Política, cultura e generalidades

sábado, 3 de outubro de 2009

Rio 2016: Efetivo da PM vai aumentar em 16 mil homens até 2014

Um minuto para risadas:

Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha...

Fonte: Rio 2016: efetivo da PM vai aumentar em 16 mil homens até 2014

RIO - Um olímpico esquema de segurança foi montado para o Rio sediar os jogos de 2016. Vencida a disputa com Chicago, Madri e Tóquio no Comitê Olímpico Internacional (COI), a cidade receberá milhões em investimentos para treinar e aumentar o número de policiais nas ruas, adquirir equipamentos e tecnologia de ponta no combate à criminalidade, além de implementar acordos de cooperação com agências internacionais de inteligência.

Coordenador-geral de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Régis Limana afirmou de Copenhague, na Dinamarca, que o dossiê de segurança elaborado pela delegação brasileira "levou medalha de ouro". Segundo Limana, o principal mérito do documento está na integração entre Forças Armadas, Senasp e diversas outras instituições a nível nacional e internacional:

- A Senasp vai implantar o C4I (Centro de Comando, Controle, Comunicação e Inteligência) para coordenar o trabalho integrado entre os órgãos de segurança pública, além da cooperação com agências de informação dos Estados Unidos, França, Inglaterra, Alemanha e Israel, visando monitorar eventuais ações de grupos terroristas - frisa Limana.

O coordenador-geral de Inteligência da Senasp acrescenta que apesar de o país não figurar entre as nações que são alvo de atividades terroristas, eventos de grande porte, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, podem eventualmente atrair esses grupos.

Já o diretor da Associação Brasileira de Profissionais em Segurança, Vinícius Cavalcante afirma que são grandes os desafios para a Rio 2016:

- Não se pode focar apenas nas questões de criminalidade regional. É preciso avaliar diversos fatores externos, como terrorismo, tráfico de seres humanos, drogas e de armas.

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, reconhece as dificuldades para cumprir as meta fixadas para seu setor. A Senasp, por exemplo, estabeleceu como plano investir US$ 20 milhões em 2009 e 2010 na compra de novos veículos para a polícia carioca.

- Não tenho expectativa de receber mais verba este ano. Mas isso não me preocupa tanto como a conclusão do projeto de reestruturação da Segurança Pública no Rio - disse.

José Mariano Beltrame acrescentou ainda que outro projeto em andamento prevê o aumento do efetivo da Polícia Militar, passando de 38 mil hoje para 54 mil até a Copa do Mundo de 2014. O projeto está orçado em US$ 57,6 milhões ( R$ 103,6 milhões) e vai permitir a ampliação do projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) nos morros da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário