PENSA, dos 17 decretos inconstitucionais que publicou sem o menor conhecimento. Reforma agrária, casamento gay, aborto, censura à imprensa, punição a militares, impunidade para todos os “mensalões”

A tragédia democrática dos “DIREITOS HUMANOS“, que Lula assinou sem ler, (tem total confiança nos terroristas de “esquerda”, que dominam seu governo) não teve a repercussão negativa que merecia. É que a tragédia inenarrável, imponderável, miserável, inacreditável do Haiti, dominou e estava obrigada mesmo a dominar, o noticiário do Brasil e do mundo. E cada um desses 17 itens divide os países.

Como o presidente Lula gosta tanto de repetir, todos os presidente juntos e anteriores a ele, jamais reuniram num só decreto, 17 assuntos imponderáveis, conflitantes e disparatados, quanto esse que chamou zombeteiramente de “DIREITOS HUMANOS”.

Nenhum dos 17 decretos representa um direito e sim a vontade de alguns, polêmica e contraditória, não só no Brasil como no resto do mundo. Além do mais, todos SÃO INCONSTITUCIONAIS, seriam discutíveis e discutidos, mesmo que fossem aprovados por EMENDA CONSTITUCIONAL.

Só o Ministro Gilmar Mendes se manifestou, embora o jornalão tenha anunciado em manchete de página, “O STTF diz que decreto é inconstitucional”. Ora, Gilmar não “é o Supremo” e assim mesmo, numa só afirmação, “foi e voltou”, transitou e caminhou na contramão.

Gilmar só é conclusivo, quando se trata de Daniel Dantas ou quando este é o personagem principal de sua intervenção. Além do mais, dos 11 ministros do Supremo, apenas três redigem seus votos, discursos e conferencias. E certamente um deles não é Gilmar Mendes.

Como juntar no mesmo decreto e assim mesmo DITATORIAL E NADA DEMOCRÁTICO, digamos, a questão do ABORTO, da REFORMA AGRÁRIA, do CASAMENTO GAY?

Deixo os outros 14 assuntos para depois, estes três não são os mais importantes e polêmicos, mas não podem de maneira alguma se abrigarem ou serem obrigados à imposição da mesma vontade incontrolável e arrogante.

Aborto – É dos temas, digamos, inconciliáveis. O mundo tem hoje praticamente 6 bilhões e 800 milhões de habitantes. Se todos, hipoteticamente, tivesse direito a voto, acredito que ficariam 3 bilhões e 400 milhões para cada lado. Na Corte Suprema Federal dos EUA, são 9 juízes. (Lá, todos são juízes, ninguém é ministro, desembargador federal ou estadual).

O assunto é tão empolgante e divisório, que quando acontece uma vaga na Suprema Corte, o presidente examina profundamente a posição desse futuro juiz, em relação à questão. O senado que irá aprová-lo ou vetá-lo, fará o mesmo.

Para que se tenha constatação mais clara: dos juízes atuais, 4 são a FAVOR do aborto, 4 são CONTRA. Um, tem posição indefinível. Portanto, como juntar decisão sobre ABORTO com REFORMA AGRÁRIA? Um evidente disparate que não resolverá coisa alguma. Qualquer que seja o ponto FAVORECIDO, agravará o problema, criará mais conflito.

Reforma agrária – O direito à propriedade é sagrado, desde que essa propriedade seja legitima. De onde vieram essas terras, “pertencentes” aos barões agrários? As terras eram de Deus, esses “enviados de Deus”, que se apossaram do Brasil todo, registram suas propriedades no Céu, criando aqui um verdadeiro inferno?

Não precisamos ir ao interior, mostrar a luta dos sem-terras com os que poderiam ser chamados de sem-propriedades. Fiquemos aqui mesmo na Barra e Recreio dos bandeirantes. Durante mais de 70 anos, muitos assassinatos foram cometidos pelos que se diziam donos de tudo.

A partir de 1980, 5 dos mais espertos, fizeram um “acordo” dividiram tudo entre eles. Hoje, mais de 800 mil pagaram pelas terras da Barra, quase 200 mil pelo Recreio. E o título de PROPRIEDADE deles?

* * *

PS – Os outros 14 temas (?) incluídos pelo presidente Lula, nesse projeto mais disparatado do que suas próprias ações, merecem a mesma reprovação. Mas com já comentei antes, (com exclusividade), nada do que está nesse projeto dos “DIREITOS HUMANOS”, é para valer.

PS2 – Esse projeto esdrúxulo, escalafobético, espalhafatoso, egocêntrico, empírico, enciclopédico, definitivamente deletério, se esgota com a derrota de Dona Dilma, se chegar a ser candidata.

PS3 – Se for eleita, então manejará esses 17 itens, com a audácia nada intrépida dos que passaram a vida negando a si mesmos. Dividirá os 17 itens, em POSITIVOS e NEGATIVOS. Colocará em ação, ou jogará no lixo. Para isso foram criados pelos terroristas de “esquerda”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário