Política, cultura e generalidades

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Notícias para mandar para o COI

Diga Não ao Rio 2016
Que tal mostrar essas notícias para os eleitores do COI?

Coloquem as Olim Piadas 2016 bem longe do Rio! As "otoridades" não dão conta nem do básico, que dirá de uma Olim Piada!

Abaixo Nuzman! Abaixo Lula! Abaixo Cabral Filho! Abaixo Dudu Paes!

Fonte: Bandidos invadem prédio em Copacabana

Publicada em 29/09/2009 às 15h38m

Ana Cláudia Costa, Isabela Bastos e Waleska Borges
Globonews TV e CBN

RIO - O delegado-adjunto da 14ª DP (Leblon), Gustavo Valentini, disse no início da tarde desta terça-feira que os três bandidos que invadiram o prédio número 92 da Rua Francisco Otaviano, em Copacabana, provavelmente sabiam que o edifício de sete andares não tinha câmeras de segurança. Os bandidos fizeram 23 reféns, sendo 18 moradores, um porteiro e um faxineiro do prédio, além de três pedreiros que faziam obras num dos apartamentos. As vítimas ficaram confinadas em dois cômodos de um dos apartamentos assaltados e não puderam descrever como os bandidos fugiram. Os assaltantes teriam fotografado e ameaçado as vítimas. Eles invadiram cinco apartamentos, num total de 14, levando jóias, dinheiro e celulares. A polícia vai requisitar as imagens de câmeras de prédios vizinhos.

Segundo comandante do 19 º BPM (Copacabana), tenente-coronel Rogério Seabra, pelo menos três criminosos invadiram o prédio. Uma pessoa teria ficado ferida. Na fuga, os bandidos foram surpreendidos pelos policiais, mas conseguiram fugir.

De acordo com a polícia, os bandidos entraram no prédio depois de se identificarem como funcionários da Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro (CEG). Em nota, a CEG afirmou que pretende colaborar com as autoridades na investigação do crime , e orientou a população na identificação dos funcionários da empresa.

O edifício Solar da Praia tem sete andares com dois apartamentos por pavimento. O engenheiro Elias Mansur, de 55 anos, disse que os ladrões renderam os porteiros por volta das 7h45m. Vestindo jeans, camisetas e usando mochilas, todos os ladrões estavam armados com pistola. Eles levaram objetos de pequeno porte como joias e celulares que poderiam levar nos bolsos. No apartamento de Elias, os seus familiares ficaram trancados em dois cômodos.

- Os apartamentos que não foram invadidos ou estavam vazios ou os seus moradores não estavam em casa - conta Elias, lembrando que um outro morador não abriu a porta para os bandidos.

Ruth Salgado, moradora do primeiro andar, contou que cerca de 12 pessoas foram trancadas no quarto da casa dela. Outras seis, no banheiro. Um pedreiro, identificado apenas por Fabiano, foi agredido com uma coronhada no nariz. Os bandidos ameaçaram cortar os dedos das vítimas.

O prédio foi cercado e a rua foi interditada pelos policiais por 40 minutos. Eles fizeram buscas em edifícios vizinhos. A via chegou a ser reaberta por volta das 10h10m, mas logo depois voltou a ser interditada. O tráfego ficou lento no local. O comandante do 19 º BPM explicou que a polícia fez buscas no prédio que fica ao lado de um laboratório de análises clínicas, em frente ao Parque Garota de Ipanema.

Em entrevista à Globonews TV, uma moradora que não quis se identificar contou que os bandidos entraram no edifício e renderam os moradores que passavam pela portaria.

- Por volta das 8h20m, minha filha desceu para ir trabalhar e foi rendida. Eles eram muito agressivos verbalmente. Todos que passavam pela portaria foram rendidos e tiveram seus apartamentos roubados. Todos fomos levados para o apartamento 101 do prédio, onde ficamos trancados. Esperamos cerca de 40 minutos até sermos soltos pela polícia - afirmou a mulher por telefone.
Outros assaltos a prédios na Zona Sul

Há duas semanas, três ladrões invadiram o prédio de número 85 da Rua General Roca, na Tijuca, e assaltaram alguns apartamentos e mantiveram moradores reféns. Um dia antes, na terça-feira, assaltantes invadiram o Edifício Golden Coast, que fica no número 232 da Avenida Delfim Moreira, no Leblon. Por cerca de duas horas, foram feitos reféns moradores de três apartamentos, além do porteiro e outros empregados do prédio. Os bandidos fugiram num Passat vermelho, pertencente a um dos moradores, levando R$ 5,7 mil, 13 mil dólares, 4 mil euros, um laptop, jóias e celulares.

No início do mês, seis pessoas foram mantidas reféns por cerca de cinco horas num prédio da Rua Assis Brasil , em Copacabana, a menos de 20 metros da cabine da PM na Praça Cardeal Arcoverde, após assalto que começou no Largo do Machado. Um dos criminosos foi ferido de raspão no braço direito durante o assalto, depois que uma das vítimas conseguiu se libertar e atirou contra ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário