Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Chororô de esquerdista invoca fantasma de Pinochet

Respostas para Chile: Pinochet de volta?:

Eu já deveria ter imaginado o chororô dos esquerdistas diante desta vitória não tão contundente do presidente Piñera. Eu dei gargalhada com essa pergunta lançada: "Pinochet de volta?".

Se o amigo Tsavkko não sabe ou finge não saber, nem toda a direita chilena é pinochetista. É evidente que nesses 20 anos de Concertação ela foi injustamente engolfada pelos gorilas pinochetistas. Mas a hora da queda da Concertação chegaria um dia. E chegou.

Se a moda chilena pega, este ano será muito divertido. O chororô dos esquerdistas será constante ao longo de 2010. Só comparável ao chororô dos direitistas diante do fracasso do picolé de chuchu em 2006.

Raphael Tsavkko Garcia disse...

Nem toda direita - diz-se, é pinochetista, mas o Piñea, mesmo fingindo se afastar das idéias do Pinochet terá em seu governo diversos elementos que fizeram parte do regime Pinochet. Isto é o bastante.

18 de janeiro de 2010 19:15

Marcelo Delfino disse...

Vou me ater aqui apenas à realidade local chilena. Já analiso a realidade brasileira no meu blog.

Se haverá membros da equipe de Augusto Pinochet no novo governo, é um fato que merece registro. Mas, como seguro morreu de velho, convém observar. Vai que os caras se redimem, como fez Getúlio Vargas, que foi ditador, mas depois foi eleito democraticamente e foi um presidente democrata.

Não podemos torcer para que Piñeda reproduza fielmente o modelo troglodita de Pinochet só para ficarmos dizendo "Tão vendo? Nós avisamos!".

18 de janeiro de 2010 20:22

Nenhum comentário:

Postar um comentário