Política, cultura e generalidades

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Largo do Machado está tomado por moradores de rua

Deve ser isso que o Lula chama de Aceleração do Crescimento, o Sérgio Cabral chama de "somando forças" e o Eduardo Paes chama de Choque de Ordem.

Fonte: O Globo.

Largo do Machado está tomado por moradores de rua

Quase toda semana, leio sobre como o Largo do Machado está abandonado, e a cada dia que passa a coisa piora. Segunda-feira, voltando para casa do trabalho por volta das 17h30, sai no metro do Largo do Machado (na saída lateral) em direção à Rua Marquês de Abrantes, e em cerca de 100 metros de caminhada cruzei com pelo menos 15 moradores de rua. Isso mesmo. Vários desses iam em direção à praça carregando os seus colchões em um braço e uma garrafinha plástica, contendo cola ou bebida, na outra mão. Entre essas pessoas havia várias claramente drogadas, dançando no meio da calçada, e xingando todos que passavam.

O sentimento que tenho quando passo pelo local é de que a qualquer momento alguém pode ser o "escolhido" e ser agredido por um deles. Para finalizar, não consigo esquecer também a imagem de um garotinho de uns cinco anos (aparentemente morador de rua), que passava correndo entre as pessoas, olhando com um ar ameaçador e apontando o dedo para todos, como se segurasse uma arma e atirasse em todos. O que será dessa criança? Por favor divulguem este desabafo, pois quem sabe nossos governantes façam algo!

Apelido: Psussek - 19/11/2009 - 10:31

O que acontece com o Largo do Machado é uma vergonha. Somos moradores de Laranjeiras, Largo do Machado, Botafogo, Catete e Flamengo. Será que o IPTU que pagamos não nos dá o direito de transitar em nossos bairros com segurança e despreocupados? Sou testemunha de vários assaltos em frente à galeria Condor. São adolescentes que abordam os carros que ficam parados no sinal e presos entre os ônibus e a calçada. Nossos impostos pagam os guardas que ficam na entrada do parque Guinle guardando a entrada para a residência do Governador do Estado do Rio de Janeiro. Mas o mesmo não deve saber das condições dos arredores pois chegam e saem sempre de helicóptero a hora que querem incomodando os moradores da Gago Coutinho e adjacências. Coitados dos policiais do BOPE que tem que dormir cedo para correm na parte da manhã devem tomar vários sustos com esse vai e vem.

Apelido: rodolphinho - 19/11/2009 - 10:05

ñ e so o largo do machado ñ a tijuca e o maracana tambem estao sofrendo muito com isso e a maioria dessas pessoas de rua ja sao craqueiros ou cracudos e cometem pequenos delito furtos e por ai vai...

Apelido: Liarar - 19/11/2009 - 10:01

Também passo por lá todo o dia e vejo a mesma coisa. O inacreditável é que tem uma cabine da polícia no Largo do machado, e frequentemente há agentes da GM também. Não acho que se trate apenas de espantar a população de rua para outros locais, mas tanto a PM e a GM deveriam ser os primeiros responsáveis por acionar os órgãos de assistência social competentes para vir remover diariamente a população de rua. Trata-se de uma questão de humanidade e de segurança pública!

Nome: marcos da silva neves - Email - 19/11/2009 - 9:35

A lei deve ser modificada para permitir a retirada compulsória das ruas. Não é possível justificar que crianças e adolescentes possam residir e transitar nesses lugares a qualquer hora do dia e da noite, sem que as autoridades tenham o poder de retirar e mante-los sob guarda. Isso é inadimissivel! O estado e a prefeitura até retiram, mas a lei não permite que isso seja feito de forma compulsória. Que mudem a Lei!

Nome: Rubem Guimarães Miguel - Email - 19/11/2009 - 9:27

Prezados Cariocas,
O Largo do machado é um dos pontos do Flamengo onde a população de rua tomou o bairro para si. Na ruas adjacentes,Almirante Tamandare, Machado e Assis,Paissandú, é possivel ver consumos de cracks, colas, crianças, gravidas e tudo o mais de deprimente e escandaloso. Dia e noite é assim.E as autoridades nada fazem. Alem de ter cabines de PMs no Largo do machado e na Praça Jose de Alencar, nada é feito pela Policia.

A População de rua, pede, rouba, xinga e são ameaças. Dormem no Atero do flamengo, emfrente ao numero 200 e costumam a partir das 21hs fazer pequenos furtos a idosos, muleres e carros estacionados nas Ruas Almirante Tamadare e Machado de Assis.

Está uma vergonha. Todos tem problemas de vicios e estão aumentando sua presença nas ruas. Usam como banheiro publico e motel.

Cabe lembrar que o bairro do Flamengo , além de ser um bairro historico, é dos IPTUS mais caros do RIO, com sua historia ligada a republica, onde a sede era o Palacio do Catete. Lamentavel!Governos omissos.

Nome: Arnaldo Pissiali Carvalho - Email - 19/11/2009 - 9:10

E o Centro do Rio também esta igualzinho.

Nome: Arnaldo Pissiali Carvalho - Email - 19/11/2009 - 9:10

O Largo do Machado só!?!?!?! toda aquela região está tomada por moradores de rua, mendigos e menores abandonados. Mas as Olimpíadas vem aí!!! A Prefeitura falou que ia recolhe-los. Ahahahahah!!! Brincadeira . Tudo o que ocorre no Largo do Machado é à vista da Guarda Municipal e da PM que fica encastelada naquela guarita. Pior, os moradores de rua "moram" ao lado da cabine da PM. Rua São Salvador, Marques de Abrantes, Senador Vergueiro. É um bairro de moradores de rua. Para que serve a Guarda Municipal que nãos os fazem circular ao em vez de ficarem batendo papo na praça. Na Praça São Salvador não existe um Guarda Municipal há pelo menos 2 anos.

Apelido: SimpsonsRJ - 19/11/2009 - 7:32

Já vi estes bandidinhos roubando. O pior, a 100m da cabine da PM

Nome: ronaldo da costa pimenta - 19/11/2009 - 6:58

Caro Max, creio que o teu alerta não seja o primeiro, mas fico na esperança que ele seja a gota d'água para que a Prefeitura tome alguma atitude favorável à cidade. Afinal,lugar histórico e belo,o Largo merece atenção.

Tudo o que precisamos é ter pressa, porque a Copa e as Olimpíadas estão muito próximas e, ao chegarem, não podem encontrar uma cidade feia, suja e maltratada.
Na realidade, a população precisa gostar da cidade, respeitá-la, a ela e aos seus cidadão. Preciso desenvolver o sentimento de solidariedade entre nós, para avançarmos, evoluirmos como sociedade.

6 comentários:

  1. Olá, amigo. Peço permissão para propagandear novas pesquisas em meu blog. Face aos últimos acontecimentos, qual a similaridade que você vê entre Lula, Césare Battisti e Mahmoud Ahmadinejad e se você pudesse rebatizar o épico da dramaturgia estatal "Lula, o filho do Brasil", que novo nome você daria ao filme? Participem das mais novas enquetes do Blog do Clausewitz, mas votem logo antes que meu blog seja censurado pela Conferência Nacional de Comunicação (Confecom). Se acharem interessantes os temas abordados nas 5 enquetes, divulgue-as..

    ResponderExcluir
  2. A Praça 15, transformada num grande chão frio e sem graça enquanto a Av. Alfred Agache virou um túnel totalmente escuro e acanhado, também tem seus moradores de rua. Chega-se ao ponto de ser aconselhável evitar ir da referida praça em direção à Misericórdia, e por isso a maioria dos transeuntes prefere andar até a Primeiro de Março em direção ao seu destino no centro carioca.

    ResponderExcluir
  3. Clausewitz,

    O Diogo Mainardi poderia sugerir o título "Lula, o filho da p... do Brasil", se talvez o irmão dele fosse o diretor. Talvez os fundadores do PT ou os irmãos do Lula sejam conhecidos como Irmãos Petralhas.

    ResponderExcluir
  4. Bom os relatos acima me poupam o trabalho de falar, sou morador da Glória e convivo diariamente assistindo esses vagabundos infernizando a vida dos moradores do bairro.

    A única coisa que esqueceram de relatar são as pequenas cracolândias que se formaram entre o Catate e a Glória e as brigas constantes entre eles pelo território onde dormem. Em frente ao colégio Deodoro na rua da Glória isso é rotina. Eles brigam com paus e pedras perambulam ensaguentados de suas brigas.

    Fico esperando o dia que essas brigas deles machucarem a algum idoso que por ali transite ou estudante da escola.

    Nessas horas eu preciso me controlar do meu desejo de jogar gasolina por onde dormem.

    ResponderExcluir
  5. Os moradores de rua são muito inconvenientes.
    Inconvenientes e perigosos, mas só no Largo do Machado ou em outros pontos da zona Sul.
    Em Marechal Hermes tem muitos, mas lá eles não incomodam. Lá não tem cidadãos conscientes e politizados, que pagam IPTU caro.
    Na baixada, e em vários outros pontos da cidade, não tem o menor problema, eles podem ficar à vontade, pois “o povinho que não pensa e vota errado” não reclama mesmo.
    É melhor ainda quando eles ficam doentes e vão parar no hospital público.
    Afinal, os moradores pagam para que o governo faça a sua parte e propicie a tranqüilidade e beleza que os ilustres habitantes da zona sul merecem.
    Que bom que os moradores de rua insistem em ficar na zona sul. Só assim a gente lembra que existe:
    Desigualdade social
    Privatização da saúde
    Caos da educação (que aliás é o mais importante)
    Saúde mental
    Luta contra o crack
    Etc.

    ResponderExcluir
  6. Nesta questão de moradores de rua é preciso que fique claro o seguinte: crianças e adolescentes realmente não podem ficar morando nas ruas ou pedindo dinheiro, que é o que geralmente acontece. Elas podem ser acolhidas e não recolhidas. Com relação aos adultos, o que me parece é que há uma grande preocupação com as calçadas, e não com as pessoas que estão morando nela. As pessoas com algum tipo de transtorno mental não precisam ser "recolhidas", como é o sonho dos ilustres moradores, mas sim tratadas pela saúde. PRECISAM DE MÉDICO E NÃO DE CHOQUE DE ORDEM. E sinceramente, nunca vi pessoas com transtornos agredir os transeuntes. Abrigos devem ser oferecidos apenas aos que desejam ser abrigados. Dá para notar que nos comentários acima o desejo real era matar os moradores de rua, como se faz com ratos quando eles invadem a nossa casa. Eles causam medo e nojo.

    ResponderExcluir