Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Somos preconceituosos, elitistas e moralistas

Resposta para A falsa MPB da indústria fonográfica:

Eu estou ficando de saco cheio dessa cambada, Alexandre. Só de sacanagem, devíamos assumir pelo menos três adjetivos que nos impõem:

Somo preconceituosos porque temos um conceito prévio: a história dessa cambada da Música de Cabresto é da mais absoluta falta de ética e zelo musical. Portanto, não precisamos ouvir o que eles dizem, cantam e tocam para termos um conceito. Já temos um conceito prévio sobre a música deles.

Somos elitistas porque sabemos que elite é alguém que está acima da média geral. Nós tivemos acesso a uma educação e a uma cultura superiores, mesmo não sendo propriamente pessoas ricas. Somos parte da elite intelectual do país, embora sejamos bem mais progressistas que a elite financeira e a média da elite intelectual brasileira.

Somos moralistas, sim. Nós defendemos a moralidade em tudo na vida: na música, na política, nas relações humanas, no serviço público, no mercado privado, etc. Não podemos defender a imoralidade nem a amoralidade.

Espero que entenda meu pensamento, Alexandre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário