Política, cultura e generalidades

sábado, 3 de outubro de 2009

Por quê não gosto de funk carioca - 4

Geralmente, bailes funk acabam em briga. Ou quase.

E não é só em áreas carentes. A coisa quase aconteceu também na festa de bacanas promovida pelo COB e pelo governo brasileiro em Copenhague.

Fonte: Comemoração vira boca-livre e balada em hotel em Copenhague.

03/10/2009 - 09h33

LUCIANA COELHO
RODRIGO MATTOS
SÉRGIO RANGEL
da Folha de S.Paulo, na
Dinamarca

Vinho espanhol, dinamarqueses tentando entrar de penetras e ministro cantando Ary Barroso. Neste clima improvável, a comemoração da vitória da Rio-2016 virou a principal balada da noite de sexta-feira em Copenhague.

A celebração foi um dos últimos capítulos da gastança da delegação brasileira na Dinamarca. O Hotel SKT Petri foi praticamente fechado pela Rio-2016 desde o início da semana. A candidatura não divulgou os gastos da hospedagem da imensa comitiva, que contou com políticos, atletas e dirigentes.

Centenas de convidados e dezenas de bicões festejaram até a madrugada a conquista do projeto brasileiro para abrigar os Jogos. A movimentação na porta do Hotel SKT Petri atraiu até "tietes-relâmpago" dinamarquesas, que não conheciam quase ninguém da delegação brasileira, mas tiravam fotos de qualquer um que deixavam os carros que paravam na frente do prédio.

"Isso é lindo demais. Já chorei o dia inteiro. Agora, vou dançar samba até o sol nascer para lembrar do meu
Brasil", disse a dançarina cearense Marcia Lemos, 27, com um taça do vinho Finca Antigua na mão e colocando vários pins da candidatura brasileira no bolso com a outra. Toda vestida com as cores do Brasil, ela e mais seis amigas conseguiram entrar no hall do Hotel SKT Petri com a ajuda de amigos da Embaixada brasileira.

"A vibração de vocês é linda demais. Já avisei em casa que em 2016 vou para o
Rio. Se aqui é tão alegre assim, imagina na praia", contou o dinamarquês Mathias Shopper, 26, que confessou que entrou na festa sem convite.

A comemoração teve bebida e comida liberada. Além de vinho, os convidados bebiam cerveja e piña colada.

O ministro do Esporte,
Orlando Silva não se conteve e subiu no palco para cantar. Acompanhado do grupo Caraivana, ele cantou um clássico de Ary Barroso - "Isto aqui, o que é?"'.

A comemoração terminou em clima de baile funk e quase em briga. Um convidado queria entrar numa área restrita e foi contido por seguranças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário