Política, cultura e generalidades

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Depois de Marina Silva, IstoÉ dá capa para tucanos



Há apenas duas semanas atrás, a revista IstoÉ deu capa para Marina Silva, pré-candidata à presidência da República pelo PV. Eis que agora a revista dá capa para os dois pré-candidatos à presidência pelo PSDB: os governadores José Serra (São Paulo) e Aécio Neves (Minas Gerais).

Depois de ter eleito o senador Fernando Collor (PTB-AL) e romper com ele após o ex-presidente ter entrado na tropa de choque do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a revista assumiu uma posição francamente oposicionista. Para eles, vale eleger qualquer candidato a presidente em 2010, desde que não seja o candidato do continuísmo do governo Lula. Quem lê a reportagem sobre Serra e Aécio percebe nitidamente que a revista torce para que a disputa interna dos dois tucanos pela legenda (que inclui negociações para apoios de diretórios estaduais do PSDB e do PMDB) não fragmente o partido e nem ameace a vitória tucana na sucessão de Lula.

O Brasil está mal de revistas semanais de notícias. IstoÉ ao menos assume posições partidárias direitistas, como fazem revistas americanas e européias. Carta Capital assume posições esquerdistas, mas flerta com o status quo ao apoiar o funk carioca. Época tem aquela linha dissimulada característica das Organizações Globo. A Veja continua sendo a Sujíssima Veja desde os anos 80. O alvo da capa desta semana de Veja é o MST. Ao invés de atacarem o Governo, os dirigentes do MST que levam boa vida fora dos assentamentos e as ONGs estrangeiras que financiam o movimento, preferem atacar o movimento como tal.

No que depender da revista Veja, a questão agrária se perpetuará e os descendentes dos sem-terra (sejam do MST ou não) não herdarão nada além da lona preta dos assentamentos.

Trailer de "2012"

Completando o assunto da postagem Rio de Janeiro é destruído em cartaz de 2012, acrescento aqui o trailer oficial do filme. Dá para ver direitinho o Cristo Redentor rachando em pedaços e desabando lá do Corcovado.

Se fosse uma obra da gestão de Cesar Maia, o prefeito Eduardo Paes já teria derrubado o Cristo Redentor. Não aguentaria esperar até 2012, que por sinal é o último ano de seu mandato.

domingo, 30 de agosto de 2009

O marketing da Tupi para o FM e as trapalhadas do Sistema Globo de Rádio

A campanha Tupi em todos os rádios em prol de sua frequência 96,5 do FM continua. Ainda que, em muitos momentos, o canal AM 1280 da Super Rádio Tupi supere sozinho a audiência da rival Globo AM 1220, talvez o objetivo da rádio em fazer dupla transmissão AM+FM nem seja o de superar a Globo.

O que se comenta no meio radiofônico é que o grande objetivo da Tupi no FM é pura e simplesmente passar uma imagem de "modernidade" diferencial perante a concorrência direta, não importa se a audiência em FM é baixa ou não. Além, é claro, de sucatear a concorrência e a própria AM 1280, como se comenta há anos sobre as rádios "AM em FM".

Dados não-oficiais da audiência entre maio e julho de 2009 põem a Tupi em 9º lugar no dial FM, como segue abaixo:

01 – FM O Dia FM 100.5
02 – Beat 98 FM 98.1
03 – Nativa FM 103.7
04 – Melodia FM 97.3
05 – 93 FM 93.3
06 – JB FM 99.7
07 – Mix FM 102.1
08 – SulAmérica Paradiso FM 95.7
09 – Super Rádio Tupi FM 96.5
10 – MPB FM 90.3
11 – 107 FM 107.1 (Petrópolis)
12 – Transamérica Pop FM 101.3
13 – Catedral FM 106.7
14 – Rede Aleluia FM 105.1
15 – Costa Verde FM 91.7 (Itaguaí)
16 – CBN FM 92.5
17 – Band News FM 94.9
18 – Oi FM 102.9
19 – Gospel FM 107.9
20 – 104,5 FM 104.5
21 – Antena 1 (extinta)
22 – Nossa Rádio FM 89.3
23 – MEC FM 98.9
24 – Roquete Pinto FM 94.1

Ou seja: a Tupi FM perde de goleada para todas as outras rádios populares do dial FM carioca. Um fracasso semelhante às das rádios CBN FM e Band News, as outras duas "AM em FM" em tempo integral.

Enquanto isso, o Sistema Globo de Rádio segue há anos em sua sequência de trapalhadas. Bem que a trilha para este artigo poderia ser o tema clássico do inesquecível programa televisivo Os Trapalhões, de Renato Aragão, Dedé Santana, Mussum e Zacarias. Depois da substituição de Sidney Rezende por Lúcia Hipólito no CBN Rio (CBN AM 860) e da fusão das equipes de esportes das rádios Globo e CBN (coisa que não aconteceu em São Paulo nem em Belo Horizonte), há quem comente que o Garotinho José Carlos Araújo planeja deixar a Rádio Globo. Ele já deixou de narrar partidas nesta semana. Comenta-se que ele tem profundas discordâncias com Marisa Tavares (a diretora nacional da Rede CBN) e com parte da equipe de esportes da "rádio que toca notícia".

O próprio programa de Garotinho na Globo, o Globo Esportivo (segunda a sexta, 17 a 19h) é um fracasso conceitual. Enquanto o mesmo programa em São Paulo e Belo Horizonte se restringe a notícias sobre futebol, noticiário geral e prestação de serviços, coisas estranhas acontecem na edição carioca, como conta o colega João Paulo no Orkut:

Olá, amigos. Quero dizer que a nova fase do Globo Esportivo com José Carlos Araújo está fraca, muito fraca. Na primeira parte, tem aquele quadro chamado Melhor de Três com canções antigas. desde abril desse ano. O Garotinho só fala o nome dos cantores toda hora, como Agnaldo Timóteo, Roberto Carlos, Julio Iglesias, Antonio Marcos, Paulo Sérgio e José Augusto. Assim fica repetitivo demais. Não dá pra aguentar o José Carlos Araújo dizer o nome do cantor e nome da música. Pra mim, não gostei da nova fase e do novo horário, agora das 17h às 19h. Tem que voltar ao horário antigo das 18h ás 19h.e assim colocar na grade:

15h ás 17h: Se Liga Rio com Roberto Canázio
17h ás 18h: Globo Cidade com Eraldo Leite
18h ás 19h: Globo Esportivo com José Carlos Araújo

Produção do Globo Esportivo, vira o disco.


Melhor seria dizer: Sistema Globo de Rádio! Muda o disco!

Publicado originalmente em 29 de agosto de 2009 no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro.

sábado, 29 de agosto de 2009

E se implantassem o SUS nos EUA?

Meus comentários para o artigo Reforma da Saúde ameaça Obama:

A solução para a saúde americana é implementar um sistema tipo o canadense: um sistema público para todos e que funcione para todos. Sem planos privados.

Mas resolveria se implantassem o SUS nos EUA, mesmo mantendo os planos privados. Como lá a população fiscaliza mesmo, o SUS americano dará certo.

Nos EUA não tem Cesar Maia, Eduardo Paes, Ronaldo Cezar, Jacob Kligerman, Hans Dohmann, Anthony Matheus, Cabral Filho, Gilson Cantarino, Oscar Berro, José Serra, Lula nem José Gomes Temporão.

Rio de Janeiro é destruído em cartaz de "2012"

Cartaz do filme 2012 A Columbia Pictures divulgou na última quinta-feira os primeiros três cartazes de divulgação do filme 2012, do diretor Roland Emmerich, o mesmo de outros filmes-catástrofe como Independence Day e O dia depois de amanhã. Previsto para estrear no Brasil e nos EUA no dia 13 de novembro de 2009, o filme retrata o cataclisma previsto no calendário maia, que marca o fim do mundo para o ano de 2012.

Cada um dos três cartazes retrata a destruição de uma cidade internacionalmente conhecida: Washington (a capital americana), Los Angeles e Rio de Janeiro.

Fiz o seguinte comentário na matéria d'O Globo:

O cartaz sobre o Rio é excelente. Mostra o Rio como de fato é: uma cidade de nível internacional, que se fosse destruída geraria um luto mundial. Chega de mostrar o Rio por coisas exóticas (lá fora) como futebol, mulatas, samba e carnaval.

Se o Rio acabar um dia, com certeza não será em 2012. Será em 2011. Presidente José Serra ou Dilma Rousseff vem aí! Isso se Lula, Cabral Filho e Dudu Paes não acabarem com a cidade antes disso.

Professora dança "Todo enfiado" e perde emprego

Isto é que é notícia bizarra. Aconteceu nesta semana.

Uma professora de educação infantil e alfabetização de uma escola particular de Salvador foi demitida depois de aparecer em vídeos postados no site YouTube, dançando o pagode Todo Enfiado, da banda O Troco. Nas imagens, feitas em junho, a professora de 28 anos é vista fazendo a coreografia erótica da música, no palco, ao lado da banda. Em determinado momento, o vocalista do grupo e autor da canção, Mario Brasil, levanta o vestido dela e puxa a calcinha para cima, movimento que faz parte da coreografia.



Só tem ridículos nesta história. Os caras que filmaram a professora e jogaram no YouTube e a escola que mandou a professora embora por motivo tão fútil.

A professora só erra em escolher um divertimento (?) tão degradante como esse. Mas é preferência pessoal dela, e ninguém tem nada com isso. Pelo menos ela nunca promoveu este tipo de dança para os alunos, que eu saiba.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Homenagem ao funk

É sexta-feira, e com certeza hoje e neste próximo fim de semana a massa funqueira do Rio e de todo o Brasil irá aos bailes balançar o popozão (e outras coisas).

Depois de uma semana publicando textos sobre o tema, este blog presta agora uma singela homenagem ao funk carioca, através do vídeo abaixo.

Dispensa comentários.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Irmãos Pereira comentam debate funqueiro na Alerj

Dois irmãos amigos deste escriba e deste blog comentaram a recente audiência pública sobre funk carioca na Alerj. Eis os textos:

Alexandre Figueiredo disse...

O "funk carioca" é um ritmo meramente dançante, não deveria ter esse engajamento todo, não. "Bailes funk" deveriam haver, sim, mas não dessa forma tão abusiva de incomodar a vizinhança durante toda a madrugada.

Os empresários de "funk" são ricos o suficiente para investir em galpões que tenham paredes que isolem o som para que ele não seja ouvido pelos que moram perto de sua área.

O "funk carioca", musicalmente, já pecou por preferir o "miami bass" de nomes como 2 Live Crew ao invés de seguir o funk autêntico eletrônico de Afrika Bambataa, que nunca fez baixaria e fazia, de fato, uma fusão do estilo de James Brown com o do Kraftwerk.

Infelizmente o discurso funkeiro, no Brasil, só faz falar. Ficam evocando um monte de coisas, sem segui-las na prática. Comparo o "funk carioca" ao twist e outros modismos do início dos anos 60 dos EUA, quando o rock, em baixa pelo desgaste dos ídolos dos anos 50 e pela morte dos músicos emergentes, deu lugar a uma série de ritmos dançantes descartáveis. Daí o twist e outros, e virou moda inventar qualquer dança, e ninguém queria bancar o engajado.

Alguém imaginou Chubby Checker dizer que fazia música de protesto? Alguém imaginou que tolos imitadores de Elvis, como Pat Boone e Ricky Nelson (pai dos posers da banda Nelson), se dizendo líderes da Contracultura? Paul Anka era o Benito di Paula do seu tempo e país, e não ficava se achando. Neil Sedaka era o Odair José do seu tempo e país, e não se achava acima de Bob Dylan.

Mas aqui "funk carioca" é comparado até à Revolta de Canudos, Waldick Soriano é "promovido" a cantor de protesto, todo mundo é "genial", até É O Tchan e MC Créu, e existe todo um lobby para empurrar toda a breguice dominante dos últimos 35 anos para TVs educativas, eventos culturais de vanguarda e rádios de MPB. Aqui há o pior cacoete de que o lixo de outrora é "preciosidade cult", o que é ótimo para os imperialistas dos EUA, que podem sossegadamente jogar qualquer ídolo decadente para o Brasil, inserido em trilha de novela da Globo e, assim, quando tal celebridade 'hasbeen' chega ao país, todo mundo se ajoelha como se fosse um mestre de outro planeta.

Para um país cujo "maior senador" é um político carreirista que nomeia parentes e amigos para cargos mirabolantes no Senado, tudo pode acontecer. Até 'bunda music' carioca ser considerada "rebelião dos excluídos". Pelo jeito o Febeapá sobreviveu definitivamente décadas depois da morte do seu criador.

26 de Agosto de 2009 09:51

Marcelo Pereira disse...

Xará, eu nem sei como comentar o seu texto. Você disse tudo.

Resta apenas torcer para que os funqueiros adquiram o senso do ridículo e reconheçam que o gênero que eles defendem está intimamente ligado à má qualidade da educação do povo pobre que é obrigado a acreditar que a ridicularidade faz parte da cultura dos morros. Sabemos que não, que pobre deveria ter dignidade, algo que sumiu há tempos de suas vidas.

Sempre acreditei na ridicularidade como antônimo de dignidade. Quem é digno não é ridículo. Logo, funqueiros não são dignos.

Basta assistir o Casseta e ver o quadro do MC Ferrow e ver o que esses ignorantes querem transformar em "patrimônio da humanidade". Patético.

Até que ponto a falta de educação do povo pode chegar...

26 de Agosto de 2009 14:06

Projeto do deputado Bispo Gê é arquivado


Finalmente, o projeto de lei PL-5361/2009 do deputado federal Bispo Gê (DEM-SP) foi arquivado. E que nunca mais volte à pauta!

Recebi da Câmara este boletim:

Boletim Acompanhamento de Proposições
Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009 5:24

Acompanhamento de Proposições
Brasília, quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Prezado(a) Assinante,

Informamos que as proposições abaixo sofreram movimentações.

PL-05361/2009 - Cria penalidades civis para a baixa, download ou compartilhamento de arquivos eletrônicos na Internet, que contenham obras artísticas ou técnicas protegidas por direitos de propriedade intelectual, sem autorização dos legítimos titulares das obras.

- 25/08/2009 Retirado o PL 5361/09, em face do deferimento do requerimento REQ 5326/2009, nos termos do artigo 104, c/c o inciso VII do art. 114, ambos do RICD.


Leia aqui a primeira postagem deste blog a respeito do projeto arquivado.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Câmara aprova proibição de emendar feriado em semana de eleição

Fonte: Câmara dos Deputados.

Aconteceu - 21/08/2009 11h47
Educação aprova proibição de emendar feriado em semana de eleição


A Comissão de Educação e Cultura aprovou na quarta-feira (19) o Projeto de Lei 4159/08, do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), que proíbe a antecipação ou o adiamento de feriado municipal ou estadual para a sexta-feira que anteceda domingo de eleição ou para a segunda-feira imediatamente posterior ao pleito.

O relator da proposta, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), acredita que a medida vai evitar prejuízos por eventual aumento de abstenção. Ele cita exemplo das últimas eleições municipais em que houve alto índice de abstenção por conta de feriado prolongado. "Tivemos recentemente o episódio no Rio de Janeiro onde houve antecipação de um feriado e o processo eleitoral acabou sendo esvaziado. Logicamente, a ausência dos eleitores pode ter definido o processo eleitoral no Rio de Janeiro. Há estudos que mostram que o resultado poderia ter sido diferente".

Geraldo Rezende estendeu a medida para o Distrito Federal, já que o projeto se referia apenas a feriados municipais e estaduais.

Tramitação

O projeto ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça , antes de ser votado pelo Plenário.

Íntegra da proposta:
- PL-4159/2008

Reportagem - Geórgia Moraes/Rádio Câmara
Edição - Paulo Cesar Santos

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:
agencia@camara.gov.br

Valeu, deputado Otavio Leite! Pau no Cabral e no Dudu! Eles pensam que nos enganam...

Sobre as letras do funk carioca

Os rivais DJ Malboro e Rômulo Costa, donos de equipes de som, em assembleia pública na Alerj a respeito do funk carioca Funkeiros, deputados e acadêmicos participaram ontem de audiência pública na Alerj para discutir o retorno dos bailes às favelas. Os bailes tinham sido proibidos em comunidades por uma lei estadual, sob a alegação de que, lá, eles eram financiados pelo tráfico de drogas.

Proibir bailes funk é bobagem. Cada um tem o direito de curtir a música que bem entender, desde que não obrigue os outros a ouvir. Tem bailes por aí que literalmente obrigam a vizinhança toda a ouvir as músicas (?????) até altas horas da madrugada.

Se querem liberar os bailes funk nas favelas, que liberem. O problema é quererem elevar o funk carioca à categoria de movimento cultural, inclusive sendo usado em trabalhos pedagógicos nas escolas, como deseja a secretária estadual de Educação, Teresa Porto. A educação neste país já está falida, mesmo... Uma desgraça a mais ou a menos não fará diferença.

Ainda está para nascer uma letra de funk realmente bem feita. Além do mais, esse funk carioca que é feito no Rio desde os anos 80 exalta mais o conformismo social (mesmo das populações carentes) que qualquer outra coisa. Não há no funk carioca músicas que contestem o status quo, como estas músicas de outros gêneros:

Pra não dizer que não falei de flores - Geraldo Vandré
Roda Viva - Chico Buarque
Podres Poderes - Caetano Veloso
Cartomante - Ivan Lins
Reunião de Bacana - Exporta Samba
O tempo não pára - Cazuza
Pátria Amada - Inocentes
Que país é este - Legião Urbana
Perplexo - Os Paralamas do Sucesso
Até quando esperar - Plebe Rude
Desordem - Titãs
Na frente da TV - Cidade Negra

E essa reunião na Alerj foi um excelente pretexto para os deputados estaduais Marcelo Freixo (PSOL) e Alessandro Molon (PT) pavimentarem suas futuras campanhas no distinto eleitorado funqueiro do Rio. Que é tão grande quanto o eleitorado evangélico e outros tantos segmentos.

Sobre a extinção do Conselho de Ética do Senado

Não entendo a posição de alguns senadores oposicionistas que desejam extinguir o Conselho de Ética do Senado. Afinal, como é possível extinguir algo que, na prática, nunca existiu? O Conselho de Ética sempre esteve mais para pizzaria. Até hoje, o único senador com mandato cassado pelo voto de seus pares foi Luiz Estêvão.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Moradores de rua queimam "Veja" em protesto

Fonte: Rede Brasil Atual.

Vídeo mostra moradores de rua em manifestação protestando contra a publicação semanal

Por: Redação

Publicado em 24/08/2009

Vídeo publicado no YouTube mostra moradores de rua em manifestação no Centro de São Paulo ateando fogo na revista Veja, da editora Abril. O protesto ocorreu na quinta-feira (19), Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua. O protesto estava relacionado à publicação da reportagem "Profissionais da esmola" na edição da semana passada da Veja São Paulo.

Na edição 2.126, a reportagem de capa acusa moradores de rua de "se fantasiar com uma roupa surrada" para ganhar "dinheiro fácil". O fato de o artigo 60º da Lei das Contravenções Penais, que qualificava a mendicância como contravenção, ter sido revogado em 17 de julho é ponto de partida do texto.

O vídeo foi publicado pelo perfil "Gira", e inclui a música "Esmola", de Duda e Moleque de Rua. Além da revista em chamas, lideranças dos moradores de rua qualificam a publicação de "fascista" e lembram as críticas feitas pela Veja ao padre Julio Lancelotti em 2007.

São os sujos falando da revista mal lavada. Literalmente.

Afinal, trata-se da Sujíssima Veja, como diz Hélio Fernandes.

"Onde começam a queimar livros (e, por extensão, revistas) terminam sempre queimando homens" (Heinrich Heine, poeta)

Light e Prefeitura do Rio entregam geladeiras a moradores do Santa Marta

Fonte: Comunidade Rio de Janeiro RJ.

Duda
Oi otário
Light e prefeitura do Rio entregam geladeiras a moradores do Santa Marta

O prefeito Eduardo Paes e o presidente da Light S.A., José Luiz Alquéres, entregaram na manhã desta sexta-feira (21) 30 geladeiras a moradores do Morro Santa Marta, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. A Cidade de Deus, em Jacarepaguá, e a comunidade do Batan, em Realengo, serão as próximas comunidades a serem beneficiadas.
Como parte do Programa Comunidade Eficiente, desenvolvido pelo poder público em parceria com a iniciativa privada, o programa busca incentivar pessoas que moram em áreas de baixa renda a reduzir o consumo de energia e formalizar seu fornecimento de eletricidade.
De acordo com o presidente da companhia, somente no Santa Marta serão trocadas 600 geladeiras até o final deste mês - 335 já foram entregues. Alquéres explicou que o programa cadastra os moradores interessados e avalia as condições dos refrigeradores antigos, identificando os que têm consumo alto e precisam ser substituídos.
A entrega das geladeiras, no entanto, é apenas parte do programa, o qual inclui uma série de medidas, algumas já tomadas no Santa Marta e que geraram uma economia de 100 mil Kw/hora. Entre as ações estão a instalação de 30 Km de novas redes de energia, a duplicação da capacidade dos transformadores, a troca de 6.800 lâmpadas incandescentes por modelos fluorescentes e até a reforma das redes elétricas no interior das casas.
Os moradores do Santa Marta também foram informados do novo esquema de cobrança pelo fornecimento de eletricidade, baseado no valor da tarifa social (R$ 15,79) e que será aplicado até o final deste ano e ao longo de 2010. A partir de 2011, todos vão pagar pelo que consumirem e serão fiscalizados, como qualquer outro cidadão

Bom dia a nós otários
Então só me resta dar bom dia aos otários que não invadem encostas, que nunca furtaram energia, que não tem gato net, que não tem ligação clandestina de água, que fazem planejamento familiar e que como cidadãos pagam seus impostos.

Porque, de uns tempos pra cá, nada disso vale mais. Estamos na sociedade que penaliza quem mais estuda, quem mais paga e quem mais produz.

E os caras lá que estão irregulares, que sempre roubaram energia, água e sinal de net, esses tem o direito dos beneficios do governo.

Renan
Duda
No passado lhe recriminaria, mas hoje compartilho da tua opinião.

Ricky
Isso se chama inversão de valores,cada vez o governo incentiva mais a vagabundagem.

Ferreti
Ok, Duda e demais amigos...

polêmica. Considerando que há realmente um notório desequilibrio fiscal na sociedade, e nisso vocês estão certos. A pergunta que lanço é. O que então deveria ser feito com o povo do Dona Marta? Desapropriar barracos e até algumas casas boas, e jogar todos em um centro comunitário e abandoná-los em uma "projetada favela plana"? Ou será que deveriam ser todos fuzilados para baratear os custos sociais de políticas erradas de décadas passadas?

Sou contra ficar dando cheque miséria para um e para outro, com fins meramente eleitoreiros e sem nenhum impacto para a socieade organizada.

Mas, políticas de inclusão social em comunidades carentes e fora do planejamento urbano, que visem resgatar a dignidade de familias inteiras, não só dando o peixe mas ensinando a pescar.... são medidas que, a médio-longo prazos, começam a surtir efeitos na sociedade na medida em que tendem a diminuir índices de violência e criminalidade em geral. O filho do desempregado que nada tem pra fazer na favela, tem a tendência de se tornar vagabundo. Se o pai desta criança tiver emprego, esta casa tiver condições dignas e equilibradas de vida, e houver escola para essa criança, uma poderosa semente estará plantada!
Por mais injusto que possa parecer cair sobre os ombros da sociedade organizada o ônus da desordem urbana, é inevitavel que as soluções possíveis vão nos custar caro... muito caro!
O Governo não produz recursos. O Governo é formado por entes públicos que operam coercitivamente com os recursos que são nossos!!!
Por que é culpa nossa a coisa ter chegado onde chegou?
Porque, aproveitando o título do post e, com o uso de licença poética, vou dizer que, nesta matéria, "otário´" é sinônimo de "omisso".

Somos sim, a meu ver, os responsáveis, ainda que indiretos, do caos social que se instalou na cidade nos últimos 40 anos. Colocamos e aceitamos que estejam lá no governo, pessoas inescrupulosas, imorais, pilantras profissionais. Nada fazemos mesmo vendo tudo acontecendo debaixo do nosso nariz. Simplesmente nos limitamos a reclamar de tudo e finalizar dizendo: "Esse país não tem jeito".

Assim, de que modo poderemos mudar os rumos?? Com uma postura omissa que só espera os resultados negativos para jogar "merda no ventilador".... merda que acaba voltando para nossa própria cara.

Como eu disse, respeito muito a opinião dos amigos, mas eu faço parte daquela parcela da sociedade que sempre desejou ver politicas sociais efetivas sendo implementadas no seio das comunidades.... Isso nao tem efeito imediato mas, a médio ou longo prazo, vaõ reduzir indices de analfabatismo, doenças, criminalidade, etc...
A unica coisa que reclamo é que tais medidas têm contemplado somente comunidades próximas à zona sul. Vou acreditar mesmo na seriedade do projeto quando ver comunidades na parte mais pobre do Rio de Janeiro serem beneficiadas.

MAs, a grosso modo, medidas sociais de inclusão e ocupação social, são necessárias, não obstante o preço que custem.

Apenas minha opinião.

Leandro Rocha
A direita contra-ataca...

@nderson
direita é o cacete, tudo isso é engodo eleitoral.

Me mato de trabalhar pra pagar minhas contas super faturadas de impostos e nego nas "comunidades" agora não querem que chamem mais de favela, chique né? Usam e abusam do que nós pagamos no asfalto.

È justo eu pagar todo mês por banda larga e tv a cabo enquanto outros riem da minha cara usando tudo de grátis?

No verão posso usar meu ar condicionado por 24h?

Não, se não me ferro todo.

Tudo bem que tem que ajudar mas já virou sacanagem isso cria uma cultura de acomodados e a cada eleição essa maioria burra e beneficiada por essas políticas porcas fodem com o país.

Tem que dar emprego, fazer vagabundo trabalhar, comprar e pagar pelo o que consumir.

Brasil um país de tolos.

Marcelo
A direita contra-ataca... [2]

Concordo com o Leandro. Políticas populistas não são privilégio da esquerda. A direita também pode ser populista. Vide esse projeto do prefeito Eduardo Paes, do Partido do Movimento Direitista Brasileiro.

Mas acredito que a sociedade em geral terá um benefício com esse projeto. Mais geladeiras novas funcionando no Dona Marta significa menos geladeiras velhas soltando gás CFC.

Quero saber como a Prefeitura e a Light estão descartando as geladeiras velhas e o gás CFC contido nelas.

Estes primeiros comentários irão para o meu blog.

Negrets
mimimimimimi chororô reaça...

Marcelo
E tem mais: mais geladeiras novas funcionando significa menos gasto de energia, diminuindo a possibilidade de apagão.

Ainda não esqueci do apagão de 2001 e de outros legados de FHC.

Be¢a
eu não tenho nenhuma geladeira, nem velha, nem nova, moro mal, perto de favela aqui no Rio, ninguém quer me dar uma geladeira não?

eu não tenho gato, pago minhas contas em dia, hein hein hein?

Mestre
Pare de pagar, faça muitos gatos, e vc talvez ganhe uma.



Para ler mais comentários, acesse o tópico original.

Cavalos na pista na noite carioca

É inconcebível que o Rio de Janeiro não tenha um serviço 24h de recolhimento de animais de grande porte que passeiam na pista, ameaçando a segurança no trânsito. Seja da Prefeitura ou do Corpo de Bombeiros. E também é absurdo que os donos destes animais não sejam reprimidos, para não deixar os animais soltos.

Se as providências fossem tomadas, não teríamos acidentes absurdos como os mostrados nesta reportagem de ontem:

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Mulheres presidenciáveis que rejeitam o aborto

Pelo menos duas mulheres presidenciáveis declararam serem contrárias ao aborto, neste último fim de semana. A senadora Marina Silva (AC) impôs uma condição para ingressar no PV: que o programa partidário deixe de impor aos seus parlamentares filiados que votem sempre favoravelmente ao aborto, com questão fechada. Agora, cada filiado do PV pode votar contra a orientação do partido neste assunto, se alegar objeção de consciência por motivos religiosos.

Heloísa Helena, vereadora de Maceió, se sente incomodada com os militantes do PSOL que cobram que ela defenda o aborto, se ela concorrer à Presidência em 2010. Ela já disse que não concorrerá sob esta condição. A tendência maior é que ela concorra a uma vaga no Senado, onde ela manteria todas as posições que ela defendeu no mandato anterior.

Falta o parecer da ministra Dilma Rousseff. Acredito que a petista seja favorável ao aborto.

Comentários para "A vitória dos pelegos", de Lucia Hippolito

E daí que se faça críticas ao PT? O que importa aos governistas é que Lula é um mito, para o bem e para o mal. E mitos são indestrutíveis. Não se vê até hoje velhinhos fazendo homenagens a Getúlio Vargas em dias como este, aniversário de sua morte? O mesmo acontecerá com Lula daqui a uns 50 anos.

O problema para os lulistas é que outubro de 2009 está chegando, e com ele o fim do tempo para garantir a segunda reeleição de Lula. Com isso, a tendência é que o PT volte a ser em 2011 o que sempre foi vocacionado para ser: um partido da oposição. O PT na oposição sempre foi melhor para o País.

Artigo de Lucia Hippolito em A vitória dos pelegos.

domingo, 23 de agosto de 2009

Lula constrói estradas... Na Bolívia

Meu colega Renan Barbedo da comunidade Rio de Janeiro RJ comentou sobre a última viagem do presidente Lula:

Quem viu o Lula ontem na Bolívia? Caraca ele ficou parecendo a Vovó Mafalda com aquele poncho e aquele chapéu. Só faltou o nariz de palhaço.

Mas no fundo o palhaço somos nós, os contribuintes brasileiros, pois vamos pagar a construção de uma estrada lá na Bolívia!

As estradas no Brasil estão péssimas. Primeiro o Lula tem que consertar as daqui.

Na década passada, viajei de ônibus daqui do Rio até o sertão de Pernambuco e de lá para cá. Um verdadeiro rally dos sertões. As estradas da Bahia e de Pernambuco já eram um caos naquela época. Uma buraqueira só, principalmente entre Feira de Santana e Petrolina, e assaltos nas estradas pernambucanas, que obrigavam os motoristas de ônibus e caminhão a viajarem em comboio. E o maldito FHC não tomou providências.

Lula seguiu o mau exemplo de FHC. Ou quase: fez umas obrinhas tapa-buraco no primeiro mandato. Já deve ter esburacado tudo de novo.

Será que em 2010 elegeremos o presidente do Brasil? Ou o novo provedor desses paisinhos da América Hispânica?

sábado, 22 de agosto de 2009

Mim quer tocar, mim gosta ganhar dinheiro

Dinheiro 
Inevitavelmente, esta notícia abaixo me lembra a antiga canção do Ultraje a Rigor. Lula e Temporão devem estar cantando esta música direto.

Fonte: Folha Online.

21/08/2009 - 08h37

Oposição diz que vai barrar a nova CPMF no Congresso

MARIA CLARA CABRAL da Folha de S.Paulo, em Brasília

Líderes de partidos da oposição afirmaram ontem que são contrários à criação da nova CPMF, batizada de CSS (Contribuição Social para a Saúde), e farão de tudo para barrá-la no Congresso. A proposta começa a ser rediscutida na Câmara, mas, para o DEM e o PSDB, ela é apenas uma forma de o governo colocar dinheiro em caixa em um momento de queda da arrecadação de tributos.

Defendida pelo ministro José Gomes Temporão (Saúde) e com o apoio do PMDB e do PT, a nova CPMF teria alíquota de 0,1% sobre as movimentações financeiras e seria direcionada para a saúde.

"Não temos segurança de que o dinheiro vai todo para a saúde. Esse é um jogo para empurrar para o Parlamento o ônus de criar um novo imposto", disse o líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal (SP). "Não só sou contra como vamos fazer uma grande movimentação para barrar isso", completou o líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO).

O ministério estima arrecadar com a CSS cerca de R$ 10 bilhões por ano, dinheiro que seria destinado apenas para a União. Para tentar convencer oposicionistas, o governo já fala, no entanto, na possibilidade de dividir a arrecadação com os Estados e os municípios.

De acordo com o líder do PT, deputado Cândido Vaccarezza (SP), a partilha ficaria em 40% para a União, 30% para Estados e outros 30% para os municípios. Como o projeto que tramita na Câmara não pode ser mais alterado e destina tudo para o ministério, o governo acena com a possibilidade de, neste momento, passar mais dinheiro para os municípios.

Depois, fala em enviar outro projeto, em caráter de urgência, regulamentando a divisão dos recursos. A proposta de recriação da CPMF foi incluída pela Câmara no projeto que regulamenta a emenda constitucional 29, destinando mais recursos para a saúde. Para Januário Montone, secretário municipal da Saúde de São Paulo, o setor realmente precisa de mais dinheiro, "mas não é adequado juntar as duas coisas [regulamentação da emenda com a CSS]".

Dados do ministério mostram que toda a regulamentação da emenda 29 destinará à área mais R$ 15 bilhões por ano. O Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde tem reunião marcada para o próximo dia 25, em Brasília, para discutir o assunto. Já o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que levará o tema para a próxima reunião de líderes e colocará o assunto na pauta se for a vontade da maioria.

Entidades

A recriação da CPMF também foi criticada por entidades de classe. A Fecomercio SP (Federação do Comércio de São Paulo) vê na CSS uma "artimanha" do governo para aumentar a arrecadação. "Com a redução da taxa Selic, o governo tem uma sobra de recursos que, em vez de pagar os juros, podem ser usados na saúde", disse o economista da Fecomercio Guilherme Dietze. Segundo ele, a entidade vai entregar ao governo e ao Congresso na semana que vem um documento expressando sua oposição à medida.

A CUT (Central Única dos Trabalhadores) vai rediscutir o assunto. O secretário-geral da entidade, Quintino Severo, disse que um novo imposto não deve ser criado "por fora" da reforma tributária. Ele afirma, no entanto, que, se criada, a nova CPMF terá de cumprir sua finalidade. Já o presidente da Força Sindical, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), afirmou que não é possível aceitar um novo imposto. "Este é um péssimo momento para aumentar a tributação." Ele disse que fará manifestações contra a medida se a vontade do governo vingar.

Com PAULO DE ARAUJO, colaboração para a Folha de S.Paulo.

Prefeito Eduardo Paes aumenta burocracia para arrecadar mais

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro
Agora, o motorista que tem seu carro rebocado pela Prefeitura não pode mais utilizar o boleto da gestão Cesar Maia, que tinha código de barras e podia ser pago até em casas lotéricas. Agora se usa um boleto comum, sem código de barras, tipo os que as papelarias vendem, e só pode ser pago em banco, na boca do caixa e em horário de expediente. Resultado: o carro fica mais tempo na garagem da Prefeitura, pagando mais diárias.

Bem feito para o eleitor otário, que elegeu um prefeito do Movimento Direitista Brasileiro.

Fonte: Eduardo Paes aumenta burocracia para arrecadar mais.

Alunos de Direito queriam obrigar colega a fazer sexo oral

Além do constrangimento moral e do atentado ao pudor, essas antas poderão ser os futuros advogados, os futuros consultores de Direito, os futuros promotores, os futuros magistrados... Isso se a impunidade prevalecer mais uma vez.

Fonte: Caloura de direito da UFF denuncia agressão durante trote.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Bispo Edir Macedo critica Orkut

Ué... Os próprios mafiosos daquela igrejola também estão no Orkut! E tem comunidades inteiras!

Bispo Macedo critica o Orkut porque não consegue controla-lo. A Globo costuma alfinetar a Internet inteira, pelo mesmo motivo.

Cada uma...



Sensacional foi o comentário do meu colega Cobrasma, da Comunidade Rio de Janeiro RJ:

VAI TOMAR NO RABO SEU BISPO NOJENTO.

Coloquei isso lá, mas TÁ NA CARA QUE NAO SERÁ APROVADO:

"Bispo ladrão safado. Aprende a falar direito seu BICHO MACEDO. "IMEIO" foi dose viu. Está mordidinho porque no Orkut todos os seus podres, assim como das emissoras, seja da
Globosta ou Recópia, aparecem, vem a nota. O que me impressiona é que tudo pra esta corja é culpa do diabo. Só se fala em diabo, diabo.... Vai ver que no fundo, são amigos dele. SEITA MALDITA DE ALIENADOS!!!

Comentário requer aprovação... Já vi que não vai mesmo. Mas fica aí o recado pra vocês, seus crentes malditos. Não é à toa que esse vídeo tem uma PÉSSIMA AVALIAÇÃO. Aqui na Terra, vocês se dão bem. Depois que morrerem e virarem carniça, vão ter que prestar contas. Pode ter certeza disso, como dois e dois são quatro. Sem mais."

Só aprovam os comentários dos cuzões pertencentes a esta seita de bosta. Mas pelo menos, dei o recado.

Não é à toa que todos os posts recebem votações negativas, e o vídeo é pessimamente avaliado.

Um dia, ainda veremos essa corja imunda PAGAR por tudo que estão fazendo aqui.

Sarney sobrevive e o PT fica em crise

Não adianta muito usar textos, sons ou images provenientes das Organizações Globo para ilustrar essas crises do governo Lula e de sua base de apoio. Afinal, vem sempre um extremista lulista, petista ou esquerdista dizendo que isso é coisa do PIG, Partido da Imprensa Golpista. O que não deixa de ser uma meia verdade.

Ah, danem-se. Este blog se chama BRASIL, UM PAÍS DE TOLOS não é à toa. Estou aqui para espinafrar os tolos, mesmo. Se esses atores da podre política nacional são porcos falando dos sujos, a culpa não é minha.

E eu também já dei meus pitacos contra a Globo. Viu, Alexandre Garcia? Viram, lulistas, petistas e esquerdistas?

Bispo Gê quer retirar projeto que criminaliza downloads


O deputado federal Bispo Gê (DEM-SP) requereu a retirada do seu famigerado projeto de lei PL-5361/2009, que criminaliza partilha de músicas e vídeos na Internet. Parece que ele viu o ridículo e o absurdo total de seu projeto.

Na quarta-feira recebi da Câmara este boletim:

Boletim Acompanhamento de Proposições
Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009 5:22

Acompanhamento de Proposições
Brasília, quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Prezado(a) Assinante,

Informamos que as proposições abaixo sofreram movimentações.

PL-05361/2009 - Cria penalidades civis para a baixa, download ou compartilhamento de arquivos eletrônicos na Internet, que contenham obras artísticas ou técnicas protegidas por direitos de propriedade intelectual, sem autorização dos legítimos titulares das obras.

- 18/08/2009 Apresentação do Requerimento nº 5326 de 2009, pelo Deputado Bispo Gê Tenuta (DEM-SP) que solicita a retirada do Projeto de Lei nº 5.361/2009.

Nossa pressão contra o projeto deve continuar.

José Sarney não é uma pessoa comum! Esse é o cara!


Eu estou pasmo com essa revolução bolivariana pela direita que o presidente Lula está fazendo. Me recuso a fazer mais comentários sobre essa aliança com José Sarney, o timoneiro do Partido do Movimento Direitista Brasileiro.

Às vezes, uma charge vale mais que mil palavras.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Cientista político critica Álvaro Uribe no JN

Isso mesmo. O Jornal Nacional exibiu hoje uma entrevista com um cientista político argentino, dizendo que a tendência de os presidentes de alguns países latino-americanos de buscarem reeleições indefinidamente demonstra a fragilidade dos regimes democráticos destes países e a ânsia de poder destes governantes. E citou como exemplo o presidente Álvaro Uribe, da Colômbia.

A Rede Globo é neoliberal, direitista e implica com políticos que não são seus aliados de ocasião. Mas não resta dúvidas de que seu posicionamento republicano contra reeleições indefinidas para presidente em qualquer país não tem nada de ideológico. Isso vale para Uribe, para Hugo Chávez e para Rafael Correa.

No caso do Brasil, é muito mais interessante para a Globo manter um bom relacionamento com todos os presidentes, não importa quem sejam, e é melhor ainda quando há revezamento. Assim fica parecendo que a Globo apóia o regime democrático e a alternância de poder.

Só que a Globo apoiou os presidentes Castelo Branco, Costa e Silva, Emílio Garrastazu Médici, Ernesto Geisel e João Figueiredo. Todos do regime militar. E não há sinais de que a Globo tenha deixado de ser direitista, desde então.

PS: O que Chávez diria se soubesse que um cientista político argentino criticou Álvaro Uribe na Rede Globo?

Filme de Ivete Sangalo é plágio de Star Wars

Cacildis! Tem um grupo de lunáticos daqui do Brasil fazendo um filme em animação 3D da Ivete Sangalo! O filme se chamará Ivete Stellar e a Pedra da Luz. Este é o texto do YouTube:

A produtora Cacomotion, empresa do grupo Caco de Telha Entretenimento, está desenvolvendo o longa-metragem de animação Ivete Stellar e a Pedra da Luz, em que a protagonista é inspirada na cantora Ivete Sangalo. O filme, criado e dirigido por Renato Barreto, conta com cerca de 80 minutos de duração. Será a primeira animação do tipo produzida inteiramente no Brasil, por uma equipe de profissionais gabaritados e com experiência internacional na área.

Utilizando os recursos mais modernos em animação 3D, Ivete Stellar e a Pedra da Luz narra a história de uma cantora que precisa lutar contra um maligno imperador para restaurar a alegria que existe no universo. O projeto, em fase de produção e captação de recursos, ainda não tem data prevista para lançamento e é um filme de projeção internacional, voltado para todas as idades.


O filme é plágio total da franquia Star Wars, do cineasta e dono da Lucasfilm George Lucas. Um dos personagens é plágio do General Grievous e outro é plágio do Conde Dooku.



Imagino a história do filme. Vai ver, a tal da Ivete Stellar cantará axé music. Vai matar o Grievous cover e o Dooku cover pelos ouvidos.

"AAAAAI! NÃO AGUENTO MAAAAAIS!"

Se este filme for pra valer, não uma pegadinha da Internet, os caras da Cacomotion vão é tomar um processo da Lucasfilm por plágio.

PS: Se repararem no vídeo, vocês verão que Ivete Stellar usa um microfone, que se transforma num cajado.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Carta aberta para Renato Aragão, o Didi do Criança Esperança

Fonte: Fórum Under Linux.

Carta aberta, de Eliane Sinhasique, para Renato Aragão, o Didi.

Querido Didi,

Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma doação mensal para enfrentar alguns problemas que comprometem o presente e o futuro de muitas crianças brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar de ter gostado do lápis e das etiquetas com meu Nome para colar nas correspondências).

Achei que as cartas não deveriam ser endereçadas à mim. Agora, novamente, você me escreve preocupado por eu não ter atendido as suas solicitações. Diante de sua insistência, me senti na obrigação de parar tudo e te escrever uma resposta.

Não foi por “algum” motivo que não fiz a doação em dinheiro solicitada por você.

São vários os motivos que me levam a não participar de sua campanha altruísta. Se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas sobre esses motivos.

Você diz, em sua última Carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma criança estaria perdendo a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua formação.

Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicitária eu conheço muito bem. Esse tipo de texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas, mas, comigo não. Eu não sou ministra da educação, não ordeno e nem priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freqüentar as salas de aula.

A minha parte eu já venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na roça para ajudar meus pais no sustento da minha família. Trabalhei muito e te garanto que trabalho não Mata ninguém. Muito pelo contrário, faz bem!

Estudei na escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma micro empresária.

Didi, talvez você não tenha noção do quanto o Governo Federal tira do nosso suor para manter a saúde, a educação, a segurança e tudo o mais que o povo brasileiro precisa. Os impostos são muito altos! Sem falar dos Impostos embutidos em cada alimento, em cada produto ou serviço que preciso comprar para o sustento e sobrevivência da minha família.

Eu já pago pela educação duas vezes: - pago pela educação na escola pública, através dos impostos, e na escola particular, mensalmente, porque a escola pública não atende com o ensino de qualidade que, acredito, meus dois filhos merecem. Não acho louvável recorrer à sociedade para resolver um problema que nem deveria existir pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e de tantos outros problemas sociais.

O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os administradores, dessa dinheirama toda, não têm a educação como prioridade. Pois a educação tira a subserviência e esse fato, por si só não interessa aos políticos no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo ralo, estão jogando fora ou aplicando muito mal. Para você ter uma idéia, na minha cidade, cada alimentação de um presidiário custa para os cofres públicos R$ 3,82 (três reais e oitenta e dois centavos) enquanto que a merenda de uma criança na escola pública custa R$ 0,20 (vinte centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, você não concorda? Você pode ajudar a mudar isso! Não acha?

Você diz em sua Carta que não dá para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto simples ou conseguir fazer uma conta de matemática. Concordo com você. É por isso que sua Carta não deveria ser endereçada à minha pessoa. Deveria se endereçada ao Presidente da República. Ele é “o cara”. Ele tem a chave do Cofre e a vontade política para aplicar os recursos.

Eu e mais milhares de pessoas só colocamos o dinheiro lá para que ele faça o que for
necessário para melhorar a qualidade de vida das pessoas do país, sem nenhum tipo de distinção ou discriminação. Mas, infelizmente, não é o que acontece.

No último parágrafo da sua Carta, mais uma vez, você joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que as crianças precisam da ”'minha” doação, que a “minha” doação faz toda a diferença.

Lamento discordar de você Didi. Com o valor da doação mínima, de R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha família por um mês ou posso comprar pão para o café da manhã por 10 dias. Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me importo, mas R$ 15,00 eu não vou doar.

Minha doação mensal já é muito grande! Se você não sabe, eu faço doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho. Isso significa que o governo leva mais de um terço de tudo que eu recebo e posso te garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha família.

Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer não para quase tudo que meus filhos querem ou precisam? Meu filho de 12 anos quer praticar tênis e eu não posso pagar as aulas que são caras demais para nosso padrão de vida. Você acha isso justo?

Acredito que não. Você é um homem de bom senso e saberá entender os meus motivos para não colaborar com sua campanha pela educação brasileira.

Outra coisa Didi, mande uma Carta para o Presidente pedindo para ele selecionar melhor os ministros e professores das escolas públicas. Só escolher quem, de fato, tem vocação para ser ministro e para o ensino.

Melhorar os salários desses profissionais, também funciona para que eles tomem gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da educação. Peça para ele, também, fazer escolas de horário integral, escolas em que as crianças possam além de ler, escrever e fazer contas possa receber um lanche, desenvolver dons artísticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele priorizar a educação e utilizar melhor os recursos.

Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de Embaixador Especial do Unicef para Crianças Brasileiras e eu vou me despedindo assinando...

Eliane Sinhasique - Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari.

PS-1: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você mandar, serei obrigada a ser mal-educada: - vou rasgá-la antes de abrir.

PS-2: Aos otários que doaram para o Criança Esperança: - Fiquem sabendo que, as organizações Globo entregam todo o dinheiro arrecadado à UNICEF e recebem um recibo do valor para dedução do seu imposto de renda. Para vocês a Rede Globo anuncia: - essa doação não poderá ser deduzida do seu imposto de renda, porque é ela quem o faz.

PS-3: E o dinheiro da CPMF que pagamos durante 11(onze) anos? Melhorou alguma coisa na educação e na saúde durante esses anos?

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Mensagens subliminares na capa da IstoÉ


A capa da revista IstoÉ desta semana está cheia de mensagens subliminares que a revista não diz em público.

Se a revista tem o mérito de dar a capa para a pré-candidatura presidencial da senadora Marina Silva (coisa que a concorrente Época também fez), por outro lado esconde as demais correntes políticas que existem além do PT e do PSDB. A manchete O Brasil não é só PT e PSDB é oficialmente uma referência direta à eleição presidencial, onde apenas os dois partidos, mais PV, PSB, PSOL e PCO devem lançar candidatos próprios. Mas esconde que, além do PT e do PSDB, há também os partidos já citados, o malfadado PMDB, o PTB, o PP, o PR, o PRB e uma série de outros partidecos direitistas de aluguel vendidos à base do governo. Há também a base governista de esquerda, como PDT, PSB e PC do B. Há o esquizofrênico PPS. Há a oposição de esquerda (PSOL) e a extrema-esquerda (como o PSTU, o PCO e o não registrado Partido Comunista Marxista-Lenilista). Há também o nacionalista e não-registrado Partido da Soberania Nacional. Há também a extrema-direita, que diz não estar representada por nenhum partido, nem mesmo pelos demos ou pelos tucanalhas. E há uma legião de milhões de brasileiros que não se identificam com corrente política alguma, o que não deixa de ser também uma posição política.

Há de se lembrar que a ex-collorida IstoÉ apoiou a eleição do ex-presidente Fernando Collor ao Senado por Alagoas, quando ele estava no PRTB. Hoje ele está no PTB.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Jandira Feghali e a revolução socialista pela direita

É simplesmente engraçado ver na propaganda política de hoje do PC do B na TV a ex-deputada federal Jandira Feghali continuar falando em “revolução socialista”. Juro que um dia entenderei a concepção de “revolução socialista” da sra. Jandira, que atualmente é a Secretária de Cultura do direitista Eduardo Paes (PMDB), prefeito do Rio de Janeiro.

Vai ver, a sra. Jandira não quer mais ganhar a vida dando plantão em hospital nem tocando bateria. E se quiser voltar para a boquinha no Congresso Nacional, é mais fácil ela tentar se eleger novamente deputada federal. Porque a corrida para o Senado em 2010 será uma carnificina, com nomes do quilate de Marcelo Crivella (PRB), Cesar Maia (DEM), Denise Frossard (PPS), Jorge Picciani (PMDB) e, quem sabe, Fernando Gabeira (PV), Lindberg Farias (PT) e quem mais aparecer.

Rick Bonadio: de CDs gospel ao "disco emo" dos Titãs

CD Titãs - Sacos Plásticos Analisando a história do malfadado rock brasileiro da atual década, cheguei ao nome do produtor e compositor Rick Bonadio, ex-diretor da Virgin Records do Brasil, hoje diretor das gravadoras Arsenal (da qual é dono) e Universal. Bonadio é o maior produtor e divulgador do rock emo brasileiro. Através da Arsenal, produz bandas emo como Fresno e NxZero. No seu currículo, também constam produções para bandas noventistas como Charlie Brown Jr., Tihuana, LS Jack e CPM 22, artistas como Luiza Possi, e picaretagens como Rouge e um tributo a Odair José.

A coisa não pára por aqui. Bonadio também é o responsável pela produção do único disco de estúdio dos Mamonas Assassinas, maior fenômeno de vendagem no Brasil dos anos 90, antes de surgir o Pe. Marcelo Rossi. Tidos como banda de "rock engraçadinho", nem isso os Mamonas eram. Os caras eram bons músicos e faziam músicas bem humoradas, mas estavam muito mais próximo da música brega e do forró eletrônico, com um flerte com o pagode na música Lá vem o alemão, em que o vocalista Dinho imitava direitinho o Netinho do Negritude Jr. Rock mesmo, só a música Débil Metal, em que os Mamonas sacanearam bandas de black e death metal.

Investigando mais ainda o currículo de Rick Bonadio, encontramos até trabalhos feitos para a gravadora evangélica Gospel Records, entre 1992 e 1994. São trabalhos de produção técnica em discos dos grupos de rock Resgate e Oficina G3, que ao menos são até hoje excelentes bandas de rock. Mas também constam no currículo a assinatura como produtor de CDs gospel não propriamente de rock, como Brother (Brother Simion - 1992), Cristo ou Barrabás (Katsbarnea - 1993), e também a produção técnica do primeiro disco (gravado em 1993) dos 15 do grupo de louvor Renascer Praise, da Igreja Apostólica Renascer em Cristo. Depois de deixar os serviços de Rick Bonadio, a própria líder do Renascer Praise, Bispa Sonia Hernandes, se encarregou de estragar pessoalmente os discos do grupo, a partir do terceiro CD, falando e cantando durante as músicas.

Aqui temos duas músicas do Katsbarnea e do Renascer Praise produzidas por Rick Bonadio.


Katsbarnea - Cristo ou Barrabás


Renascer Praise - Se Não Fora o Senhor

Daí eu pergunto: o quê um sujeito que produz discos evangélicos, discos bregas e discos emo tem a acrescentar à longa história do rock nacional? Não é de se admirar que ele tente estragar as boas bandas que ele contrata para a Arsenal. O Ira! gravou os CDs Acústico MTV (2004) e Invisível DJ (2007) na Arsenal. Depois do fim do Ira!, Bonadio contratou os Titãs, que gravaram neste ano o constrangedor CD Sacos Plásticos, disco que comentei aqui e que já está sendo chamado de "o disco emo" dos Titãs.

Se o mainstream da música brasileira já é indigente, equívocos como esses fazem o cenário do mainstream do rock nacional ficar pior ainda. À beira da indigência, seja artística, comercial ou midiática.

Texto publicado originalmente no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro.

PS: Alexandre Figueiredo me lembrou que a gravação de Lá vem o alemão tem mesmo a participação do Negritude Jr. e do Art Popular, nomes do sambrega da EMI, na época.

domingo, 16 de agosto de 2009

Pesquisa Datafolha publicada hoje, 16 de agosto de 2009

É inútil tentar adivinhar o resultado da eleição presidencial de 2010 através de pesquisas eleitorais feitas agora, mais de um ano antes da eleição. Essas pesquisas só servem para avaliar a receptividade dos candidatos hoje.

Na pesquisa que a Folha de São Paulo publica hoje, dá para perceber que toda a oposição direitista a Lula só se une em torno do tucano José Serra. A pré-candidatura do tucano Aécio Neves é frágil. Dilma Rousseff (PT) só vai a algum lugar se nenhum governista forte se apresentar como candidato, porque Ciro Gomes (PSB) ameaça até tirar a petista do 2º Turno. Marina Silva (do PT, mas possível candidata pelo PV) é boa de debate e discussões políticas, mas só é boa de voto no Acre.

Nenhum desses candidatos mais viáveis está apto para encarar as necessidades do país. José Serra é a versão ranzinza da turma de FHC. Dilma Rousseff é mais do mesmo da turma que agrada tanto banqueiros como usuários do Bolsa-Família. Ciro Gomes é o candidato ideal para quem gosta de verborragia a la Hugo Chavez. E Aécio Neves é como o PMDB. É aquela coisa dissimulada sem ideologia e que quer estar bem com o poder, não importa qual.

Este país continuará sendo um País de Tolos, não importa qual destes seja eleito Presidente da República.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

A falta que Elis Regina faz

CD Elis Regina - Fascinação Meu amigo Alexandre Figueiredo já escreveu n'O Kylocyclo que é cada vez mais difícil ouvir no rádio a autêntica MPB. Eu digo que nem a MPB FM tem dado conta do trabalho sozinha. Quando as rádios tocam os grandes nomes da MPB que não estão mais na moda, só tocam um ou outro sucesso antigo de cada um. Tipo Papel Marché de João Bosco, Vitoriosa de Ivan Lins, Noite do Prazer da banda Brylho, etc. Acaba que esses excelentes intérpretes acabam virando one hit wonders, como Alexandre disse.

Eu sempre considerei Elis Regina a melhor cantora brasileira de todos os tempos. Não me venham com Ivete Sangalo, que aquilo está mais para Música Populista Brasileira. Pouco importa o que as macacas de auditório da Ivete falem ou façam.

Há um tempão que não ouço nenhuma rádio tocando Elis Regina, mesmo as ditas "adultas". Como eu sou um fã de música das antigas, prefiro catar nas lojas meus CDs favoritos do que baixar. Catei o CD Fascinação (uma coletânea da Elis) em algumas lojas da Zona Norte e não achei. Nem nas Lojas Americanas, que costumava vender o dito cujo a R$ 9,90 cada um. Nem mesmo na Internet o CD está disponível. Só fui achar o disco hoje, numa lojinha do Centro da Cidade, perto do terminal Menezes Cortes. Foi a minha salvação.

Então, vale o conselho: corram atrás de suas músicas favoritas. Antes que as rádios parem de tocar, antes que as lojas não vendam mais e antes que as músicas sumam até da Internet. Se não fosse a lojinha do Centro, demoraria muito para eu ouvir a voz graciosa da Elis novamente.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A Guerra das Imorais (TVs Globo e Record)

Estes dois vídeos foram ao ar ontem quase simultaneamente no Jornal Nacional (TV Globo) e no Jornal da Record (TV Record).





Eu é que não vou me meter nessa briga de vale-tudo suja entre essas duas tranqueiras.

E pensar que o ministro Hélio Costa quer que todo mundo veja essa porcariada toda em alta definição. Isso está mais para baixa resolução, sr. ministro.

Vídeos postados com a ajuda do colega ­Cobrasma, da Comunidade Rio de Janeiro RJ. Título A Guerra das Imorais criado por Renan, da mesma Comunidade.

PS: O colega Raime, também da Rio de Janeiro RJ, trouxe este outro vídeo com um discurso totalmente diferente de Celso Freitas. É aquele negócio: manda quem pode, obedece quem tem juízo. O próprio Raime comentou:

Celso Freitas acusando a Universal
Como o mundo dá voltas. Esses jornalistas são como jogadores de futebol, pagando bem eles defendem qualquer um.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sobre as denúncias da TV Globo contra a IURD e a resposta da TV Record

Trago aqui três comentários magistrais da Comunidade Rio de Janeiro RJ:

Ely Poeta
Isso é briguinha de mídia. Na verdade, o que eles querem é que esqueçamos as sujeiras que rola no Congresso. Enquanto estamos de olho na briguinha fútil deles, que certamente não vai dar em nada, a não ser Ibope para ambas, o povo deixa de pensar nas merdas que alguns políticos muquiranas estão tramando em nossas costas.

­COBRASMA
Pra quem não viu, logo mais estarei postando em um dos canais do Youtube as duas partes (Globo e Record). Essa de hoje foi foda, viu. Briga histórica, e ambos, quebrando o pau exatamente no mesmo horario. Nao sei se é pra rir ou chorar!

­COBRASMA
Isso é briguinha de mídia. Na verdade, o que eles querem é que esqueçamos as sujeiras que rola no Congresso. Enquanto estamos de olho na briguinha fútil deles, que certamente não vai dar em nada, a não ser Ibope para ambas, o povo deixa de pensar nas merdas que alguns políticos muquiranas estão tramando em nossas costas. [2]

Concordo, embora tenha achado o "briguinha de midia" exagero, Ely. Isso é um barril de pólvora que está pra explodir ha muito tempo! Duas merdas quebrando o pau em pleno horário nobre. Só aqui mesmo!


Afinal, este é um País de Tolos.

Diploma de dizimista

Diploma de dizimista da Igreja Universal do Reino de Deus Quer um igual a este, com assinatura do "Sr. Jesus Cristo"?

Fonte: UOL Notícias.

"Diploma de dizimista" de Edson Luiz de Melo, ex-zelador, de 45 anos, em Belo Horizonte, Minas Gerais, terça-feira (11). Dulce Conceição de Melo, de 65 anos, mãe de Edson, entrou com a ação na Justiça contra a Igreja Universal do Reino de Deus por prejuízo de R$ 55 mil. Ela teve que pedir a interdição civil do filho para impedir que o prejuízo fosse maior e que ele desse mais dinheiro à igreja. Dulce conta que por causa da igreja o filho teve até que ser internado. Líderes da Igreja Universal do Reino de Deus estão sendo investigados por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

IstoÉ descolloriu ou não?

Lembro que a Rede Globo entrou de cabeça na campanha da eleição de Fernando Collor (PRN) para a Presidência da República, em 1989. Chegou a produzir uma novela chamada Que rei sou eu?, que tinha um protagonista com pinta de galã (o ator era Edson Celulari) que era um príncipe bastardo vindo das classes "descamisadas" para acabar com as mordomias da Corte Real. Houve também aquela edição escandalosa do último debate Collor x Lula no Jornal Nacional. O último debate da eleição havia sido transmitido no dia anterior na íntegra e em cadeia pelas redes Globo, Manchete, Bandeirantes e SBT.

A edição do JN foi tão escandalosa que a própria Globo passou a aplicar posteriormente uma regra interna válida até hoje: jamais reapresenta cenas de debates eleitorais na programação depois da exibição ao vivo.

Depois, como o já empossado presidente Collor desandou a fazer tudo sozinho, sem consultar os que fizeram sua campanha, a mesma Globo entrou de cabeça no processo de impedimento do Presidente. Veio armada com uma minissérie: Anos Rebeldes, sobre os protestos dos jovens contra o regime de 1964, mas aqui destinada a fazer a juventude pintar a cara para ir nas manifestações Fora Collor nas ruas do país.

O tempo passou, e eis que o ex-presidente voltou em 2006 para se candidatar ao Senado por Alagoas, para suceder ninguém menos que a senadora Heloísa Helena (PSOL-AL), a garota-enxaqueca da extrema-esquerda. Desta vez, além da mídia local alagoana (do qual é sócio majoritário), Collor contou com uma ajudinha junto aos ditos "formadores de opinião": a revista IstoÉ se engajou na campanha collorida.

Agora, parece que a IstoÉ largou Collor, como a TV Globo fez outrora. A revista publicou uma longa reportagem sobre os escândalos do Senado, e desta vez um dos alvos da revista foi exatamente o senador Fernando Collor (PTB-AL), que fez ameaças ao vivo e a cores contra o senador Pedro Simon (PMDB-RS).

Afinal...

Bem, Afinal foi outra revista collorida, que foi extinta apenas uma edição depois do 2º turno da eleição de 1989.

Voltemos ao nosso assunto.

Afinal, a IstoÉ descolloriu ou não?

Penso que todos os veículos da midiazona (IstoÉ, Veja, Rede Globo, etc) não são a favor nem contra determinados políticos ou partidos. Podem ser, sim, aliados de ocasião e por conveniência. Mas ao primeiro sinal de perigo, largam de mão. Como ratos que pulam do navio ao primeiro sinal de naufrágio. Aliás, estão fazendo a mesma coisa agora com a governadora gaúcha Yeda Crusius (PSDB).

A única corporação que defendem permanentemente são aquelas as quais pertencem. E a única ideologia que defendem permanentemente é o neoliberalismo.

PS: Meu xará Marcelo Pereira comentou esta matéria, e lembrou que o homem completou ontem 60 anos.

Delfino

Por coincidência, vc escreveu esse texto no mesmo dia em que Bollor (sem erro gráfico, afinal ele é puro mofo) de Mello completava 60 aninhos (com uma ninfetinha a tiracolo, como todo velho rico, of course).

Bollor deveria ter desaparecido de vez e para do de encher o nosso saco com a sua arrogância e antipatia. Este é o Brasil, país de mofos.

Assembleia Legislativa do RJ aprova lei antifumo semelhante à de SP

A exemplo da lei antifumo de São Paulo, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou nesta terça-feira (11), por 49 votos a 0, uma lei que proíbe o fumo em locais públicos no Estado. O texto, semelhante ao sancionado em SP, foi aprovado com dez das 28 emendas apresentadas anteriormente e será enviado agora à sanção do governador Sérgio Cabral (PMDB). Dos 70 deputados, 21 faltaram à sessão.

O projeto de lei 2.325/09 proíbe o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos e cachimbos em locais públicos, exceto ruas, tabacarias, residências, cultos religiosos, quartos de hotéis, produções teatrais e locais de filmagens.

Mais no UOL Notícias.

Vem cá, por quê excluir cultos religiosos da proibição? Que eu saiba, nas igrejas evangélicas, que têm uma enorme bancada na Alerj, fumar é pecado mortal. Como o aborto na Igreja Católica.

Vai ver, pensaram nos credos que permitem e até incentivam o fumo, por exemplo, de cachimbos.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Edir Macedo e mais nove são denunciados por lavar dinheiro

O juiz da 9ª Vara Criminal de São Paulo, Glaucio Roberto Brittes de Araújo, aceitou nesta segunda-feira denúncia do Ministério Público Estadual contra o bispo Edir Macedo e outras nove pessoas ligadas à Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). Eles são acusados de lavagem de dinheiro desviado da Universal, de maneira reincidente e com organização criminosa, e formação de quadrilha. O dinheiro dos fiéis era repassado a empresas de fachada ligadas à Universal, que mandavam os recursos para paraísos fiscais no exterior. O dinheiro voltava ao país para a compra de empresas de comunicação e outros bens.

Mais em Edir Macedo e mais nove são denunciados por lavar dinheiro.

Gente, isso não vai dar em nada. Mais uma pizza gospel está no forno.

Mundo Corporativo: A catequese neoliberal da CBN

Aos sábados e domingos, a rádio CBN AM 860 apresenta no Jornal da CBN de manhã um quadro de entrevistas pré-gravadas denominado Mundo Corporativo. Apresentado por Heródoto Barbeiro (o mesmo que apresenta o jornal de segunda a sexta), o quadro aborda com os entrevistados temas de suposta relevância para os defensores do liberalismo econômico.

O problema é que muitos desses valores se chocam uns com os outros. Valores como profissionalismo, zelo e ética são coisas mínimas que se exige em qualquer ocupação, dentro ou fora do que se convencionou chamar de mundo corporativo. Mas outros valores se chocam com estes valores, e se chocam entre eles mesmos.

A eficiência e a ética se chocam constantemente, quando as empresas fecham postos de trabalho, quando estes não representam ameaça à competitividade ou à própria existência da empresa. A economia de gastos, que dizem haver no setor privado e não haver no setor público, se choca com as mordomias e privilégios dos dirigentes em ambos os setores. Também se defende a privatização de todos os serviços, exceto os típicos de Estado (como Polícia, Forças Armadas, Promotoria, Judiciário, etc), mas os mesmos liberais que são entrevistados no Mundo Corporativo não combatem a privatização da coisa pública, com o aparelhamento do Estado promovido por políticos em benefício próprio ou de apadrinhados.

Outro problema do Mundo Corporativo é a fórmula do quadro e os dias em que o mesmo é veiculado. Quem trabalha de segunda a sexta quer passar os dias de folga descansando, se afastando de qualquer coisa que lembre trabalho. Como a CBN espera que os ouvintes apreciem um quadro sobre assuntos corporativos em plena manhã de sábado ou de domingo? O próprio Heródoto em seu tom pedante e professoral piora o quadro.

Se formos analisar mais ainda, de uma forma geral quase toda a programação da CBN nos fins de semana é tão pesada e insossa como no resto da semana. Ainda que não haja bolsas de valores funcionando, negócios sendo fechados e políticos trabalhando (muitos não trabalham dia nenhum, mesmo), a ênfase nas notícias políticas e econômicas continua. A CBN ajudaria muito mais se limitando a abrir espaço para variedades sobre outros assuntos e ao plantão do noticiário geral. Quando não está repetindo as mesmas abordagens político-econômicas de toda a semana, a CBN gasta tempo e paciência do ouvinte entrevistando nulidades sobre assuntos obscuros, ou entrando no jabá futebolístico em transmissão simultânea com a Rádio Globo AM 1220.

Se tirarem do ar os seus excelentes repórteres, nada mais se salvará dentro do templo do jornalismo neoliberal que é a CBN.

Publicado originalmente no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro.

domingo, 9 de agosto de 2009

Prefeitura paga 3 vezes mais que Exército por comida

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro O prefeito Eduardo Paes continua pastando. Enquanto isso, os servidores do Rio tiveram seu reajuste anual pela inflação adiado.

Fonte: O Dia.

Prefeitura paga 3 vezes mais que Exército por comida

Azeite custou R$ 2,50 à Força, mas foi comprado por R$ 8,78 pelo Rio

POR MARIA LUISA BARROS, RIO DE JANEIRO

Rio - A Prefeitura do Rio está pagando o triplo do preço desembolsado pelo Exército na compra de gêneros alimentícios, a maior parte para a merenda escolar. Pelo menos 30 produtos, entre frutas, laticínios, carnes e legumes, que constam da tabela de preços da Controladoria-Geral do Município e servem de referência para as aquisições municipais, custam mais para o Município do que para o Ministério da Defesa. Alguns tem variação de 251%. É o caso da lata de 500 ml do azeite de oliva, que sai a R$ 8,78 para a prefeitura e a R$ 2,50 para o Exército.

A licitação que traz os menores preços foi realizada pelo 1º Depósito de Suprimento (DSup), subordinado ao Comando Militar do Leste (CML), em 15 de junho. Os contratos ainda não foram assinados, mas todas as empresas já foram habilitadas para começar a fornecer para os quartéis.

