Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Yoani Sánchez: blogueira desafia governo cubano e fotografa agentes que vigiam seus passos

Boa ideia. Quem sabe um dia eu tome vergonha na cara e compre um celular com câmera para uma hora dessas...

Fonte: O Globo.

Yoani Sánchez: blogueira desafia governo e fotografa agentes que vigiam seus passos

Publicada em 19/11/2009 às 07h24m
Ângela Góes

RIO - Vítima de um sequestro-relâmpago promovido por agentes de segurança do governo cubano há duas semanas, em Havana, a blogueira Yoani Sánchez, de 34 anos, ouviu de seus agressores que fora "longe demais" nas críticas ao regime comunista. Estavam enganados. Cansada do papel de protagonista do que define como "um filme de terror", a autora do blog "Generación Y" decidiu dar rosto às pessoas que a vigiam e perseguem diariamente.

Com a ousadia que lhe é peculiar - e que já a levou a ser acusada de inimiga do Estado pela imprensa oficial - Yoani começou a fotografar os homens e mulheres que acompanham a sua rotina à distância, que batem ponto na porta da sua casa e que, muitas vezes, a seguem onde quer que vá. E ainda publicou o resultado do seu novo hobby no blog.

"Minha relação com o cinema sempre foi nas poltronas, na penumbra de uma sala. Até que comecei a viver meu próprio filme, uma espécie de thriller de perseguidores e perseguidos, onde cabe a mim escapar e me esconder (...) Agora, para me defender, comecei a fazer testemunhos desses seres das sombras que, como vampiros, alimentam-se de nossa humana alegria, nos inoculam o temor através da pancada, da ameaça e da chantagem. Indivíduos treinados na coação", explica a blogueira.

Com um celular em punho, ela registrou a surpresa dos seus algozes ao serem flagrados.

"Acostumados a juntar provas para os processos que todos temos em alguma gaveta, em algum escritório, agora surpreendem-se que nós façamos o inventário dos seus gestos, dos seus olhos, a meticulosa relação dos seus atropelos", ironiza.

Uma das fotos mostra uma agente do governo tapando o rosto. Em outra, a blogueira capta a total incredulidade do "caçador que virou caça": "Está louca?", pergunta ele ao ser fotografado.

Mas Yoani, ao que parece, sabe o que faz. E não tem medo. Mesmo após as agressões sofridas no último dia 5.

"Recuperei minha condição de bípede, larguei a muleta", conta ela, que foi puxada pelos cabelos e chutada pelos agentes do governo que a sequestraram. "Estou de volta."

A cubana já ganhou vários prêmios internacionais pelo seu trabalho no blog, mas é pouco conhecida no próprio país devido às restrições à internet impostas pelo regime comunista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário