Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O garoto enxaqueca do Amazonas

Arthur Virgílio
Esse senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) é uma das figuras mais grotescas da política brasileira. Poderia ser muito bem o Garoto Enxaqueca, um personagem cujo desenho animado era exibido há algum tempo na MTV. Não nego que, numa democracia, um parlamentar eleito pela oposição tem o direito e até o dever de fazer oposição. Isso implicaria necessariamente separar virtudes e erros do Governo, apontar falhas, propor soluções e dizer como faria se ele próprio fosse o governante. Ainda mais num Governo cheio de contradições como o Governo Lula.

Mas o que Virgílio faz no Senado é outra coisa que não oposição. É tão somente molecagem. O cara transforma todo erro do Governo (por menor que seja, e olha que são muitos) em uma tempestade em copo d'água. Fica lá esbravejando no Senado. E não dá a menor alternativa que preste. Não tem ideias próprias e/ou novas. Só repete a ladainha de FHC e de outros burrocratas tucanalhas, cheios de teses estúpidas que já provaram que não dão certo.

Uma vez, recebi uma mensagem apócrifa de um internauta que afirmava estar o senador Virgílio envolvido numa rede de exploração sexual infanto-juvenil e pedofilia no Amazonas. A carta apócrifa garantia que Virgílio diz "gostar de carne nova". Não sei se chega a ser verdade, mas o senador não esbravejou contra a carta apócrifa com a mesma contundência com que descasca os petralhas no Senado.

Há quem diga que Lula encara a rivalidade com Virgílio como coisa pessoal. Tanto que Lula selecionou alguns pleitos do Senado em 2010 para barrar a reeleição de alguns senadores oposicionistas. Basta conseguir dois candidatos chapa branca que fiquem com as vagas em disputa no Estado. Um dos senadores escolhidos para a vingança é, como não poderia deixar de ser, o próprio Arthur Virgílio.

Não é possível dizer ainda se Virgílio estará ou não no Senado de janeiro de 2011 a janeiro de 2019. Vai depender muito se na eleição de 2010 ele será tão contundente como é no Senado. Porque, se for apenas convincente como é no Senado, fatalmente acontecerá que o futuro lulista presidente da República terá um opositor a menos no Senado. Ou então o presidente José Serra ou Aécio Neves deixará de ter um membro na sua tropa de choque.

Um comentário:

  1. Marcelo, o colega paranaense do Artur Virgílio, Álvaro Dias, também é outro tucano que morde até espremer sangue. Outro garoto enxaqueca dos tucanos. E olha que o partido tem um showman injustiçado pelos colegas tucanos, o Aécio Neves, misto de animador e "pegador", que oferece um espetáculo que deixa em muxoxos o mixuruca José Serra.

    ResponderExcluir