Em alguns produtos pagos pela prefeitura, sai mais barato comprar em feiras e supermercados que no atacado. É o caso do alho, que custa R$ 7,81 para o Município e R$ 7,67 no varejo, segundo a apuração da Fundação Getúlio Vargas. A alta nos preços pagos pela prefeitura surpreendeu o professor de Direito Administrativo da Uerj Alexandre Aragão. “Produtos comprados em grandes quantidades não podem custar o mesmo que o de uma unidade. Só isso já requer uma fiscalização do poder público para ver se não há superfaturamento de preços”, afirma o especialista.

Outra distorção está no valor do leite em pó desnatado (300 g), que custa R$ 2,20 para os militares e R$ 5,97 para o Município, diferença de 171,36%. Para comprar os mesmo 355.620 quilos de batata inglesa lavada adquiridos pelo Exército, por exemplo, o Município teria que desembolsar hoje R$ 387.625 a mais.

Empresas que venceram licitações na Prefeitura do Rio ficaram de fora da concorrência militar porque tinham preços mais altos que companhias de outras cidades até do interior. No item queijo minas frescal, a vencedora foi uma empresa de laticínios de Valença que ofereceu ao Exército o produto por R$ 4,74. A Ermar Alimentos, que este mês ganhou R$ 10 milhões em concorrência municipal, cobrou R$ 5,10 pelo item.

Pregão eletrônico gera economia a cofres públicos

O pregão eletrônico levou a União a economizar R$ 3,8 bilhões em 2008 na aquisição de bens e serviços. A modalidade é indicada na contratação de bens e serviços comuns — aqueles cuja especificação é facilmente reconhecida pelo mercado, como alimentos. No total, foram gastos R$ 16,6 bilhões.

O Rio adota o pregão presencial. “É inviável para quem é de outro estado participar. O Exército consegue melhores preços porque empresas do Brasil disputam pela Internet”, diz um empresário que não quis se identificar. A Secretaria Municipal de Administração diz que o pregão presencial permite avaliação rigorosa da capacidade de entrega.

Empresa investigada em CPI ganha novos contratos

Empresa alvo de investigação na CPI do Pãozinho, a Home Bread Indústria e Comércio Ltda abocanhou mais uma fatia do bolo milionário de licitações para fornecimento de merenda a 1.062 escolas municipais do Rio de Janeiro. Desta vez, ela levou R$ 9,8 milhões do contrato no valor de R$ 61,1 milhões dividido com mais três empresas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Administração, “o fato de a empresa citada estar sob investigação não implica respaldo legal para o impedimento de sua participação em qualquer processo licitatório”. No entanto, a vereadora Lucinha (PSDB), presidente da CPI do Pãozinho, afirmou que o proprietário da Home Bread e representantes da FGV e da Secretaria Municipal de Educação serão os próximos a serem ouvidos na Câmara de Vereadores, na volta do recesso. “Vamos questionar a FGV sobre essa distorção. Como o Exército consegue comprar os mesmos alimentos pela metade do preço? No mínimo é desperdício de dinheiro público”, diz Lucinha.

A CPI apura irregularidades nos contratos da merenda. Reportagem de O DIA, em fevereiro, revelou que o quilo dos pãezinhos distribuídos aos 750 mil alunos das escolas da capital custavam mais do que o da carne. O pão careca de 30 g custava mais que o de 50 g.

Prefeitura nega irregularidades na cotação de preços

Em nota enviada a O DIA, a Secretaria Municipal de Administração negou que haja irregularidade na tabela de preços usada para compra de gêneros alimentícios para a prefeitura. O órgão garante que os valores estão dentro de padrões de mercado.

“Os objetos licitados pela Prefeitura do Rio e pelo Exército são diferentes quanto à complexidade. O fornecimento de gêneros para o Município trata de entrega diária de gêneros para mais de 1.300 pontos com uma logística muito complexa, inclusive em locais de difícil acesso”, informou. O órgão explicou que a tabela de preços é calculada a partir de pesquisa de mercado, que incorpora a sazonalidade dos preços dos produtos hortifrutigranjeiros. “Portanto, é natural que, em momentos de sazonalidade negativa, a prefeitura pague mais pelos alimentos do que o Exército, que compra pela média dos preços do ano”, acrescentou.

Responsável pela elaboração da tabela, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) afirmou que, por contrato com o Município, não pode se manifestar.

Cadê o Júlio, Cabral Filho e Dudu Paes?

Julio Conforme prometido aos colegas que estiveram em manifestação em frente à Prefeitura do Rio de Janeiro, voltei para lembrar que, há exatamente um mês, o auxiliar de controle de endemias Júlio Baptista Almeida da Silva Barroso desapareceu numa favela carioca, sem deixar rastros. Ele teria sido sequestrado por traficantes, confundido com um estuprador que age na região (e continuou agindo). E os agentes de endemias continuaram trabalhando na área, apesar de o estuprador de verdade estar usando um uniforme oficial dos agentes.

Cadê o Júlio, governador Sérgio Cabral Filho e prefeito Eduardo Paes?

Fosse uma celebridade, um membro da classe média ou da classe alta, ou algum repórter da Globo, o sr. governador já teria mandado o BOPE para as favelas, a fim de achar ao menos o corpo do Júlio. Quem sabe até já teria ao menos pedido um mandado de prisão contra os responsáveis pelo sequestro do servidor.

O prefeito Dudu, com má fama entre os servidores, deve até estar satisfeito. Um servidor a menos para incomodar. Tem mais tempo para se preocupar com coisas mais importantes como a eleição da Dilma, a reeleição do guru Cabral Filho, as Olim Piadas de 2016 e o enterro político do desafeto Cesinha.

sábado, 8 de agosto de 2009

O blog homônimo

Três dias depois da reeleição do presidente Lula em 2006, um gaiato criou o primeiro blog a ter o nome Brasil - Um País de Tolos. Logo na primeira postagem, o missivista anônimo escreveu a seguinte pérola:

Nosso BLOG nasceu com a idéia de publicar toda a sujeira que está acontecendo em nosso país, publicaremos e comentaremos aqui, diariamente, todo o malabarismo que LULA e sua companheirada aprontam diariamente por traz (sic) (nem tanto) dos holofotes.
Antes de tudo vamos deixar claro que NÃO somos Tucanos, ao contrário do que muita gente vai pensar. Nosso Blog é unilateral, e visa exclusivamente comentar os atos do nosso governo de hoje, que diga-se de passagem, é o mais corrupto da história.
Somos realmente um País de Tolos, já que a maior parcela da população acredita na sinceridade de Lula e do
PT. Viva o Brasil!

Tenho lá minhas dúvidas se o atual governo é o mais corrupto da História, já que tivemos tantos da mesma linha... Creio que há um empate técnico.

Sobre o blog, parece que o anônimo estava apenas com raivinha da vitória do Lula. Porque o blog só teve três postagens até hoje: a da inauguração (29/11/2006), uma com uma frase do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) (30/11/2006) e a última sobre a empresa GameCorp, de Lulinha, um dos filhos do homem (6/12/2006).

Só que, depois desta última postagem, parece que a raivinha passou. Nunca mais houve postagens.

Felizmente, surgiu o meu blog. Este sim é persistente e baixa o porrete pra cima de todos os partidos. Apesar de o slogan governamental ter inspirado o nome do blog, não pretendo usa-lo para defender o ponto de vista de qualquer ideologia ou partido que seja. Dos demo-tucanalhas à turma do PSOL, passando, é claro, pelos lulistas. Não quero ter compromisso com nenhum deles.

E também não fico restrito à política ideológica ou partidária, como os amigos devem ter percebido.

Terá que acontecer muita coisa grave ou fora de minha vontade até que este blog encerre suas transmissões.

Campanha "Quero um emprego no Senado"

Cansado de ralar por aí mandando currículo e dando entrevista?

Para você, o blog BRASIL, UM PAÍS DE TOLOS lança uma campanha imperdível: Quero um emprego no Senado.

Empregos com salários desproporcionais à média de mercado.

Não é necessária a presença diária no local de trabalho. Você pode fazer cursos e viagens no exterior e continuar recebendo seus vencimentos normalmente.

Aproveite e dispute uma das vagas. Uma delas certamente se encaixará ao seu perfil:

Diretor de Check-in
Diretor de Garagem
Diretor de Manobras Automobilísticas
Diretor de Acomodação de Roupas (para quando um senador estiver no gabinete e resolver tirar o paletó)
Diretor de Copa
Diretor de Cozinha
Diretor de Planejamento de Dias Enforcados
Diretor de Defeitos Especiais da TV Senado
Diretor do Ócio
E muitas outras vagas existentes ou a serem criadas.

Não esqueça: no currículo, mencione qualquer parentesco que você tenha com um senador. Ou mesmo uma relação de intimidade com um deles. Vale até ser namorado(a) de neto(a) de senador. Isso ajudará na nossa seleção.

Como somos ultra-modernos, só recebemos currículos pela Internet. Encaminhe o seu diretamente para nosso Presidente e Diretor de RH:

sarney@senador.gov.br

PS: O endereço sarney@senador.gov.br também serve para você mandar uma reclamação, caso não queira trabalhar no Senado e discorde de todos os termos acima.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Rio de Janeiro pode não sediar os Jogos Olímpicos de 2016

A respeito do novo artigo de Helio Fernandes sobre a Olimpíada de 2016, tenho alguns comentários:

Que o presidente Lula é subserviente aos interesses estrangeiros (sejam americanos, europeus ou “bolivarianos”, para usar uma palavra da moda), isso eu já sabia. Mas o homem continua garantindo o lucro dos banqueiros, dos especuladores e dos usuários do Bolsa-Família. E tome popularidade. O povo só vai pra rua se for como militante pago.

Falando em ir para a rua, por onde anda o povo do MV-Brasil? Tomaram Doril?

Quanto às Olim Piadas, que qualquer cidade ganhe, menos o Rio. Se Lulinha, Cabralzinho e Cesinha gastaram os tubos com o Pan, imagine a farra que Lula-Cabral-Paes fariam com uma Olim Piada.

Perto de uma Olim Piada carioca, a Cidade da Música e o Engenhão (o Vazião da torcida do Botafogo) seriam pinto.